23/02/2009

Scott Klopfenstein

"If I had a dollar bill for every time I've been wrong
I'd be a self-made millionaire and you'd still be gone..."

Quando ouvi Drunk Again pela primeira vez (uma das únicas músicas do Reel Big Fish cantadas só pelo Scott), achei que fosse um cover. Sabe como é, o RBF adora um cover, e essa música, como é obvio, não tem absolutamente nada a ver com o material da banda.

Só que não é um cover. É uma música do próprio Scott. "WTF?", pensei eu. Música linda.

Scott tem uma coisa de jazz nele; apesar de toda a empolgação óbvia com o ska, quando o vemos tocando com o Reel Big Fish, a gente sente aquela paixão secreta nele. Bem, não tão secreta, porque há uns anos atrás ele teve uma banda meio jazz (há!) meio piano-bar, chamada The Littlest Man Band (que aparentemente não funciona mais desde 2005). Ainda em outra ocasião, durante a execução de Where Have You Been?, no álbum ao vivo do Reel Big Fish, quando o trompetista Johnny Christmas começa a solar algo improvisado em seu trompete, um Scott empolgadíssimo grita mais ou menos assim ao microfone: "What a beautiful thing, this is jazz!! Close your eyes and feel the magic!!" (e, após alguns minutos de jazz improvisado, um Scott contrariado grita novamente: "I SAW YOUR EYES OPEN!!" - haha. Queria achar o vídeo no YouTube, mas nem achei ._.).

É, não é uma paixão secreta.

Hoje ouvi duas músicas de uma carreira solo recém-começada e, PQP, que música linda é essa Welcome to New York. o_O [ouvir aqui]


Scotty no RBF. "Por que ele tem dois microfones, Manu?" "Porque um é pros vocais e o outro é pro trompete", eu respondo. "Que trompete, se ele tá segurando uma guitarra?", você tenta ser esperto. E eu digo: "É porque ele toca trompete e guitarra e teclado também... além de cantar :)"


Agora vou só torcer pra que essa Síndrome louca que ele tem (Síndrome de Guillain-Barré) não o mate antes que ele lance um CD solo. Sério :(