19/08/2010

"Nowhere Boy". Nowhere apuração histórica, principalmente.

Foi lançado no ano passado na Europa o filme Nowhere Boy, que assassina conta a história da infância/adolescência do "herói da classe trabalhadora", John Lennon — seu período de vida antes de se tornar um beatle.

Eu nunca me senti muito entusiasmada pra assistir ao dito cujo, desde que vi o trailer. Eu acho que um diretor (no caso do filme, diretora) que admite um ator de olhos azuis pra fazer papel de John Lennon deve ter deixado escapar outros tantos detalhes que jamais passariam despercebidos pelos fãs. E vejam bem, não precisa ser pra saber que John não tinha nada nem perto de olhos azuis. É só procurar uma foto qualquer no Google. Enfim, topei com o filme pra assistir online, terça-feira, e a curiosidade foi maior.

Devo dizer que não errei no julgamento. O filme é uma compilação de 90 minutos de total nonsense histórico. Eu não sei baseado em que essa diretora fez o seu filme, sob que circunstâncias ou com quem exatamente ela andou se consultando *caham*YOKO*caham*; mas acho que o fato de praticamente todos os personagens principais estarem mortos contribuiu pra total falta de coerência do enredo. (p.s. aqui: ela consultou Paul McCartney, que disse não ter aprovado o roteiro completo e nem apareceu na première; mas dizem que a Yoko amou o filme.)

Ao invés de fazer uma resenha e apontar as discrepâncias, vou fazer uma crítica bem-humorada e sarcástica (mais sarcástica do que bem-humorada, a bem da verdade). Só porque eu tô a fim.

Antes de continuarem, um aviso: Eu não sou dona da verdade e não quero soar prepotente na seguinte "crítica". Mas eu li muito sobre a história de John Lennon e dos Beatles e de cada um dos seres que cruzaram esse caminho, então eu tenho ao menos uma vaga ideia do que estou falando. Como segunda nota: Nowhere Boy não é um filme para fãs, mas para curiosos.







Oi, eu sou o jovem John Lennon de verdade. Eu sou meio magricelo, tenho olhos castanhos, nariz e lábios finos... Sabem, meus traços marcantes.


Oi, eu sou o jovem John Lennon de mentira. Eu sou lindo, forte, tenho um formato de rosto perfeito e um belo par de olhos azuis. Ah, e eu também sou namorado da diretora, hehehe


Oi, nós somos os jovens Paul McCartney e John Lennon de verdade, seduzindo as menininhas. Oi, eu aqui no canto sou Cynthia Powell, futura Sra. John Lennon. Nessa época eu já era namoradinha dele, mas não me impede de dar umas olhadelas pro Paul, hihihi. Ah, e eu não apareço no filme!


Oi, nós somos os jovens Paul McCartney e John Lennon de mentira. Eu, Paul, era feio de doer, mas aparentemente a mãe do John arrastava uma asinha pra mim, confere, John? Acho que sim, o John até me deu um soco, no fim do filme! Foi muito intenso, pena que nada disso aconteceu de verdade ;/


Oi, eu aqui no canto esquerdo sou o jovem George Harrison de verdade. Sabem, o John não queria que eu entrasse na banda porque era novinho demais, tinha só 14 anos ;/ Aí eu fiquei seguindo ele na rua por meses, pra onde quer que ele fosse, enchi o saco dele pra caramba, atrapalhava o namoro dele com a Cyn (aliás, falei que ela não aparece no filme?) até conseguir vencer no cansaço \o/


Oee, eu aqui no canto direito da foto sou o jovem George Harrison de mentira. Sabem, foi tão fácil entrar na banda! Eu peguei o violão, toquei um trecho de uma música, John olhou maravilhado pra mim e disse "Você está na banda!" :D


Olá, eu sou Julia, a mãe do John Lennon de verdade. Como podem ver, meu filho ainda era pequeno nesta foto e eu pareço ter uma boa relação com ele :) Sempre que podia eu ia visitá-lo na casa da minha irmã, Mimi. Entendam, eu era uma pessoa muito independente, um filho dentro de casa, sem pai, atrapalharia a minha vida... Mas nunca deixei de acompanhar seu crescimento!


Olá, eu sou a Julia, mãe do John Lennon de mentira. A-D-O-R-O me divertir, mesmo que a minha irmã tenha sequestrado meu filho dos meus braços e nunca mais tenha me deixado vê-lo ;/ Só consegui algum contato com o meu garotão agora que ele já é um rapazinho! Ai, como Mimi é cruel ;.;


Olá, eu sou a tia Mimi de verdade. Criei meu sobrinho como filho porque a mãe não queria tê-lo em casa. Mas ambas o amávamos muito! Ok, eu era meio severa, mas ele me amava também.


Olá, eu sou a tia Mimi de mentira. Eu sou fria, mal-humorada e sequestradora de criancinhas. Ele não gostava muito de mim, mas isso mudou depois que lhe dei o seu primeiro violão. (Oee, eu sou o John parecendo o Harry Potter, hehehe)


Oie, eu sou a Cynthia! Fui namorada do jovem John Lennon de verdade e alguns anos depois nos casamos... Infelizmente, eu não tenho uma Cynthia-de-mentira porque não me colocaram no filme ;/ Acho que o que gerou 8 anos de casamento e um filho não foi assim tão digno de aparecer...


Oi. Eu sou o Stu Sutcliffe, baixista original da banda. Antes disso, eu era colega do jovem John Lennon de verdade na Escola de Artes. John me convenceu a entrar na banda, sabem. Daí eu morri. Longa história. Mas eu também não apareço no filme... Talvez pelo fato de o jovem John Lennon de mentira nem aparecer na Escola, de qualquer forma.


Parecer pessoal sobre o filme:

4 comentários:

  1. Bota sarcástica nisso! uhahuauhuhauhahua
    adorei a comparação das fts e fatos!

    Mas a melhor parte foi em "Oee, eu sou o John parecendo o Harry Potter." huauhauhauhahuahuahuhuauhauhauha

    Seu parecer pessoal sobre o filme tbm foi digno de RT! uhauhahuahua

    =**

    ResponderExcluir
  2. No imdb, o filme está até com uma nota boa: 7,0. Mas é aquele negócio, eles não fizeram o filme para os fãs mesmo, fizeram para entreter os simpatizantes e, como vc disse, os curiosos, que na maioria das vezes não tem conhecimento dos fatos reais. É a mesma coisa qdo fazem filme de um livro, estão nem aí para os fãs do livro, fazem para divertir e ganhar uns "trocados". Ou seja, em ambos os casos acaba nem sendo um filme sobre, é um filme baseado.

    Obs.: Ri demais na sua resenha, principalmente do "hihihi" no: "mas não me impede de dar umas olhadelas pro Paul, hihihi". AUHEauheuaehuaeh

    ResponderExcluir
  3. Genial a sua resenha. Não posso deixar de perder esse filme. Ou melhor, talvez eu assista só pra rir mais um pouco com as coisas que você escreveu.

    A propósito, li recentemente a biografia de John estrita pela irmã, Julia Baird. A versão da história que ela conta da criação dele pela Tia Mimi e o relacionamento com sua mãe, fica no meio termos entre os seus comentários e o filme.

    Tia Mimi não foi uma sequestradora, claro, mas segundo Julia os avós dele nunca aceitaram o relacionamento da mãe de John e seu pai e praticamente a expulsou de casa. Ela ficou meio no ostracismo e a tia ficou encarregada da educação dele, mas a mãe sempre dava um jeito de ver John, que aparentemente gostava de ambas, a mãe e a tia.

    Ah, e a mãe dele era sim bastante alegre.

    Putz, que comentário comprido...

    ResponderExcluir
  4. Complementando, "olhos azuis" em John Lenon é f... Não ouviram falar em lente de contato, não? Ahahaha...

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!