Pular para o conteúdo principal

CD Sunday: Streetlight Manifesto » "Somewhere In The Between"

Tem uma mania na internet (principalmente no Tumblr) chamada "Vinyl Sunday"; todo domingo você posta em seu blog uma foto sua ostentando um vinil favorito e o recomenda aos seus seguidores. Eu fiquei com vontade de fazer mas terei que adaptar a situação. Só tenho um vinil e nem posso ouvi-lo porque não tenho onde tocá-lo :( - Então vou fazer a minha versão com CDs mesmo. Seria bem legal se vocês se animassem a fazer também; pode ser vinil, CD, fita K7. As minhas postagens não serão sempre aos domingos por causa dessa coisa de postar um dia sim, um dia não. Mas daí eu vou mudando o nome conforme o dia da semana que cair :P


Na boa, eu não consigo me lembrar como foi que eu conheci o Streetlight Manifesto o.O
Não lembro se eu saí procurando ou se eu tropecei nele pela internet... Só lembro que esse foi o primeiro álbum deles que eu ouvi. A primeira impressão que eu tive foi de bagunça organizada. Eu não tava acostumada a ouvir uma banda de ska com tantos metais (eles usam 2 saxofones, um trombone e um trompete, muito presentes o tempo inteiro), além de achar tudo rápido demais. Mas gostei de cara, e fui gostando mais a cada vez que ouvia. Decidi que gostava mesmo quando vi as letras deste álbum, todas simplesmente geniais. Todos os álbuns do Streetlight têm letras geniais, Tomas Kalnoky tem algo sobrenatural por baixo daquela boina. Mas este é um dos únicos álbuns que eu tenho que não pulo nenhuma música enquanto toca. Comprei numa promoção do site SmartPunk.com e, somando o frete, tudo não me custou mais que R$30. Vale cada centavo, e ler os comentários do Tomas sobre cada música, no encarte, é impagável. Não vou dar destaque a nenhuma música, já que uma completa a outra na temática "céu, terra, inferno".

Artista: Streetlight Manifesto
Álbum: Somewhere in the Between
Ano de lançamento: 2007
Gravadora: Victory Records
Origem: EUA
Gênero: Skacore
Tracklist:
  1. We Will Fall Together
  2. Down, Down, Down To Mephisto's Cafe
  3. Would You Be Impressed?
  4. One Foot On The Gas, One Foot In The Grave
  5. Watch It Crash
  6. Somewhere In The Between
  7. Forty Days
  8. The Blonde Lead The Blind
  9. The Receiving End Of It All
  10. What A Wicked Gang Are We

é só ouvir essa introdução, não tem como não pensar em nada menos do que "épico".

« And when we fall, we will fall together
No one will catch us, so we'll catch ourselves.



(Bom, esse não é novidade pra ninguém, não é? Eu sempre o recomendo, e ele inclusive foi o primeiro na lista dos 50 álbuns que indicamos naquele projeto, lembram?)

(o irmão mais novo desse álbum chegou aqui em casa essa semana \o/ ;x)

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…