Pular para o conteúdo principal

Old school [parte 10]

(e última, pelo menos por enquanto)

É, foi um "especial" meio porco; como não sabia que seria "limitado", não postei os melhores nem nada, ainda acabei falando mais da década de 90 do que de outras, mas um dia volto com ele. Enquanto isso, não sei se já viram, tem uma enquete ali no canto direito. Depende de vocês o que eu postarei quarta-feira que vem :B

Pra fechar, vamos falar do maior sucesso do Green Jellÿ! \o/

O Green Jellÿ (pronunciado 'Green Jello' - que foi o nome da banda até precisarem trocar por causa de direito autorais) foi uma banda de comedy heavy metal, que veio dos anos 80 e encerrou atividades em 1995. Voltaram no ano passado, acho que andam por aí ainda, parece que até vai sair álbum novo. Costumava abrir uns shows dos Ramones antes da fama (Joey disse que eles foram a "pior e mais bagunçada" banda que já tocou com eles, o que eles, claro, aceitaram como um puta elogio :B) e já foram até nominados pra um Grammy. E também já foram processados pelo Metallica por terem "pegado emprestado" o riff de Enter Sandman pra uma de suas músicas, mas... e quem o Metallica não processou? HUAHUAHha

Em homenagem à querida gripe suína que está assolando o mundo, vamos relembrar o grande sucesso Three Little Pigs \o/



Three Little Pigs apareceu no álbum Cereal Killer, de 1992. Alcançou posição #17 nos EUA e #5 no Reino Unido. (Um dos álbuns mais engraçados que conheço! Vi um usado pra vender quando fui pra Maringá na Páscoa... só não comprei porque o cara queria me vender pelo preço de um novo, e não tava num estado lá muito bom G.G)

• É basicamente uma versão moderna da história dos Três Porquinhos, mas com um porco maconheiro, um lobo que anda de Harley-Davidson e... o Rambo.

• Letra:

[Falado:]
Why don't you sit right back,
And I, I may tell you a tale.
A tale of three little pigs,
And a BIG - BAD - WOLF!

Well the first little piggy, well he was kinda hick
He spent most of his days just a dreamin of the city
And then one day, he bought a guitar
He moved to Hollywood, to become a star

But, living on the farm, he knew nothing of the city
Built his house out of straw, what a pity
And then one day, jammin' on some chords,
Along came the wolf, knocking on his door:

"Little Pig, Little Pig, let me in!"
"NOT BY THE HAIR OF MY CHINNY, CHIN, CHIN!!"
"Little Pig, Little Pig, let me in!"
"NOT BY THE HAIR OF MY CHINNY, CHIN, CHIN!!"

"Well I'm huffin', I'm puffin', I'll blow your house in!
Huffin', puffin', blow your house in!
Huffin', puffin', blow your house in!
Huffin' and a puffin' and I'll blow your house in!!!"

Well the second little piggy, well he was kinda stoked
He spent most of his time just a gone just smokin'
Huffin' and a puffin' down on Venice Beach
Getting paid money for religious speech

He built his shelter from what he garbage picked
Mostly made up of old cans and sticks
Then one day he was cranking out Bob Marley,
And along came the Wolf on his big bad Harley

[refrão]

Well the third little piggy, the grade A student
His daddy was a rock star, named Pig Nugent
Earned his Master's Degree, from Harvard College
Built his house from his architect knowledge

A tri-level mansion, Hollywood Hills
Daddy's rock stardom, paid for the bills
And then one day came the old house smasher
the BIG BAD WOLF THE LITTLE PIGGY SLASHER!

[refrão]

Well the big bad Wolf,
Well he huffed, and he puffed, all that he could
And low and behold the little piggy's house stood
"IT'S MADE OUT OF CONCRETE!", the little piggy shouted

The wolf just frowned, as he pouted
So they called nine-eleven, like any piggy would
They sent out RAMBO!, just as fast as they could

[Rambo:]
YO, WOLF-FACE, I'M YOUR WORST NIGHTMARE, YOUR ASS IS MINE!!!

Well the wolf fell dead, as you can plainly see
So that's the end of the story, for you and me
If you still give a listen, you just may
Hear a big wolf or little piggy say:

[refrão]

And the moral of the story is:
"A band with no talent can easily amuse idiots with a stupid puppet show."


a versão do vídeo não tem a primeira nem a última estrofe :~

• Vou arriscar uma tradução aqui, 'bora lá:

[Falado:]
Por que vocês não se sentam
E eu poderei contar um conto
Um conto sobre três porquinhos
E um GRANDE e MALVADO lobo!

Bom, o primeiro porquinho, ele era meio caipira
Ele passava a maior parte do dia sonhando com a cidade
E então um dia ele comprou uma guitarra
E se mudou pra Hollywood, pra ser uma estrela

Mas, como morava na fazenda, ele não sabia nada da cidade
E construiu sua casa de palha, que pena
E então um dia, improvisando alguns acordes
Chegou o lobo, e bateu à sua porta:

"Porquinho, porquinho, me deixe entrar!"
"NEM PELOS CABELINHOS DO MEU QUEIXO!"
"Porquinho, porquinho, me deixe entrar!"
"NEM PELOS CABELINHOS DO MEU QUEIXO!"

"Estou bufando, soprando, vou derrubar sua casa!
Bufando, soprando, vou derrubar sua casa!
Bufando, soprando, vou derrubar sua casa!
Bufando e soprando e vou derrubar a sua casa!!!"

Bem, o segundo porquinho era meio idiota
Ele passava a maior parte do tempo fumando
Bufando e soprando na Venice Beach
Ganhando dinheiro de discursos religiosos

Construiu sua casa com o que catou do lixo
A maioria latas velhas e pedaços de pau
Então um dia ele estava se fazendo de Bob Marley
Chegou o lobo na sua grande e malvada Harley

[refrão]

O terceiro porquinho era um estudante nota A
Seu pai era um rockstar, chamado Pig Nugent
Conseguiu seu Mestrado em Harvard
E construiu sua casa com seu conhecimento de arquiteto

Uma mansão de três andares, em Hollywood Hills
O estrelato do papai rockstar pagou as contas
E então um dia chegou o grande derrubador de casas
O Grande e Malvado Lobo, o Ceifador de Porquinhos!

[refrão]

Bem, o grande e malvado lobo
Bufou e soprou o máximo que pôde
Mas a casa do porquinho continuava lá, do mesmo jeito
"É FEITA DE CONCRETO!", o porquinho gritou

O lobo fez uma cara feia, enquanto se amuava
Então eles chamaram o 911, como qualquer porquinho faria
Eles mandaram o RAMBO!, o mais rápido que puderam.

[Rambo:]
Daê, cara de lobo. Sou o seu pior pesadelo! Seu traseiro é meu!!!

Bem, o lobo caiu morto, como vocês claramente veem
E esse é o fim da história, pra você e pra mim
Mas se você ainda quiser,
Pode ouvir um lobão ou um porquinho dizer:

[refrão]

E a moral da história é:
"Uma banda sem talento pode facilmente divertir idiotas com um estúpido show de bonecos."


.

Espero que tenham gostado, quem não conhecia xD

Beijos e tal :*

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…