Pular para o conteúdo principal

Então, ahn...

Tédio, beijos.

eu que fiz; você não entendeu, mas é da música #2


40 MÚSICAS (player + aleatório):
(nem vou me dar ao trabalho de linkar porque ninguém vai clicar, mesmo!)

1. Beer // Reel Big Fish
2. Ask (The Smiths cover) // Reel Big Fish feat. Zolof & The Rock'n'Roll Destroyer
3. Sunny Days // The Johnstones
4. These Sort Of Things // The Johnstones
5. Dead Meat // Sean Lennon
6. White People For Peace // Against Me!
7. Hit The Ground // Zebrahead
8. 1977 // The Clash
9. Party Down // Reel Big Fish
10. I'm A Loser // The Beatles
11. The Receiving End Of It All // Streetlight Manifesto
12. Oh! Darling // The Beatles
13. Tony Adams // Joe Strummer & The Mescaleros
14. Tommy Gun // The Clash
15. I'm Only Sleeping // The Beatles
16. I Don't Love You Anymore // Bomb The Music Industry!
17. War Profiteering Is Killing Us All // The Suicide Machines
18. Lulu // Rancid
19. If Only // Goldfinger
20. A Moment of Violence // Streetlight Manifesto
21. Django // Rancid
22. Don't Look Back In Anger // Oasis
23. All There Is // Bad Religion
24. I Was Wrong // Social Distortion
25. Sick And Sad // Streetlight Manifesto
26. We Hate It When Our Friends Become Successful (Morrissey Cover) // Reel Big Fish
27. My Imaginary Friend // Reel Big Fish
28. Whatever // Oasis
29. Red In The Morning // The Gaslight Anthem
30. L.A. River // Rancid
31. Ever Fallen In Love (With Someone You Shouldn't've Fallen In Love With?) // The Buzzcocks
32. Popcorn // The Adicts
33. I Wanna Riot // Rancid
34. I Ain't Worried // Rancid
35. Say I Won't (Recognize) // The Gaslight Anthem
36. Christmas // The Who
37. Alternative, Baby // Reel Big Fish
38. Mental Health // Zebrahead
39. Glass Smash // The View
40. Safe European Home // The Clash

QUESTÕES:

1. Qual você prefere, a #1 ou a #40?
Ai. As duas igual.

2. Já ouviu a #12 várias vezes seguidas?
Jáá, ela é curtinha e deixa saudade *-* haha

3. De que álbum é a #26?
We're Not Happy Till You're Not Happy.

4. O que você acha do artista que fez a #15?
Muitas coisas que não descreverei agora porque volta e meia já faço isso.

5. A #19 é uma das suas músicas favoritas?
Não, apesar de gostar bastante dela.

6. Do que a música #38 te lembra?
HOHOHO, nem digo. Tem a ver com um vídeo que eu vi dela ao vivo, se as mocinhas quiserem ver e entender, aqui.

7. A #20 tem melhor música ou letra?
Letra. Ela é a continuação "violenta" da A Moment of Silence, que é uma das minhas favoritas ever.

8. Seus amigos gostam da #3?
HAHAHAHAh a maioria não conhece, mas quem conhece não curte não xD

9. A #33 é trilha sonora de algum filme?
Sei lá, acho que não.

10. A #18 já tocou muito na rádio?
Acho que nem, que eu saiba nem foi single também.

11. Do que a #21 te lembra?
De um outro post que eu fiz aqui uma vez, que eu disse que se tivesse um cachorro, o nome dele ia ser Django :P

12. Qual você prefere, a #5 ou a #22?
Ainnn, a 22.

13. De que álbum é a #17?
Do álbum de mesmo nome :)

14. Qual foi a primeira vez que ouviu a #39?
Provavelmente quando baixei o álbum, mas nem me lembro mais o.o

15. E quando ouviu a #7 pela primeira vez?
Também.

16. Qual o gênero da #8?
Pânqui róqui nervosinho.

17. Seus amigos gostam da #14?
Podiam. Mas meus amigos não conhecem The Clash u.u

18. De que cor a #4 te lembra?
Azul, sei lá por quê. Deve ter a ver com as roupas bizarras do Ryan Long.

19. Já ouviu a #11 no volume máximo?
JÁÁÁ, FOI LINDO *.*

20. Qual o gênero da #37?
Alternative, baby ;* uhauhaahu brinks. Ska punk. Oras.

21. Você consegue tocar a #13 em algum instrumento?
Sim, air vocal. Isso existe? Acabei de inventar.

22. Qual seu trecho favorito da #30?
O backing vocal do refrão, ele é impossivelzinho xD

23. E a sua parte favorita da #23?
Adoro essa letra, mas a parte favorita é "And if pigs could fly, then surely so could I, but this pedestrian knows better than to even try/ And my divinity is caught between the colors of a butterfly" ;)

24. Você recomendaria a #24 pros seus amigos?

25. A #2 é uma música boa pra dançar?
Até é, ela é tão animadinha.

26. Já ouviu a #16 no rádio?
Nem, não tocaria aqui no Brasil (banda underground do underground).

27. A #32 é melhor pra ouvir de dia ou de noite?
De dia (não recomendo punk rock à noite, dica).

28. A #36 tem algum significado especial pra você?
Ah, alguns... É trilha do Tommy, e o filme todo é cheio de significados, então eu ia demorara vida explicando tudo. Mas essa é linda.

29. Seus amigos gostam da #31?
Acho que eles não conhecem, também. Mas tenho certeza que todos se identificariam com ela!

30. A #25 é rápida ou lenta?
Rááápida.

31. A #35 é feliz ou triste?
Não sei, acho que mais pra feliz.

32. Qual sua parte favorita da #9?
HUAHAuh principalmente no clipe, quando eles estão no elevador imitando um coral de igreja.

33. A #34 é melhor de ouvir sozinho ou com os amigos?
Ah, tanto faz. Com os amigos seria legal, todo mundo cantando junto "I ain't worried/ about a goddamn thing!" \o/

34. Quando você ouviu a #27 pela primeira vez?
Mesmo caso das outras.

35. Cite outras três músicas do mesmo artista da #29.
Even Cowgirls Get The Blues, The Backseat, Drive

36. Você sabe a #6 de cor?
Não, ainda :(

37. A #28 tem melhor música ou letra?
Ambas ok.

38. De que álbum é a #10?
Beatles For Sale.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…