02/03/2009

Manual das Bruxas

Ontem fiz uma descoberta engraçada.

Tava fuçando umas velharias minhas, procurando alguma coisa que, a essas alturas, nem me lembro mais o que era, e encontrei um caderno meu com contos infantis e retardados da época que eu costumava escrever. Acho que esse foi o único sobrevivente, é o mais novo deles (menos velho), da época dos 11 aos 13 anos, eu acho. Um dos meus maiores arrependimentos foi ter jogado fora meus cadernos de contos, em uma das mudanças de cidade... Por mais que fossem infantis e retardados, eram meus, e lendo estes que achei ontem, percebi que, cara, eu tinha potencial. :P

Hoje vou postar aqui um destes textos, em forma de poema (o único que eu fiz na vida, eu acho o_O); já aviso que é infantil, mas eu ri pacas quando o li, ontem (mais de saudade do que por achar graça)

(sem alterações)

Manual das Bruxas

Você que é bruxa aprendiz
Preste atenção no que todo mundo diz
Pois uma bruxinha sem abusos
Tem que ter uma vassoura multi-uso!

E lembre-se, bruxa
Nos dias de chuva
Use o tempo todo
Um super-útil rodo!

Tenha sempre à mão
Um grande e potente caldeirão
Onde você possa fazer uma poção
Capaz de derrubar até mesmo um dragão!

E usar sempre a cor preta:
- roupa preta
- gato preto
- cabelo preto
- tudo preto

Agora que você está preparada
Não fique aí parada
Dê uma boa treinada
Mas cuidado pra não fazer a magia errada!



Evitem perguntas do tipo o que seria uma bruxinha sem abusos ou se a minha bruxa era gótica. Nem métrica essa coisa tem! Queriam o que, eu tinha uns 12 anos :P

Esse caderno tem pérolas!
Queria muito poder recuperar meus antigos cadernos :(

2 comentários:

  1. Adorei o poema!!Me fez lembrar de altas coisas fofildas que eu escrevia tb!!!

    E adorei o blog tb!

    Vou segui-lo!

    =***

    ResponderExcluir
  2. hahahahahhah!

    Ahhh a infância. Achei gracinha :p

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!