Pular para o conteúdo principal

Verdade ou Mentira? [respostas]

Bom, como vocês foram rápidos, já vou responder aqui pra tirar essa curiosidade de vocês. Já adianto que ninguém acertou todas (os que acertaram mais, acertaram exatamente a metade). O que me faz perceber como minha infância é obscura, HAHA

Alguns dos fatos terão fotos como prova, mas já adianto que não tenho muitas fotos da infância, geralmente só de aniversários, então ficarei devendo algumas.

Vamos lá,

VERDADE OU MENTIRA?

1. Nos primeiros anos de vida (tipo, até os 5 anos), meu melhor amiguinho era gay.
VERDADE (Tradição que mantenho até hoje, diga-se de passagem, kkk). Ele morava na casa ao lado e todo dia eu ia à casa dele pra gente brincar de... Barbie. Ele tinha a maior coleção de Barbies que eu já conheci, e a casa completa também. Ele até me ensinava a fazer as roupinhas. Claro, só descobri que ele era gay depois de mais velha, quando nem morava mais lá.

2. Fui obrigada a treinar caligrafia até a 5ª série, embora minha letra sempre tenha sido legível.
VERDADE. Até a 4ª série porque era obrigatório na escola, mas na 5ª série foi porque a professora era uma megera e implicava com o meu "e" muito fechado e o meu "s". Me lembro que ela me fez arrancar uma folha cheia do caderno só porque implicou com o meu "esse". ¬¬

3. Minha matéria favorita na escola sempre foi Português, seguida por Ciências.
MENTIRA (Alguns acertaram, mas acho que pensaram que eu tinha invertido). Minha matéria favorita sempre foi Inglês, seguida por... Português. Ciências vinha depois, e olhe lá. (fez Biologia por que, jumenta? HAUAH)

4. Já levei advertência escrita na escola por ter pichado a sala de aula.
VERDADE (rere). Um pouco injusto, diga-se de passagem. Era com giz, dava pra passar um paninho molhado e tudo ficaria lindo de novo ;*. Mas não, fui pra coordenadora, mais um colega, e entramos pro "livro negro" (não foi minha primeira vez ;x). Ah, sim, e tivemos que limpar a sala também, HAUHAU

5. Quando nasci, minha mãe ficou muito preocupada por achar que eu fosse albina, pois nasci com os cabelos, sobrancelhas e cílios brancos.




VERDADE. Mãe de primeira viagem acredita em tudo que falam pra ela (embora eu ainda seja meio albina HUAHA). Como veem, ainda era obesa, mas já estava começando a parecer mais loira e menos albina :B





6. Quando bebê, não aceitava colo de ninguém - fui um bebê muuuito antipático.
MENTIRA. Fui o bebê mais dado que vocês (não) conheceram :P Só não gostava muito de colo de mulher, elas apertam demais. Agora, pelo menos segundo a minha mãe, quando via homem até esticava os braços... Como as coisas mudam. o.O

7. Ainda quando criança, minha mãe sempre me comprava tatuagens removíveis e me ajudava a aplicar.
VERDADE (não sei por que ninguém acreditou nessa HAUHAU). Me lembro que toda semana a gente ia pra uma lojinha que tinha na quadra de trás e ela comprava uma cartelinha com aquelas tatuagens que você aplica com água e remove com álcool. Cada vez ela comprava de um modelo diferente, e todos morriam de inveja das minhas tattoos descoladas porque as mamães deles não deixavam (até hoje, né? HAUHAU). Quando eu falo que foi a minha mãe que me incentivou, ainda duvidam!

8. Na pré-escola, adorava fazer ballet. Fiz várias apresentações, até o dia que enjoei das sapatilhas e não quis mais.
MENTIRA. Eu cheguei a fazer ballet, mas só fiz uma apresentação, porque odiava. Odiava porque nos ensaios eu sempre acabava sem parzinho (eram só as meninas, os meninos tinham que fazer judô). Minha mãe pediu dispensa das aulas pra diretora e eu ficava só olhando os ensaios :B (anti-social desde os 6 anos?)

9. Na escola, era sempre selecionada pros times de futebol na Educação Física, mesmo que todos soubessem que eu só fazia gol-contra xD
MENTIRA. Tanto que eu não sei jogar futebol (nem esporte nenhum :B) porque nunca era selecionada pros times da escola. Às vezes me chamavam pro volley porque meu saque é potente, mas só. Mas a parte dos gols-contra é verdade, tanto jogando de verdade quanto no videogame, né Lu? HAUHAU

10. Embora adore ler, fui a última criança da turma a aprender a ler e escrever.
MENTIRA, oee! Fui a primeira da turma a aprender a ler e escrever, com pouco mais de um mês de escolinha. A professora ficou pasma e chamou meus pais pra conversar. Esqueceram que eu aprendo tudo muito rápido? 8)

11. Meu pai me proibiu de usar saia quando criança, é por isso que até hoje não gosto de usar.
VERDADE. O velho fez um escândalo quando percebeu que a primogênita estava ficando com umas pernas meio, ahn, escadalosas demais pra idade, então "nada de saia na rua, mocinha". Acostumei e nunca mais usei - só se tiver meia por baixo.

12. Minhas professoras de inglês nunca gostaram de mim, por causa dessa mania de fazer as tarefas adiantado e depois ficar à toa nas aulas.


MENTIRA. Acontecia justamente o contrário, minhas professoras de inglês todas me adoravam *caham*. A da 5ª série pedia pra eu corrigir os exercícios com a turma enquanto ela corrigia as provas; a da 6ª pedia pra eu ajudar os colegas; a da 7ª (e da 8ª e do 1º) foi essa do cartãozinho ao lado (clique pra ampliar). A do 2º ano pedia pra eu levar material legal pra gente estudar na sala e a do 3º ano não puxaaava meu saco mas ficava impressionada que o o meu livro já estivesse completo em um mês.



.

E aí, alguém realmente surpreso com alguma coisa ou era realmente óbvio? xD

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…