Pular para o conteúdo principal

Old school [parte 8]

Bonjour, galera!

Como tem sido esse início de semestre? Aulas adiadas, né... Tô sabendo. Hoje aqui curtimos um feriado, aniversário da cidade e pah.

Old school de hoje acho que vocês vão querer ver. Afinal, é algo que vocês estavam esperando ansiosamente, eu sei. É o momento old school do...... REEL BIG FISH! \o/

HUAHUAHAUH ok, só eu tava esperando :(

Pra falar a verdade, eu deveria postar outra música que foi muito mais significativa na carreira deles (Sell Out), mas decidi em postar esta outra porque ela é particularmente mais engraçada e tem um vídeo péssimo, afinal é o primeiro da banda. A partir dele você saberão o que esperar do RBF ao longo dos anos, tanto em matéria de vídeo quanto de letra, mesmo.

Pra prepará-los antes que comecem a ver: no vídeo, o empresário está orgulhoso da sua banda, então os presenteia com 5 mil dólares para que eles produzam o primeiro vídeoclipe de sucesso. Mas, incapazes de conter tanta felicidade, os garotões torram a grana numa festa de comemoração, e o vídeo... Bom, vocês vão ver como ficou. E a coisa piora:

Reel Big Fish - Everything Sucks



(não sei o que me deprime mais, o cabelo pink do Dan ou o Scott vestido de fadinha...)

Everything Sucks saiu no álbum Turn The Radio Off, de 1996. O nome da música foi inspirado no nome do álbum anterior, uma compilação de várias demos que foram sendo regravadas ao longo dos anos.

• A música é até hoje executada em todos os shows desde então, já que é uma espécie de hino dos fãs de Reel Big Fish.

Letra:

There's a ska band on my street
A little ska band
Everybody thinks that they're so fucking neat

There was nothing on the radio
Was gonna make my own band, play my own shows
But that don't work, so I'm giving up again...

She said she loved me 'cause I played guitar
That's ok, I didn't love her at all
And I say... I'm giving up because

I know, everything sucks, yeah
I know, everything sucks, whoa
I know, everything sucks, yeah
This is gonna be the last time you'll hear me complain

Well, I went down to the show
Everybody was there
I didn't wanna go

'Cause everything they do is so fucking cool
Every song is a hit and the girls like them too
I can't do that, so I'm giving up again

I don't know why I learned to play guitar
Nobody's gonna know who we are
And I say... I'm giving up because

I know, everything sucks, yeah
I know, everything sucks, whoa
I know, everything sucks, yeah
This is gonna be the last time you'll hear me complain

She said someday we'll get back together, maybe
She said someday things'll be much better, baby
But I don't believe her
And I don't think I need her anymore!!!

'Cause
I know, everything sucks, yeah
I know, everything sucks, whoa
I know, everything sucks, yeah
This is gonna be the last time you'll hear me complain

(Nota de editora: Não, essa não foi a última vez que eles reclamaram. Isso, pelo contrário, foi só o começo de tudo!)

Tradução para os animados:

Tem uma banda de ska na minha rua
Uma bandinha de ska
Todo mundo pensa que eles são ótimos

Não tinha nada no rádio
Fui fazer minha própria banda, tocar meus próprios shows
Mas isso não funciona, então desisto de novo

Ela disse que me amava porque eu tocava guitarra
Tudo bem, eu não a amava mesmo
E eu digo... Desisto de novo porque

Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Essa vai ser a última vez que vocês vão me ouvir reclamar

Bom, eu desci pro show
Todo mundo estava lá
Eu não queria ir

Porque tudo o que eles fazem é tão legal
Cada canção é um hit e as garotas gostam deles também
Eu não consigo fazer isso, então estou desistindo de novo

Eu nem sei porque fui aprender a tocar guitarra
Ninguém nunca vai saber quem a gente é
E eu digo... Desisto de novo porque

Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Essa vai ser a última vez que vocês vão me ouvir reclamar

Ela disse que "um dia voltaremos a ficar juntos, talvez"
Ela disse que "um dia as coisas ficarão bem melhores, querido"
Mas eu não acredito nela
E também acho que não preciso mais dela!!!

Porque
Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Eu sei, é tudo uma droga
Essa vai ser a última vez que vocês vão me ouvir reclamar


Beijos e divirtam-se :)

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…