Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Então, ahn...

Tédio, beijos.
eu que fiz; você não entendeu, mas é da música #2

40 MÚSICAS (player + aleatório): (nem vou me dar ao trabalho de linkar porque ninguém vai clicar, mesmo!)
1. Beer // Reel Big Fish 2. Ask (The Smiths cover) // Reel Big Fish feat. Zolof & The Rock'n'Roll Destroyer 3. Sunny Days // The Johnstones 4. These Sort Of Things // The Johnstones 5. Dead Meat // Sean Lennon 6. White People For Peace // Against Me! 7. Hit The Ground // Zebrahead 8. 1977 // The Clash 9. Party Down // Reel Big Fish 10. I'm A Loser // The Beatles 11. The Receiving End Of It All // Streetlight Manifesto 12. Oh! Darling // The Beatles 13. Tony Adams // Joe Strummer & The Mescaleros 14. Tommy Gun // The Clash 15. I'm Only Sleeping // The Beatles 16. I Don't Love You Anymore // Bomb The Music Industry! 17. War Profiteering Is Killing Us All // The Suicide Machines 18. Lulu // Rancid 19. If Only // Goldfinger 20. A Moment of Violence // Streetlight Manifesto 21. Django // Rancid 22. Don't Look Ba…

CD Monday: The Clash » "London Calling"

Pra aproveitar o aniversário de Mick Jones, a indicação desta semana será o clássico e um dos meus álbuns favoritos ever. London Calling já ganhou post especial de aniversário, ano passado - se quiserem conhecer alguns detalhes técnicos, históricos e importantes da obra, sugiro que confiram o post!


Lembro que o comprei Americanas da rodoviária de Goiânia, só não me lembro exatamente quando; acho que foi na volta da viagem à Curitiba, há uns anos. De qualquer forma, lembro que tava tipo R$15. Me lembro também que o comprei especialmente porque tinha Train In Vain. Sim, eu sabia que London Calling era um clássico e tudo o mais, mas até então eu não conhecia muito do Clash além das músicas de sempre, então arrisquei levar um álbum de 19 faixas por causa de uma, que era a minha favorita e ainda é uma delas até hoje. Quando voltei pra casa e fui ouvir, esse CD ficou no meu som por dias a fio, eu escutava e escutava de novo. É o tipo de álbum que não dá pra enjoar, ele tem tantos estilos…

The Guitar Hero.

Michael Geoffrey "Mick" Jones foi o guitarrista solo, segundo vocalista e co-fundador do The Clash. Fundou o Big Audio Dynamite depois que foi chutado saiu do Clash. Hoje em dia tem o Carbon/Silicon e foi recentemente adotado pelo Gorillaz (junto com Paul Simonon, que foi baixista do Clash) para esta turnê do álbum Plastic Beach. Hoje ele completa 55 anos.
Muitas músicas do Clash foram compostas e cantadas por ele, como um dos maiores hits da banda, Should I Stay or Should I Go. Mick sempre foi um guitarrista bastante competente, qualidade admirada por Joe Strummer (colega de banda, vocalista e também guitarrista), que solta o seu "You're my guitar hero!" no meio da letra de Complete Control. Mick foi o paciente professor de Paul Simonon, no que teve bastante êxito.
Atualmente, além de comandar o Carbon/Silicon e estar em turnê como membro do Gorillaz, também vem trabalhando como produtor musical. Ano passado ele inaugurou uma exibição de toda a sua memorabilia d…

Meus hábitos de leitura.

Aparentemente, Paul McCartney sabe ler alemão. Espera, esse livro é de autoria de John Lennon? JOHN LENNON ESCREVIA EM ALEMÃO?

(ok, to brincando, essa é a versão traduzida pro alemão do livro dele. Dãr.)
.
Você come algo enquanto lê? Se sim, o que costuma comer? Na verdade, só quando leio gibis. Me ajuda a comer mais devagar :P

O que você gosta de beber enquanto lê? Água, é só o que eu tomo mesmo, e ainda não mancha o livro caso eu acabe derramando.

Você tem costume de ir marcando o livro conforme vai lendo, ou a ideia de escrever em livros te aterroriza? Eu só escrevo em livros didáticos, nos outros não passo nem lápis.

Como você marca a página onde parou a leitura? Marcador de páginas? Orelhas? Deitando o livro aberto pra baixo? Marcador de páginas, não faço orelha em livro e nem deito aberto x.x

Ficção, não-ficção, ou ambos? Ambos!

Você costuma ler até o fim do capítulo, ou para de ler em qualquer parte? Tenho que ir até o fim do capítulo (isso quando eu não acabo começando o capítulo seguinte e…

Are these the good days that I've heard so much about?

Última semana foi épica demais.
Linkin Park confirmou FINALMENTE o show no Brasil. Seis malditos anos de espera, mas outubro tá aí. Pegar a grana do Social Distortion + vender a alma + roubar alguém = tô indo! \o/ - Mas falando sério, Lu, Mano e eu criamos um projeto supimpa pra comemorar a ocasião, logo vocês saberão ;)Chegou meu tão esperado (literalmente, um mês e uma semana pra chegar) 99 Songs of Revolution + pôster (que vai virar quadro) + camiseta, do Streetlight Manifesto. Ok que isso soe a pobreza personificada, mas eu sou a rainha das promoções online xD - sorte do caramba. Não vou colocar as fotos, ok ;~E a mais absurda das notícias: finalmente terei meu tão sonhado livro do The Clash. A alma mais bondosa do mundo se ofereceu pra me mandar dos EUA pra cá e nem vai me cobrar por isso. Juro que não sei o que dizer pra ela até agora (além de todos os "muito obrigada você é louca" que já mandei).
Eu bem que imaginei que a essa altura do ano as coisas iam mudar pra mim.…

CD Sunday: Streetlight Manifesto » "Somewhere In The Between"

Tem uma mania na internet (principalmente no Tumblr) chamada "Vinyl Sunday"; todo domingo você posta em seu blog uma foto sua ostentando um vinil favorito e o recomenda aos seus seguidores. Eu fiquei com vontade de fazer mas terei que adaptar a situação. Só tenho um vinil e nem posso ouvi-lo porque não tenho onde tocá-lo :( - Então vou fazer a minha versão com CDs mesmo. Seria bem legal se vocês se animassem a fazer também; pode ser vinil, CD, fita K7. As minhas postagens não serão sempre aos domingos por causa dessa coisa de postar um dia sim, um dia não. Mas daí eu vou mudando o nome conforme o dia da semana que cair :P

Na boa, eu não consigo me lembrar como foi que eu conheci o Streetlight Manifesto o.O Não lembro se eu saí procurando ou se eu tropecei nele pela internet... Só lembro que esse foi o primeiro álbum deles que eu ouvi. A primeira impressão que eu tive foi de bagunça organizada. Eu não tava acostumada a ouvir uma banda de ska com tantos metais (eles usam 2 s…

You say it's your birthday ♪

1. Hamburgo/Cavern era; 2. The Beatles; 3. Wings; 4. solo
Eu não consegui pensar em nada especial pra postar no aniversário de Paul McCartney, hoje. Tudo que eu escrevesse seria gigantesco, e sou incapaz de escolher uma música específica pra ocasião. Amo tudo o que o Macca fez em todas essas eras, e ainda sonho em vê-lo ao vivo, mesmo que ele já esteja completando 68 anos e tenha dito que ia parar aos 70. Adoro vê-lo tocando, ouvi-lo cantando. É o meu favorito, pra sempre.

.

(Quero agradecer de novo e do fundo do coração a todos que comentaram no post passado, o apoio dos amigos é crucial pra me manter animada. Muito obrigada pela força!!)

Emmanuella, a desertora.

Ok, tava na hora de eu me pronunciar sobre as novidades. Alguns já sabem, outros acho que ainda não, e outros nunca saberão (felizmente, estes não sabem deste blog). Em agosto vou voltar a estudar, vou começar a fazer Jornalismo.

MÉTS MÓDAFOCA!

Matt "McCall" Freeman, nascido Roger Matthew Freeman (eu sempre rio quando lembro que o nome dele é Roger, que retardada, HUAHAUh). Se o nome não te dá um clique, significa que eu não fui insistente o suficiente no assunto: sem o Matt, o Rancid nao existiria.okbjs;*


Quando eu fiz a bio do Tim Armstrong, no ano passado, falei brevemente sobre o Matt, sobre como ele salvou a vida do Tim e montou o Rancid pro Tim ter com o que distrair a cabeça fazendo o que mais gosta. Os dois são amigos de infância, desde os 5 anos de idade (se hoje o Matt está fazendo 44 anos, isso significa 39 anos de amizade!), e antes ainda do Rancid, participaram juntos da lendária Operation Ivy.
Bom, cortando a história, Matt é o baixista do Rancid, mas sabe tocar muitos outros instrumentos, além de também cantar em algumas das músicas (o seu vocal é bem rasgado). Muitas das músicas do Rancid tem solos de baixo tocados agilmente por Matt, e que ao vivo se tornam até mais acelerados. O mais notável é em Ma…

Uma triste história de amores não-correspondidos para o Dia dos Namorados.

Não são os meus, vamos nos poupar disso, hahah
É que no Dia dos Namorados do ano passado eu tinha postado uma música do Reel Big Fish; tava pensando em outra pra esse ano e me toquei: o Aaron nunca teve muita sorte com as namoradas. Segundo as letras, ele já perdeu namoradas pra outro cara, pra outra garota, por ela ser groupie e só gostar de caras em bandas, ou porque ela era vegetariana, ou simplesmente por achá-lo retardado.
Então selecionei uma delas para postar hoje; é uma história real e conta sobre como Aaron Barrett perdeu a sua namorada para... a fama.


Ela é Famosa Agora
Eu tive sarampo e ela teve caxumba Estou cansado de ficar esperando na porta até ela chegar!
Você não vai acreditar, mas quer saber de uma coisa? Eu a deixei ir mas não consigo esquecê-la Eu não quero ouvir isso!
Estou cantando muito alto esta noite, Vou acabar perdendo a voz Eu a ouvi no rádio, Não quero cantar junto, mas não tenho escolha
Ela costumava ser a minha garota, Mas agora ela é famosa Ela costumava ser a minha…

A palavra é: Decadência

A brincadeira era abrir o dicionário mais próximo, pegar a primeira palavra que lhe saltar aos olhos e postar o que quer que sua mente associe à palavra (uma foto, um vídeo, um texto, uma música).
A palavra foi decadência:

Decadência pra mim é sair de um lugar como Curitiba pra vir morar numa cidade onde o cenário mais bonito pra tirar foto é o esgoto a céu aberto. Falo mesmo.

.

Alguns já devem ter reparado e outros devem ter visto pelo Twitter, mas aviso mesmo assim:
Ali no canto direito superior, no menu, tem um banner do TopBlog 2010. Meu blog foi muito gentilmente indicado pelo Rafhael e está concorrendo a alguma coisa que ainda não descobri o que é, hahah - Enfim, galera que quiser dar uma força e votar, é só clicar ali e confirmar o voto no email. Obrigada! :)

:

Não faço visitas, nem ando em sociedade alguma — nem de salas, nem de cafés. Fazê-lo seria sacrificar a minha unidade interior, entregar-me a conversas inúteis, furtar tempo se não aos meus raciocínios e aos meus projetos, pelo menos aos meus sonhos, que sempre são mais belos que a conversa alheia. Devo-me à humanidade futura. Quanto me desperdiçar me desperdiço do divino patrimônio possível dos homens de amanhã; diminuo-lhes a felicidade que lhes posso dar e diminuo-me a mim próprio, não só aos meus olhos reais, mas aos olhos possíveis de Deus. Isto pode não ser assim, mas sinto que é meu dever crê-lo.
Fernando Pessoa, Escritos Autobiográficos, Automáticos e de Reflexão Pessoal.

 

~ The Ocean~ Against Me!
Se eu pudesse ter escolhido onde Deus teria escondido seu céu, Eu desejaria que ele estivesse no sal e nas ondas do oceano, Carregado pelas correntezas até as costas de todos os continentes, Alcançando profundidades onde a luz do sol nunca esteve.
Misturado às algas e corais, Aspirado pelos tubarões e golfinhos, Navegado por navios-tanque, iates particulares, nadado por turistas, Subindo através das baías, lagos e rios, pântanos e estuários.
Descendo através do calcário de um aquífero, Purificado pelo condado, bombeado por canos e saindo por torneiras, Entrando em copos para saciar a sede das nossas crianças.
Se eu pudesse ter escolhido, teria nascido mulher, Minha mãe uma vez me disse que me chamaria de Laura; Eu cresceria e seria forte e tão bonita quanto ela. Um dia eu encontraria um homem honesto e ele seria meu marido, Nós teríamos dois filhos, construiríamos nossa casa no Golfo do México.
Nossa família passaria os dias quentes de verão na praia, juntos, O…

Minhas bandas favoritas de A a Z

Na falta de algo melhor pra postar.

Avenged Sevenfold. E não importa o que digam ou dirão, Waking the Fallen ainda está no meu Top 10 e sempre será o melhor álbum deles. Beatles, The. Não vou incluir os trabalhos solo de cada um deles nessa lista, então inclua todos aqui. Clash, The. Do It With Malice. É engraçado porque eles mal tem 140 ouvintes no Last.FM, e eu adoro, haha Edguy. O que me mantém no Metal, ainda. Forces of Evil, The. FUCK ALL YOU MOTHERFUCKERS! ♫ -q Gaslight Anthem, The. Hives, The. É uma das favoritas do Mike Ness também. I- não conheço muitas e nenhuma delas é favorita ;( Joe Strummer & The Mescaleros. Kooks, The. Não muito, mas vai ela. Linkin Park. Ainda é a favorita com L, foi a que me "iniciou" em todo o resto. Maximum The Hormone. Tem um monte de bandas com M que eu adoro, mas essa é a mais diferente, porque é também a minha banda japonesa favorita (e eu milagrosamente não a conheci com animes o.O) N - não vou arriscar uma porque não sei muito das poucas que…

A capa de Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band

Promessa é dívida, não é? :)

Terminada a gravação do álbum, agora todos precisavam pensar em como seria a capa. Já estava decidido que deveria ser algo inusitado e ousado, como o álbum, também divertido e alegre, mas que se impusesse. Como aquele era um projeto incomum em todos os sentidos e inovava em muitos aspectos, eles também quiseram ser diferentes com a embalagem do disco: não apenas o papel-cartão habitual, mas talvez um algo a mais, brindes extras, qualquer coisa que fizesse as pessoas se interessarem pelo que havia dentro.
(Vejam bem, a essas alturas os Beatles já não vendiam tão bem quanto costumavam, devido à polêmica da declaração de John Lennon que citei no post anterior. Praticamente todo o material de merchandising que vendiam, incluídos os álbuns, eram comprados para ser queimados em praça pública. Então a ideia era fazer as pessoas comprarem o álbum para ouví-lo, por isso o interesse em chamar a atenção.)

Para abrirem a mente para novas ideias a respeito da capa, co…

Sargento Pimenta e sua banda completam 43 anos!

No dia 1º de junho de 1967 era lançado o oitavo e mais ousado álbum da banda de rock mais influente do mundo, The Beatles: Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band.

129 dias de gravação, uma orquestra, vários artistas contratados e incorporações de vários estilos, entre o rock'n'roll, o jazz, música clássica e música indiana tradicional. Foi um sucesso de público e crítica; na época do lançamento ficou 27 semanas no topo das paradas britânicas e 15 semanas no topo das paradas americanas; ganhou 4 Grammys em 1968 e ostenta o primeiro lugar na lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a revista Rolling Stone.
Os convido a conhecer um pouco das curiosidades por trás desse fenômeno da história do rock!
We're Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, we hope you will enjoy the show! ♫
No fim de 1966 os Beatles já estavam exaustos. A beatlemania e as inesgotáveis turnês ao redor do mundo eram desgastantes e, além disso, eles haviam se dado um problema sem que p…