Pular para o conteúdo principal

Lint

Ninguém entra em acordo se essa criatura tá fazendo 43 ou 44 anos, mas hoje é aniversário do Tim Armstrong e nada vai mudar isso \o/  HUAHAUHUAHUAHU


Falarei brevemente sobre o Tim, embora ele com certeza mereça um post detalhado; a história dele é daquelas que dão um roteiro legal. E o Tim é a prova viva de que a música pode SIM salvar vidas.

(e também porque daqui a uns dias postarei duas biografias complexas que venho montando já há umas semanas; foram bem trabalhosas de fazer e merecem atenção)



• Nascido Timothy Lockwood Armstrong, Tim é mais conhecido por ser vocalista, guitarrista e principal compositor da banda Rancid. Já teve um monte de bandas, algumas obscuras (apesar de conhecidas pelos fãs) que não duraram muito tempo; e outras de mais expressão, como a influente Operation Ivy (anterior ao Rancid) e Transplants (paralela por um tempo), além da breve carreira solo ao lado da banda reggae Aggrolites.

• Além das próprias bandas, Tim está sempre envolvido nos projetos dos seus colegas de Rancid e de muitos outros músicos e bandas. É também dono da Hellcat Records, gravadora independente responsável por muitas bandas atuais dos gêneros punk, ska, oi!, psychobilly e hardcore.



A parte bonitinha (sim, eu chamo a história dele/Rancid de "bonitinha") começa agora:

• Ele e Matt Freeman (baixista do Rancid) são amigos desde os 5 anos de idade. Juntos eles cresceram,  estudaram, jogaram baseball, descobriram o Punk Rock e tiveram sua primeira banda (e a segunda, e a terceira...). A primeira bem sucedida foi o Operation Ivy, uma banda com fortes influências de ska, que logo fez muito sucesso localmente e foi (e vem até hoje) ganhando fama internacional. Mas o OpIvy não durou muito tempo (87-89), alguns deles ficaram assustados com essa "fama repentina" e decidiram terminar a banda antes que se deixassem levar por isso.

• Infelizmente, esse fim também quase foi o de Tim, que de repente se viu sem ter onde morar, sem ninguém que o apoiasse; desenvolveu um problema sério com alcoolismo e, a partir daí, com drogas cada vez mais fortes. Sua família não quis mais saber dele; nunca tinha dinheiro pra pagar o aluguel e morava na rua. Quando não dava pra ficar na rua, ia passar a noite em abrigos do Exército da Salvação, ou se internava em clínicas de reabilitação. Foi internado por overdose 3 vezes. Ele tentou, sozinho, começar outras bandas, mas nenhuma delas ia pra frente.

• Seu amigo Matt, quando soube da situação de Tim, voltou imediatamente para tentar ajudá-lo. Foi aí que ele propôs que eles tentassem ter uma banda novamente - pra manter a cabeça do Tim ocupada com algo que ele realmente gostava, que era a música, e assim fazê-lo se livrar daquilo tudo. Acho que Matt nunca imaginou que o Rancid duraria 18 anos (e contando)...

"A grande família feliz", Lars / Tim / Matt

• Hoje nenhum deles, Tim, Matt ou mesmo Lars, que chegou depois, nega que o Rancid é uma família; que só estão onde estão porque eles colocam um ao outro acima de tudo. Matt salvou a vida de Tim e o Rancid salvou a vida de todos eles (sim, são todos bons rapazes que não bebem e não usam coisas feias :)). Tanto que suas músicas quase todas falam sobre o passado tenso de cada um, e como a amizade deles supera qualquer coisa. Meus amigos, isso é uma verdadeira novela.

(Tim foi casado - de '98 a '03 - com a vocalista da banda Distillers, Brody Dalle. O casamento acabou por parte dela. Antes mesmo do divórcio sair, ela já saía aos amassos com Josh Homme [do QOTSA] pra todo mundo ver. Foi vendo as fotos que estamparam a Rolling Stone que Tim ficou sabendo que seu casamento já era :B)



Apesar de todas as músicas dele (Rancid ou solo) terem sempre um algo de autobiográficas, creio que essa seja a mais direta de todas:

(...)
Deixe-me contar uma coisa sobre East Bay:
É Califórnia, mas não faz sol
Todos os meus sonhos foram destruídos
Estive fora de casa, na rua, sem dinheiro
Não tinha banda, nem ninguém por perto
E a música se foi, cara
Não tinha onde dormir
No chão, só pensando o que foi que tinha dado errado
Você sabe como é caminhar entre os mortos?

(...)

Então um dia Matt diz:
"Vamos juntar uma banda, vamos fazer isso mais uma vez"
Eu concordei, vamos tentar mais uma vez
Nós tínhamos a garagem
Tínhamos a bateria
Tínhamos as guitarras
E tínhamos as músicas
Por toda a noite!



Among The Dead
Tim Armstrong
A Poet's Life (2007)

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…