Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Semaninha panque róque, podia ser sempre assim.

E aí, povinho gente boa que não tem nada melhor pra fazer agora; como têm passado?
Eu ando Emmanuellizando por aí. O significa essencialmente que não ando fazendo nada. A essas alturas todo mundo já sabe, mas pra quem ainda não teve o grande privilégio de ser atualizado, terminei minha breve aventura pelo maravilhoso mundo do Jornalismo, depois de um mês e meio de aulas. É, eu sei, eu sei, mas vejam bem. Não sou a fim de ser repórter e, mesmo que com mais tempo a gente vá se embrenhando pelas outras áreas da Comunicação, essa de ser repórter não me atrai mesmo. E não tem como evitá-la até o tal momento legal chegar, então decidi parar de gastar o dinheiro que não existe e voltar à estaca zero.
Mas ninguém vem aqui pra ler sobre isso, certo? Então vamos mudar de assunto. Logo depois do clique.



Talvez eu esteja muito surpreso.

Maybe I'm amazed at the way you love me all the time Maybe I'm afraid of the way I love you Maybe I'm amazed at the way you pull me out of time You hung me on the line Maybe I'm amazed at the way I really need you
Maybe I'm a man Maybe I'm a lonely man who's in the middle of something That he doesn't really understand.
Maybe I'm a man And maybe you're the only woman who could ever help me. Baby, won't you help me to understand?
...
Maybe I'm amazed at the way you're with me all the time Maybe I'm afraid of the way I leave you Maybe I'm amazed at the way you help me sing my song Right me when I'm wrong Maybe I'm amazed at the way I really need you.

~ Maybe I'm Amazed Paul McCartney
@Paul McCartney (1970)



Acho que vocês se lembram do post que fiz sobre o meu casal favorito de todos os tempos. Esta música foi uma das primeiras de muitas que Paul escreveu pra sua esposa, companheira e melhor amiga, Linda. Nesta época, Linda o estava aj…

Não coloque sua vida nas mãos de uma banda de rock.

Tava esperando chegar hoje pra fazer um post bonitinho, mas aconteceram coisas tão decisivas e complexas nesses últimos dias que nem sei se vou conseguir fazer isso como eu queria.
Enfim, vou tentar.
21 de setembro, aniversário de William John Paul Gallagher. Eu não faço post pro Liam por motivos para mim óbvios. Então aproveito a data pra fazer meu post de saudade do Oasis.

No fim de agosto do ano passado, o Oasis foi considerado oficialmente acabado, com a saída de Noel Gallagher da banda três shows antes da turnê mundial terminar. Quem acompanha meu blog há mais tempo me pegou em tempo integralnarrando e xingando muitoexplicando os acontecimentos relacionados a tal tragédia. Tragédia, que exagero.
Ou não?

Tudo deve passar.

Sunrise doesn't last all morning A cloudburst doesn't last all day Seems my love is up and has left you with no warning It's not always going to be this grey
All things must pass All things must pass away
Sunset doesn't last all evening A mind can blow those clouds away After all this, my love is up and must be leaving It's not always going to be this grey
All things must pass All things must pass away
All things must pass None of life's strings can last So, I must be on my way And face another day
Now the darkness only stays the night-time In the morning it will fade away Daylight is good at arriving at the right time It's not always going to be this grey
All things must pass All things must pass away All things must pass All things must pass away 
— George Harrison

.

Quero muito esse álbum. E também quero muito que tudo passe.

Por que eu acho que as semanas deviam acabar na quarta-feira.

Ô, semaninha mais ou menos, essa.Tudo que a Giuli tem de boa com uma câmera fotográfica, eu tenho de péssima. Acho que eu não sei nem segurar a coisa direito. Minhas fotos são uma porcaria. D: (frustração na faculdade mode on);Minha professora de Francês resolveu que vai continuar dando aula... Em outra escola, cuja mensalidade custa mais que o dobro da antiga. Ou seja, faculdade ou francês. Adieu, Français o/ Meu certificado de Alemão veio como BÁSICO. BÁSICO! GRUNDLEGEND!!! D:Lembram quando eu perdi o Social Distortion, e quando eu soube que perderia o SWU com Linkin Parks e Avenged Sevenfolds da vida...? Pois é, o Paul McCartney veio pra terminar de dar o créu. POR QUE EU NÃO CONSIGO UM EMPREGO, POR QUÊ? D:
Pra terminar,
EU NÃO SOU LÉSBICA!!!!! Saco.
Obrigada pela atenção.

Clã McCartney

Acho bonitinho que todos os filhos de Paul McCartney façam aniversário tão perto um do outro. Até a Linda faz aniversário esse mês, mas ela vai ter post separado ;)
(A Heather, que é a filha mais velha, na verdade não entra na tradição do clã... Talvez porque ela não seja filha biológica do Paul. /teoriasdeemmanuella)

Mary Anna McCartney





Nasceu em 29 de agosto de 1969 (41 anos). Seu nome é em tributo à avó, mãe de Paul, que morreu de um câncer de estômago quando ele era ainda muito jovem. Mary é fotógrafa profissional como a mãe, e vegetariana e ativista em favor dos direitos animais como toda a família. Deu a seu pai o primeiro neto, e hoje tem 3 filhos (2 do primeiro casamento e um do atual).




Stella Nina McCartney


Nasceu em 13 de setembro de 1971 (39 anos). Seu nome é em tributo às duas avós de Linda (ambas se chamavam Stella). É a filha mais famosa do casal — Stella é estilista de moda, tendo trabalhado com nomes como Chloé e Gucci, entre muitos outros, e também com modelos de renome …

Cyn.

Dae, galerinha gente boa.
Mais um post we are family relacionado aos Beatles. Como já disse, prefiro falar da família deles do que da minha. Mesmo que meus sonhos insistam que George Harrison e Ringo Starr sejam meus tios. Bom. 
Aliás, dias atrás a Carolzinha me perguntou como eu consigo essas informações sobre as famílas deles. Bom, não tem segredo, eu leio muito (muito) sobre eles — livros, matérias, entrevistas, saio à caça desenfreada de informações e imagens, e elas não são tão difíceis de achar. É a banda mais famosa do mundo por décadas, então são sempre assunto por aí. É só saber achar ;)
Hoje é aniversário da Cynthia (Powell) Lennon (71), que foi a primeira esposa de John Lennon e é mãe do Julian (o "muso" inspirador de Hey Jude). Vocês devem se lembrar daquele meu post sobre o filme Nowhere Boy, onde eu ressaltei (várias vezes) o fato de terem omitido a Cynthia completamente da história. Não que eu seja grande fã dela, na realidade. A bem da verdade, pessoalmente acho…

To ouvindo Arkells. Mas o post não tem nada a ver com isso.

Amiguinhos, se me fosse permitido lhes dar apenas um conselho nesta vida, seria ele: (não, não é usar filtro solar)Não engula merda de ninguém. Não fique calado quando lhe ofenderem ou disserem algo sobre você que não é verdade. Ninguém te conhece melhor do que você mesmo. Quem cala, consente. Defenda-se.
No mais... CD novo do Linkin Park tá realmente inexplicável; ainda não inventaram uma palavra que signifique brisa + wtf + LINKIN PARK KD ao mesmo tempo, então contentem-se com isso mesmo como resenha pessoal.
Então, vamos brincar com a playlist pra distrair os pensamentos assassinos, certo? Antigamente eu tinha uma amiga que brincava de playlist comigo, mas agora nem no MSN ela entra mais... Brinco no blog, então. Depois do clique.


Desculpe, estranho.

Olá você, onde quer que você esteja agora. Como andam de feriadão?
O meu tem sido interessante. Bom, ontem meu pai (em mais um dos seus momentos "sou paizão ok todos querem um pai como eu") juntou minha mãe, eu, a Giuli e a Morgana, amiga nossa, no Santana e fomos todos pra Jataí (a 90km daqui) ver o show do Nenhum de Nós. Essas coisas chegam a ser engraçadas, fiquei de boa na cara do palco e morrendo de vergonha, porque já tem uns bons anos que não ouço a banda e só soube cantar as clássicas. Como se não bastasse, ganhamos entrada pro camarim e conhecemos os caras, que são muito muito muito legais. E eu, na minha completa falta de noção, cheguei no baixista convidado e o elogiei pela sua correia dos Beatles. Eu sou um mito do tato.
Enfim, no mais, passei os últimos dias numa onda 2-tone e ska tradicional. Logo mais to falando com sotaque jamaicano, aguardem.
Vamos a algumas inutilidades, agora. Perguntas + respostas, o de sempre, blé:

3 de Setembro, Dia do Biólogo.

Ano passado eu fiz um post especial pros meus colegas de pseudo profissão, explicando a origem do dia e a nossa importância no mundo (me achei). Porém, todos aqui sabem que sou uma desertora. Mas nem por isso me sinto menos no direito de comemorar o dia — eu estudei, tenho o meu diploma e carrego comigo tudo o que aprendi nos últimos anos, mesmo não ganhando nada por isso.
Gostaria de fazer o post deste ano desabafando um pouco. Sintam-se à vontade para ignorar essa parte ou seguir em frente.