30/03/2010

Oasis: "Standing On The Shoulder of Giants" - treinando minhas habilidades resenhísticas.

Me deu uma louca vontade de ouvir este álbum, semana passada, então ouvi. Eu sempre esqueço o quanto ele é bom, embora a maior parte dos fãs o considere um dos piores (eu e minha linda mania de amar o odiável ).

(deixei grandão porque vou falar da capa também)

O Álbum:

► Lançado em 28 de fevereiro de 2000; gravado no ano anterior metade na França, metade na Inglaterra. É o quarto álbum da banda e ocupa a posição #16 no ranking dos álbuns vendidos mais rapidamente na história do Reino Unido; tendo vendido cerca de 310.000 cópias na primeira semana.

► No ano anterior, a banda perdeu dois membros: Bonehead e Guigsy, respectivamente guitarrista e baixista; de forma que a gravação do álbum ficou toda por conta dos irmãos Gallagher e o baterista Alan White. Noel gravou praticamente todos os instrumentos do álbum, além de cantar algumas das músicas e ainda cuidar da produção. Outros músicos foram convidados para a gravação de instrumentos especiais e corais (digo que o Liam contribuiu com vocal e pandeirinho, ou já não preciso mais?).

► A temática e sonoridade deste álbum são o divisor de águas na história do Oasis. Enquanto os álbuns anteriores continham letras positivas e otimistas, Standing on the Shoulder... vê uma posição mais negativa e pessimista; sendo considerado o álbum com o clima mais "pesado" e "obscuro" da banda. Alguns atribuem a mudança à perda dos membros originais da banda e ao fato de Noel estar abandonando as drogas durante o processo criativo do álbum.

► O nome do álbum vem da célebre frase de Isaac Newton, "Se eu consigo ver mais longe do que os outros, é só porque estou sentado nos ombros dos gigantes". Noel viu essa frase numa moeda de £2 e a anotou numa carteira de cigarro, achando que serviria como nome do álbum. Como não estava lá muito sóbrio, errou a citação e, ao invés de escrever "shoulders" no plural, escreveu apenas "shoulder". Ele manteve a versão errada para nomear o álbum.

A Capa:

► A foto da capa foi tirada e manipulada pelo fotógrafo Simon Halfon. É a cidade de Nova York vista do terraço do Rockefeller Center. Pode-se ver ao centro o Empire State e, lá atrás, as torres-gêmeas. Esta foto tem um efeito bastante especial, pois é impossível dizer a que hora do dia ela foi tirada. Para conseguir este efeito, Simon Halfon fotografou o mesmo cenário a cada meia hora durante 18 horas do mesmo dia (num total de 36 fotos), e depois as sobrepôs digitalmente.

As Músicas:

Vou falar de todas as faixas. Eu realmente acho todas as letras geniais.

Todas as músicas são de Noel Gallagher, exceto onde citado:

1. Fuckin' In The Bushes. É uma faixa instrumental que contém uma vinheta retirada do documentário Message to Love. A crítica aclama a faixa como "o mais perto que o Oasis chegou do Hard Rock", devido aos riffs de guitarra semelhantes aos do Led Zeppelin. (quase escolhi essa pra tocar na minha formatura DIK)

-the kids are running around naked, fuckin' in the bushes!

2. Go Let It Out. Primeiro single, foi #1 nas paradas britânicas. Fala como você tem que, de alguma forma, superar as adversidades do destino e levar sua vida pra frente. Quando o vídeo foi filmado, a banda já havia encontrado um novo guitarrista, mas não ainda um baixista; de forma que no clipe vemos Gem Archer como guitarra principal, no lugar de Noel, e Noel no baixo (e devo dizer que a linha de baixo dessa música me dá vontade de aprender a tocar xD).

-the right time is always now.

3. Who Feels Love?. Segundo single, não foi tão bem sucedido quanto ao anterior (ou todos os anteriores), em posição no ranking e em vendas, e também não foi bem recebido pela crítica. É uma das faixas psicodélicas do álbum, com um clima indiano típico de George Harrison. O vídeo foi filmado num dos desertos da Califórnia. E eles já tinham Andy Bell no baixo.

-now there's a million years between my fantasies and fears: I feel love.

4. Put Yer Money Where Yer Mouth Is. Não tem muito o que dizer sobre essa faixa. Tem uma batida bem rock'n'roll e uma letra que ninguém entende, haha. 

5. Little James. A única música do Liam deste álbum, e a primeira composição dele a aparecer num álbum do Oasis. Liam fez essa música para seu enteado (filho do primeiro casamento da sua então esposa, a atriz Patsy Kensit). Essa faixa é estraçalhada pela crítica e pelos fãs, por ser "bobinha demais" e praticamente uma edição revisada de Beautiful Boy, de John Lennon (lembro que havia um tópico no fórum oficial do Oasis chamado: "Does James suffer bullying at school because of 'Little James'?" - RINDOALTO).

-I'm singin' this song for you and your mom, and it's all.

6. Gas Panic!. Uma das preferidas dos fãs. É outra das faixas psicodélicas, com uma letra paranóica e perturbadora. É sobre as crises de pânico que Noel tinha quando ainda usava drogas.
-'cause my family don't seem so familiar, and my enemies all know my name.

7. Where Did It All Go Wrong?. Outro single; cantada pelo Noel porque "o Liam não conseguiu". Fala sobre um círculo de amizades que não lhe fazia muito bem. O vídeo é interessante, Noel gansa lindamente na vida alheia.

-do you keep the receipts for the friends that you buy?

8. Sunday Morning Call. Último single, mais uma cantada pelo Noel, uma das minhas favoritas do álbum. Com uma letra bem pessimista e de uma melodia triste; o vídeo se passa num hospício e faz referência ao filme Um Estranho No Ninho. Destaque para Liam Gallagher tocando piano como uma velha de 100 anos.

-'cause it never, never, never works out right...

9. I Can See A Liar. Também não tem muito o que falar sobre ela. Os fãs não gostam muito, embora todos concordem que ela tem uma energia bem legal.
-I wonder what he thinks of me?

10. Roll It Over. Minha outra favorita. Essa música é épica, ela tem um solo brisante de tirar o fôlego e um coral que dá o efeito especial de melancolia à música. E a voz do Liam tá ótima, aqui.
-try to sit with me around my table, but never bring a chair.


(ficou uma mistura linda de players, mas não achei todas as músicas no YouTube)
E aqui termino o post. Muito obrigada pela atenção.

.

Fontes consultadas incluem a página do álbum na Wikipedia, o encarte do álbum e as centenas de audições do mesmo.

28/03/2010

TOP 3: Clipes estrelando zumbis.

Confesso: tô com uma preguiça gigantesca. Gigante pela própria natureza.

Então o Top 3 de hoje vai ser uma coisa que não requer pensar demais e nem prestar atenção (nem da sua parte e muito menos da minha xD). E, melhor de tudo, tem a ver com mon autre côtè, que eu adoro e que minha mãe chama de "gentalha". Engulam uns zumbis, hoje.

Pelo menos eles são engraçados... Isso quando não querem comer o seu cérebro ou babar na sua melhor roupa.

 confessem, ficou linda! (cliquem na imagem para fazer o seu-eu-zumbi)

  1. Não vou colocar Thriller. FALA SÉRIO, todo mundo já viu Thriller.
  2. Assistam Zombieland. Só sugestão.

Ah sim, e esse post vai ser meio nojento. Tô avisando.



3º lugar:
Be Cruel To Your School
(Dee Snider & Alice Cooper)

(ele tem uma introdução bem grande; quem quiser ouvir só a música pode pular pra 3:47)

Eu já havia postado esse vídeo em um dos primeiros posts desse blog, mas como na época a coisa ainda era não-frequentada, achei justo repostar agora.

• Essa música (também chamada de "Be Chrool to Your Scuel", que é um trocadilho de "cruel" com "school") foi uma parceria do Twisted Sister com o Alice Cooper, em 1985, para o álbum Come Out And Play, e é em parte uma paródia da canção dos Beach Boys, "Be True To Your School". O vídeo, como vocês podem ver, se passa numa escola onde todos estão inexplicavelmente se tornando zumbis (aliás, não me lembro de ter uma banda zumbi tão boa quanto aqui!).


2º lugar:
A Little Piece of Heaven
Avenged Sevenfold


É desenho, mas tá valendo.

• Linda canção de amor pós-vida. O cara mata a namorada e realiza todos os seus desejos necrófilos com ela. Depois ela volta pra acertar as contas. Essa música é o álbum homônimo do Avenged Sevenfold, de 2007. Os vocais secundários são/eram do The Rev (é até macabro ouvir ele cantar "cause everybody's gotta die sometime" @.@).

1º lugar:
I Walked With A Zombie
Wednesday 13

oi Piggy, foi aqui que a gente se encontrou pela primeira vez, lembra? *.* q

• Clássico. Do álbum Transylvania 90210: Songs of Death, Dying, and the Dead, de 2005. O vídeo dessa música contém cenas e é inspirado pelo filme de mesmo nome, de 1943.

.


26/03/2010

Isso era pra ser provisório. Se for postado com esse título, é porque não consegui nada melhor.

Já tá na hora de preparar o post de amanhã (agora são 13h58 do dia 25) e eu ainda não sei o que vou postar. Se até a meia-noite eu não arrumar assunto, contentem-se com o que está aí. Divagações da minha mente perturbada. 

► Vejamos. Hoje (ah meu, quando eu falo "hoje" entendam que é dia 25), Noel Gallagher faz seu retorno glorioso desde o fim do Oasis, tocando em duas apresentações beneficentes no tradicional Teenage Cancer Trust. Já falei disso. O fato é que eu queria assistir a transmissão ao vivo pela internet e fazer a resenha, mas infelizmente às 17h30 (fuso horário ajustado) estarei no meio da caminhada de 5km under the sun rumo à aula de francês. Ah, falando em Noel Gallagher, será papai de novo. Que gracinha, Donovan vai ganhar um parceiro de crime.

► Sabem a minha estrela que insiste em apagar? Fui retocá-la, quarta-feira. Agora ela brilha de novo. Já fazia mais de dois anos que não a refazia. Dá uma sensação legal vê-la tão forte (claro, a sensação legal vem depois das sensações de dor, ardência e coceira, respectivamente).

deixei a Akira porque ela saiu na foto com uma cara mais digna do que a minha.

► Não queria ter que falar disso, mas ainda tô perturbada. Não sou lésbica. Não tenho intenção de ser. Nada contra as gurias quererem ser, desde que não fiquem me passando a mão. Os caras não me passam a mão, então comportem-se e sejam gente decente. E, pra completar, não entendo porque é tão difícil as pessoas acreditarem que, quando uma moça anda com outra moça, as duas não possam ser nada além de irmãs ou boas amigas. Elas têm mesmo necessidade de ser um casal, mentes perturbadas? Por que vocês acham tão chocante quando descobrem que duas amigas sempre juntas eram apenas duas amigas que gostavam de andar juntas? Ou que a guria que tá sempre comigo na rua é a minha irmã? O fato de nunca me virem atracada com um cara por aí não faz de mim uma lésbica; afinal, nunca me viram também atracada com uma guria. Malditas mentes provincianas.

► Lembram do nosso projeto dos 50 álbuns? O Daniel e o Rafhael muito gentilmente me convidaram para participar de outro projeto; um blog chamado "Musicólatras Anônimos", onde compartilharemos entre nós e os leitores o que quer que nos chame a atenção em termos de música. Nossa equipe é diversificada (e eu novamente sou a única mulher - depois me chamam de lésbica e eu acho ruim; mas é o preço que se paga por não ser uma mulherzinha fresca), então acredito que será muito interessante. Passem por lá e fiquem atentos, a qualquer momento começaremos! :)

► Ontem eu fui dormir pensando numa coisa que me deixou perturbada. Quando forem à piscina, fiquem longe do duto da bomba do filtro, pelo amor que vocês têm às suas tripas. Só o Rafhael entendeu, mas se você não é o Rafhael e não quer ficar boiando, fique interado da advertência. (Não recomendado para menores de 18 anos. Na verdade, não é recomendado pra ninguém. É como se diz pela internet: Not Safe For Work, Not Safe For Life.)
(Não, não foi o Rafhael quem passou por isso; ele só me mostrou isso que todos vocês clicaram agora.)

.

UPDATE: Cheguei em casa e a primeira coisa que fiz foi procurar algo sobre o show. Mentira, primeiro fiquei mais ou menos uma hora sem conseguir acessar a internet, então aproveitei pra fazer coisas menos importantes, tipo comer alguma coisa e tomar banho. Aí sim. No OasisNews (Alisson, como sempre, meu salvador) estão postados várias fotos e vídeos de pessoas que estavam no show representando o site. Não tá lá aquela emoção de ver ao vivo, mas deu pra sentir, a galera aplaudiu o homem de pé. O set só teve músicas do Oasis (chupa Liam), e o que me surpreendeu foi o Gem e Jesus, digo, Jay Darlington o terem acompanhado. Achei que eles não podiam mais tocar juntos. Enfim. Amanhã tem outra apresentação, essa eu espero não perder.

24/03/2010

24 de Março - fatos históricos relevantes (ou não)



1905
Morre Julio Verne (nasc. 1828), autor francês de ficção científica. Meu favorito ever.







1958
Elvis Presley alista-se oficialmente no Exército Americano.
(valeu pela foto, Giuli!)
1973
Pink Floyd lança o clássico Dark Side of the Moon. não me é relevante, mas o resto do mundo acha...




1998

A banda de ska-punk Catch 22, ainda sob o comando do deus Tomas Kalnoky (então com apenas 18 anos), lança Keasbey Nights, um marco na história da third wave (que foi posteriormente - em 2006 - regravado pelo Streetlight Manifesto, também sob o comando do deus anteriormente citado).



2008
Morre Neil Aspinall (nasc. 1941), executivo e produtor musical britânico. Neil começou como motorista e roadie dos Beatles, quando os Beatles ainda nem eram Beatles, e foi crescendo junto com eles.







(teve mais um monte de coisa, procurem na Wikipedia)
.

E também é o meu aniversário OE.
23 anos... Ach Gott.

A Maggie, do I'm Only Sleeping (a mesma que me deu o badge de "Embaixadora da Beatlemania" ali à direita), fez esse cartão de aniversário com base nos cartões que ela havia feito anteriormente - sobre regras para ter uma vida melhor :)


The Beatles
"Birthday"
The White Album (1968)

You say it's your birthday,
It's my birthday too, yeah!
You say it's your birthday,
We're gonna have a good time!
I'm glad it's your birthday,
Happy birthday to you!

xD
Chega, né.

22/03/2010


As pessoas dizem que eu sou louco, fazendo o que eu faço
Elas me dão todo tipo de avisos para me salvar da ruína.
Quando eu digo que estou bem, elas me olham meio estranho,
"É claro que você não está feliz, você não está agindo corretamente"

As pessoas dizem que eu sou preguiçoso, sonhando a vida afora
Elas me dão todo o tipo de conselhos feitos para me iluminar.
Quando eu digo que eu estou muito bem olhando as sombras na parede,
"Não vá perder a oportunidade da sua vida, rapaz, você não está mais raciocinando?"

Eu só estou sentado aqui olhando as rodas rodarem e rodarem
Eu realmente gosto de vê-las rodar.
Não estou mais andando de carrossel...
Tive que deixar isso pra lá.

As pessoas fazem perguntas, cheias de dúvidas
Eu digo a elas que não existem problemas, só soluções.
Elas balançam a cabeça e me olham como se eu tivesse ficado louco
Eu digo a elas que não tem pressa, só estou sentado aqui passando o tempo.

Eu só estou sentado aqui olhando as rodas rodarem e rodarem
Eu realmente gosto de vê-las rodar.
Não estou mais andando de carrossel...
Tive que deixar isso pra lá.


@ Double Fantasy, 1981 (álbum póstumo)



(Essa música é basicamente sobre o falatório todo que se deu sobre a vida dele quando ele resolveu abandonar toda a carreira artística pra ficar em casa cuidando do filho - Sean; nos seus últimos anos de vida. A frase "Não estou mais andando de carrossel... tive que deixar isso pra lá" simboliza ele ter largado as drogas.)

(Uma nota meio estranha: reparei que eu geralmente deixo as músicas de John Lennon em verde. Esses dias atrás descobri que a cor favorita dele era verde. Bizarro.)



Aconteceu de novo.

Achei outra foto-coincidência:


Confesso que estou ficando com medo.

20/03/2010

Respostas: 70 bandas + update

(clique para aumentar)

Uns bem óbvios, outros brisados. Quantas vocês acertaram?



Senti vontade de falar nada com nada, fim de semana faz isso comigo:

• MEIN GOTT, mais fácil achar petróleo no quintal do que coturno em Rio Verde. Só porque eu ia ganhar de aniversário .-.

- Tem coturno?
- Tem: 
 



- Não, isso não é coturno, é tênis de trilha. Um coturno é uma bota preta com cadarço.
-












- Isso ainda é um tênis de trilha ;(

ISSO É UM COTURNO, CACETE:












Saco.

• Falar em ganhar de aniversário, ontem deixaram isso na minha caixa de correio:

Se prestar atenção na área de trabalho do meu pc, ainda leva o traseiro do Paul Simonon de brinde.

Vejam bem. Este mesmo álbum (cd duplo + dvd) está disponível aqui no Brasil por R$165 reais, aproximadamente. Comprando pela Amazon, meu bebê me custou 25 dólares. Sim, com frete e tudo.

• Acabei de baixar e já estou ouvindo o álbum novo do Revolverheld, In Farbe. Amando. Mas sabem, às vezes desconfio da masculinidade do Johannes. "Mein Leben ist Super", meu filho?!

• Pra fechar, não importa qual seja a coceira cerebral que eu esteja sentindo - sempre que vou lanchar e vejo a marca do pão (Benefice), a coceira é imediatamente substituída por Who Benefits?. Tenso.

18/03/2010

Você consegue adivinhar todas?

Isso é bem old (2006, pra ser mais exata). A Virgin estava fazendo aniversário e, pra comemorar, decidiu fazer essa brincadeira: 

Na seguinte imagem estão escondidas (metaforicamente) 70 bandas. 

Você consegue adivinhar quais são?

(clique para aumentar)

Eu devo ter acertado umas 30-40, quando achei isso.

Tentem não trapacear (/google), sábado eu posto as respostas.

16/03/2010



Something in the way she moves
Attracts me like no other lover
Something in the way she woos me...

I don't want to leave her now
You know I believe, and how.

Somewhere in her smile, she knows
That I don't need no other lover
Something in her style she shows me...

I don't want to leave her now
You know I believe, and how.

You're asking me will my love grow
I don't know, I don't know...
You stick around, now it may show
I don't know, I don't know...

Something in the way she knows
And all I have to do is think of her
Something in the things she shows me...

I don't want to leave her now
You know I believe, and how...

(...)


Something
The Beatles (by George Harrison)
@ Abbey Road (1969)


Eu acho esse vídeo emocionante, apesar de um tanto quanto assustador. Emocionante porque metade desse elenco aí já morreu (John, George, Linda e Maureen), e assustador graças ao casal Ono-Lennon e a barba do Paul.




► Considerada pelos colegas de banda como "a melhor composição de Harrison" e por Frank Sinatra como "a mais bela canção de amor já escrita", Something já recebeu mais de 150 versões de outros artistas (inclusive Elvis Presley), sendo a segunda música dos Beatles que mais foi regravada (depois de Yesterday).

► Embora ele tenha negado, anos depois, dizem que esta canção foi feita para sua então esposa, Pattie Boyd. Pattie Boyd é considerada "musa do rock" por ter sido inspiração não só desta canção, mas também de "Layla" e "Wonderful Tonight", ambas de Eric Clapton (com quem veio a se casar depois de separar-se de George). Amanhã ela completa 66 anos. [aqui, uma foto atual]



Morgen hat Johannes Strate Geburtstag auch, 30 Jahre. Ich musste es sagt

~die Welt steht stiiiiiiiill
zwischen uuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuns ;~

12/03/2010

Cover: Redemption Song

Oi, galera. Como vocês estão?

Eu estou toda nostálgica, como sempre. No humor pra postar coisas melancólicas e que me deixam parecendo uma mulherzinha fresca u.u
O cover de hoje é uma daquelas coisas que me deixam assim. Eu não conhecia a versão original, até porque não curto muito reggae (apesar de grande apreciadora de ska - isso não faz sentido õ.o). Mas é inegável o respeito que Bob Marley merece por tudo o que significou e ainda significa pra tanta gente... Sua ideologia, suas músicas e suas mensagens.

E o cover que o Joe Strummer (que foi vocalista do The Clash) fez com os Mescaleros é uma coisa que me emociona. Aquele homem cantava com uma dor que eu chego a sentir. E, pra piorar a coisa pro meu lado, o vídeo.

Eu explico depois do clique. O cover de hoje é de Redemption Song:


10/03/2010

Pandora Lennon, A Recusa de Darwin e A Lenda de George.

Antes da piração, uma breve nota:
Povo já tá com medo do Akinator, né? HAHA eu também.

Aproveitar pra agradecer a galera que divulga os posts (por Twitter ou outros meios); fico toda feliz em saber que tem coisa aqui que vale a pena repassar! :)

.

Achei uma porção de brincadeiras legais neste blog; resolvi fazer esta primeiro:


1. Procure a prateleira mais próxima com os seus livros favoritos - livros de receitas, manuais de instruções, revistas, não importa. Qualquer coisa impressa serve. Se você não tem livros em uma prateleira, junte os primeiros sete livros que vir pela casa.

2. Livro #1: Vá para a página 21. Leia a 5ª frase completa (ou seja, até o ponto final). Escreva-a.

3. Faça o mesmo com todos os livros que você juntou. As frases vão formar um parágrafo. Você tem que escrevê-las na ordem em que as achou.

4. Quando terminar, leia a sua história e dê a ela um nome. 

5. Nos mostre sua bibliografia no fim deste post. Talvez você fique surpreso com o que lê. Não trapaceie!


Vejamos o que sai:


08/03/2010

Akinator é tenso.

Já conhecem?

Conheci esses dias. E não consigo parar. Eu não consigo ganhar desse maldito!

Seguinte: o Akinator é um site/jogo/sei lá. Você pensa em uma pessoa qualquer, real ou não, mas que seja ao menos relativamente conhecida. O gênio vai fazer algumas perguntas básicas (tipo: "seu personagem é mulher?"), as quais você vai responder com Sim ou Não (ou coisas como Provavelmente ou Não Sei). A partir das suas respostas, o gênio tentará descobrir a pessoa em que você está pensando.

O que me deixou realmente impressionada é que ele acerta todas as vezes a partir de perguntas muito vagas!

O link para quem quiser desafiar o gênio é: Akinator, the Web Genius
NOTA: dá pra selecionar o idioma logo ali em cima, nas bandeirinhas. Eu jogo em inglês porque acho que o banco de dados é maior, mas talvez o banco de dados seja mundial. Arrisquem, de qualquer forma. Ele vai perguntar a sua idade e sexo, mas é só pra fins estatísticos, não é necessário cadastro.

.

Essas foram todas as pessoas que eu pensei e ele acertou:



Aí como achei que caras de bandas eram fáceis demais, parti pra outra área (apelei mesmo):


Mas como ele continuou acertando, mudei de ramo de novo e peguei gente que nunca existiu:


E daí finalmente me dei por vencida.

Pra não dizer que ele acertou TUDO, consegui ganhar dele uma vez. Ele foi incapaz de acertar o Tony McCarroll, primeiro baterista do Oasis. Mas tudo bem, ninguém gosta dele, mesmo. xD

06/03/2010

Paul Está Vivo.

Esse vai ser um post de mulherzinha. 

Apesar de ser sarcástica/grossa/estúpida e ter uma expressão indiferente no rosto a maior parte do tempo, eu tenho sentimentos e, não raramente, me emociono com coisas irrelevantes. Às vezes eu chego a chorar só de assistir ao DVD de algum show, por exemplo. Vídeos no YouTube, sejam de música ou de entrevista, também surtem o mesmo efeito. Bem babaca, mesmo.

Um desses shows em DVD que me deixam em estado de pamonha amanhecida é o Paul Is Live.

Esse DVD é uma compilação de apresentações do Paul McCartney em três cidades dos EUA, da turnê do álbum Paul Is Live, em 1993. Andei lendo opiniões pela internet e vi que muita gente critica bastante o DVD, mas não pelo show - afinal, show de Paul McCartney não é o que a gente possa dizer que seja "uma merda", "mal produzido" ou, mais absurdo, que "falta sentimento". A bronca dos fãs é justamente a edição de vídeo; eles alegam que "a produção do DVD fica devendo ao show": cenas muito rápidas, câmera mais focada no público do que na banda, abuso de p&b e efeitos "tremidos" que enchem o saco. Ainda assim, é algo que eu amo assistir, volta e meia.

Três momentos em particular me deixam mais emocionada (fora o fato de ver a Linda o show todo... é estranho como eu me apego a certas pessoas que nunca conheci; ela é tipo uma tia querida, pra mim):

1. Durante a música C'mon People, que tem uma letra linda, os telões em cima e nos lados do palco ficam exibindo fotos de pessoas aleatórias, conhecidas ou não. Assim que a música acaba, as imagens congelam e, nos telões laterais (os maiores) ao lado esquerdo está uma foto do Paul e, no lado direito, uma do John. É impossível não me emocionar, depois de uma música tão bonita .-.

2. O final de Hey Jude. Aaah, meu, eu não consigo. É muito triste, quando eu penso no significado dela, e aquele clima de fim de show, e aquele "nanana" interminável com uma empolgação digna de "vai ser a última coisa que você vai cantar na vida" (mesmo com a Linda desafinando o backing vocal, como sempre xD). Sei lá. É triste.

3. Assim que acaba o show. Paul se despede do público com um aceno animado e então a câmera dá um close nesse menino:


Eu não consigo segurar e choro junto com ele. Fico imaginando o que se passava na cabeça dele... Ele não conheceu os Beatles no auge da fama; ele provavelmente nem sabia direito quem era aquele homem da camisa esquisita que não decidia se tocava violão, guitarra ou piano. Mas ele estava claramente triste porque esse homem, o homem que estava cantando todas aquela coisas alegres e tristes, estava indo embora. Hoje em dia ele deve ter minha idade ou mais, e nem imagina o que essa cena dele no ombro do pai, acenando e chorando, faz comigo.


E pensar que este mesmo homem estará no Brasil em abril me deixa ainda mais triste. Eu tinha expectativas sobre-humanas de vê-lo mas, infelizmente, "o Governo de Brasília não tem verba para bancar o show". Brasília é a cidade mais próxima daqui, de todas as cidades da última turnê da carreira dele, com a vantagem de que o show ainda seria gratuito. Jamais conseguiria juntar dinheiro suficiente para um ingresso inteiro (que deve girar em torno de uns R$400), mais as passagens. E assim acaba novamente o sonho.

De qualquer forma,

queria colocar aqui o vídeo da C'mon People, mas não tem no YouTube. Achei apenas um; não é o da apresentação que está no DVD, mas é da mesma turnê, então é basicamente a mesma coisa - só que o inútil que postou no YouTube cortou beeem na hora que aparece o que eu falei ¬¬

Então vai Hey Jude mesmo, essa é a versão do DVD (e ainda tá legendado):


No canal do cara que postou este tem outros vídeos do DVD, caso queiram ver.


C'mon people, let the world begin
We've got a future and it's charging in
We'll make the best of all we have, and more:
We'll do what never has been done before

04/03/2010

 



Oláá!

Hoje postamos a 5ª e última parte do Projeto "Os 50 Melhores Álbuns da Época"! :D

Bom, tudo o que tinha de ser dito sobre o Projeto já foi dito. Nos resta então agradecer a todos os que gastaram um tempinho nos nossos posts, lendo e quem sabe ouvindo. Como dissemos, selecionar os álbuns e preparar os posts foi uma tarefa bem trabalhosa, mas valeu a pena. Trocamos dicas entre nós 5 e  as dividimos com os nossos leitores - eu mesma conheci muita coisa legal com essa lista. Esperamos que tenham gostado da iniciativa e que tenham tirado proveito dela! :)

Nossos 5 participantes foram:



Para conferir todas as partes anteriores da lista:

» Parte IV

E nossas últimas 10 indicações são:

03/03/2010

Selo + Que Vilão de Harry Potter É Você?

Ganhei um selo da Ana Cláudia; um selo danado de chique que fiquei sabendo que veio da Alemanha, confere? 

 
Segundo o ctrl + c que dei no blog dela,

O Prêmio "Dardos" reconhece os valores do blogueiro(a) que em suas postagens empenha-se em transmitir valores culturais, éticos, pessoais, com criatividade, característica do pensamento vivo e pulsante que está na arte em todas as suas expressões. /meachei

Como nada vem de graça, as regras:
1. Aceitar e publicar o prêmio, juntamente com o nome e o link de quem te indicou.
2. Oferecer o prêmio para os 15 blogs e comunicá-los da indicação.

Estou com preguiça de comunicá-los, então se passarem por aqui e virem o selo e a indicação, de nada!
Obrigada de novo pela indicação, Ana! :)






Eeu matei Sirius Black, eeu matei Sirius Black ♪






TENSO.

.

Amanhã é a última parte do Projeto, façam favor de voltar u.u

01/03/2010

TOP 3: Maus Hábitos Humanos (Que Salvaram A Nossa Espécie)

Acho incrível como a minha falta de organização com esse Top 3 permite que a área de abrangência dos assuntos seja praticamente infinita.

Quem teve oportunidade de me pegar empolgada comentando sobre a evolução humana e não me deu um soco no queixo pra eu calar a boca logo já sabe que eu preferia ter sido um Neanderthal do que um sapiens, maaas... Não tive direito de escolha. No post de hoje saberemos porque, de todas as espécies de Homo que vagaram pela Terra, só o sapiens - a gente - sobreviveu.

Lembrando aos meus queridos que tudo o que envolve a Evolução Humana são teorias, passíveis de alterações e correções e adições e diminuições conforme os estudos são feitos. Estes 3 pontos que apresentarei hoje foram, como sempre, retirados de um artigo e não querem dizer que foi exatamente isso que aconteceu, já que nada está 100% provado.

Hoje vamos ficar surpresos com nós mesmos. Ah, fala sério, vai ser legal.