Pular para o conteúdo principal

Minha Trilha Sonora

Volta e meia tô brincando disso. É dada uma lista de itens/fases da vida, como se fosse um filme; você abre o player de sua preferência e começa a tocar todas as suas músicas de forma aleatória. Cada música corresponde a uma fase da vida, e não vale pular!

Geralmente o iTunes me dá medo... Ele sabe "escolher" as músicas certas, na maioria das vezes O_o
Junto às respostas vou colocar os links para ouvir/conhecer as músicas (se eu achar todas, algumas são difíceis!) e o que eu achei da "escolha".

Vamos lá!

(essa não foi a melhor das listas, mas de certa forma deu certo também)

1- Créditos de Abertura:
Because - The Beatles

"Because the world is round, it turns me on...". Viagem, mas ainda assim uma viagem maravilhosa *.*

2- Ao acordar:
Abigail - Arkells

Nem me fale. Essa música tem sido meu mais recente pesadelo. Pesadelo porque é a desconhecida das desconhecidas mais desconhecidas que eu já achei, creio eu. Tô há dias tentando pegar a letra dessa música (porque não tem na internet) de ouvido e até agora não consegui pegá-la inteira. E, claro, acordei com ela na cabeça hoje. Quando eu falo que o iTunes me dá medo...

3- Primeiro dia de aula:
Everything is Cool - Reel Big Fish

Perfeita pra ocasião. No primeiro dia, tudo é sempre legal. Depois...

4- Infância:
Mucky Fingers - Oasis

"I know you think you deserve an explanation on the meanings of life...". É, e toda criança não merece? (Ainda que eu ache melhor poupá-las disso por enquanto)

5- Faculdade:
Nothin' - Reel Big Fish
(os vídeos que eu achei estão com uma qualidade péssima...)

"Everytime I try so hard I get nothing! nothing!...". Animador, mas verdade.

6- Formatura:
Bring It On Down - Oasis

Não que tenha muito a ver, mas ao pensar na frase "You're the uninvited guest who stays till the end", é impossível não pensar em penetras o.o'

7- Ao se apaixonar:
Down in Flames - Reel Big Fish
(sem vídeo pra essa também... esses fãs de RBF pulam demais u.u)

Mais pelo nome do que pela letra... UI!

8- Fim de namoro:
And All Things Will End - Avenged Sevenfold

Como tudo nessa vida. Muito bem mandado, iTunes!

9- Reatando namoro:
Where Have You Been? - Reel Big Fish

Outra coincidência perfeita. Apesar de que fica bem claro nessa canção que reatar é a última opção :P

10- Casamento:
Nobody Told Me - John Lennon

É, se tivesse dito provavelmente você não teria se casado. :)

11- Nascimento do filho:
Fuckin' in the Bushes - Oasis

Desculpa, eu tive que rir dessa, AHAHUHUAAUHAUHA!!

12- Vida:
Hooray For Me... - Bad Religion

"I'm not respectable and never sensible, I've been incredible so damned irascible, and I like the things I do, so hooray for me... and fuck you!". Perfeita.

13- Depressão:
Stay Positive - The Hold Steady

Com certeza uma das melhores músicas pra esses momentos!

14- Cena de morte:
Drowning - Stereophonics

Ahn... medo dessa possibilidade. Confesso que o iTunes me assustou, agora.

16- Música do Funeral:
Here, There and Everywhere - The Beatles

Agora sim, fiquem com medo. Talvez eu não vá de verdade (6)

17- Créditos Finais:
Naïve - The Kooks

Agradeço por ter escolhido uma de minhas favoritas *.*

.

Daqui a uns meses farei de novo... como sempre. Nunca me canso disso.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…