Pular para o conteúdo principal

Desculpe, estranho.

Olá você, onde quer que você esteja agora. Como andam de feriadão?

O meu tem sido interessante. Bom, ontem meu pai (em mais um dos seus momentos "sou paizão ok todos querem um pai como eu") juntou minha mãe, eu, a Giuli e a Morgana, amiga nossa, no Santana e fomos todos pra Jataí (a 90km daqui) ver o show do Nenhum de Nós. Essas coisas chegam a ser engraçadas, fiquei de boa na cara do palco e morrendo de vergonha, porque já tem uns bons anos que não ouço a banda e só soube cantar as clássicas. Como se não bastasse, ganhamos entrada pro camarim e conhecemos os caras, que são muito muito muito legais. E eu, na minha completa falta de noção, cheguei no baixista convidado e o elogiei pela sua correia dos Beatles. Eu sou um mito do tato.

Enfim, no mais, passei os últimos dias numa onda 2-tone e ska tradicional. Logo mais to falando com sotaque jamaicano, aguardem.

Vamos a algumas inutilidades, agora. Perguntas + respostas, o de sempre, blé:



  • Qual palavrão você fala mais?
Eu os escrevo bem mais do que realmente falo. Quando é inevitável dizer, opto pelo "oohshitfuck" do RBF.

  • Você tem um iPod?
Sim, vejam bem, foi um presente.

  • A que horas o seu despertador toca?
Não uso essa merda desde que não preciso mais ir à escola.

  • De que cor é o seu quarto?
As paredes são brancas, mas tem tanta coisa colada que fica difícil dizer.

  • Você prefere bater fotos ou aparecer nas fotos?
Nenhum dos dois, de verdade.

  • Qual foi o último filme que você assistiu?
Nossa, já faz tanto tempo que vi o último que nem me lembro mais qual era o.o

  • Alguém já te chamou de preguiçoso?
Sim, eu mesma.

  • Você precisa de remédios pra dormir melhor?
Não preciso, eu sou o sono personificado.

  • Que CD está atualmente em seu CD player?
Eu não costumo deixar meus CDs lá dentro, mas nem lembro qual foi o último que eu ouvi nele. No PC, porém, o último que toquei provavelmente foi o Rokkinpo Goroshi, do Maximum The Hormone.

  • Você prefere leite puro ou com chocolate?
Eu gostava de tomar com chocolate, mas tem anos que parei. Gastrite odeia leite com chocolate.

  • Tradição de família?
Não sei, almoço de domingo?

  • Alguém te contou um segredo essa semana?
Hm, não... A não ser que o "Vou confessar que chorei quando tocaram Amanhã ou Depois" da Giuli conte. ("Giuli conte", juro que não foi trocadilho HUAHUAHUAHUAUUAHAUh)

  • Você acha que as pessoas falam de você pelas costas?
Todo mundo fala de todo mundo pelas costas.

  • Você assistia a desenhos quando era criança?
Lógico, eu ainda fui uma criança normal.

  • Você é tímido perto do sexo oposto?
Normalmente não, já fui bem mais G.G

  • De qual filme você sabe todas as falas de cor?
Harry Potter e a Pedra Filosofal. E pedaços de vários outros.

  • Você tem alguma camiseta de banda?
Alguma não, algumas muitas e praticamente só isso.

  • Você lê para se divertir?
Claro.

  • Você chora muito?
Não.

  • Você está no momento querendo algum piercing ou tatuagem?
Nenhuma específica, mas definitivamente preciso de mais uma tatuagem.

  • Como está o tempo?
QUENTE E SECO. HÁ DIAS.

  • Namoraria alguém com muitas tatuagens?
Se não for tipo aqueles recordistas do Guinness, claroporquenão/

  • Você presta atenção no valor calórico dos alimentos, nas embalagens?
Raramente... #GordaFeelings

  • Quantos anos você completará no seu próximo aniversário?
24 ._.

  • Você é exigente sobre a gramática correta?
Digitando informalmente, eu deixo passar acentos e outras coisas. Mas escrevendo, muito. #GrammarNazi

  • Você se entende melhor com o mesmo sexo ou com o oposto?
Oposto, as gurias nunca vão com a minha cara.

  • Você dorme de lado, de barriga pra cima ou com a barriga pra baixo?
De todos os jeitos, eu nunca acordo do mesmo jeito que eu deitei.

  • Você gosta de abraçar?
Eu gosto de abraços, mas não é sempre; principalmente se for daqueles quebra-costela ¬¬

  • Qual foi a última música que você cantou em voz alta?
Astronauta de Mármore, no show de ontem :D

  • Qual seu programa de TV favorito?
Alguns seriados que sempre param de passar antes de acabar.

  • Letra de música favorita:
Ok, recentemente então:

(não vou traduzir, mas queria que prestassem atenção nela)

Shades of Brown, MDC

They say the darkest hour is just before the dawn
In chess, without exception, white moves the first pawn
They called it "Black Tuesday" when the stock market crashed
A fix in 1919 turned the White Sox to Black
Black balled, black magic, executioner's hood
White hatted, white horsed, champion of good
Black knight of Dark Ages on the darkest night
The Pope walks in truth, head to toe in white

[Chorus:]
Who started all this bullshit - were they looking for a fight?
You didn't have to be there to know that they were white
But when you're talking skin tone, let's not fuck around
Cause no one's really black or white, we're all just shades of brown

Black hearted, black beard on the briney deep
Or the family outcast you call the black sheep
Days of black plague - draw your final breath
Heading for heaven white dying of Black Death

Mankind is preoccupied to keep each other down
Some use superstition, a Bible or a crown
At best it's fear and ignorance, at worst, it's a sin
Not God and country, king or crown, it's the pigment of our skin
Used to reinforce what's wrong or right
It's really just the presence or absence of light
In the blackest hour of the blackest day
It isn't mighty white of us, but we gotta say

[Chorus]

White when you marry, black when you die
A racial hierarchy, a festering white lie
White stands for ignorance, pure and sincere
But if you're talking bigotry it should be crystal clear
The new world becond, the immigrants came
Homogenized their culture, anglicized their names
Then they painted Jesus, blonde with eyes of blue
Not a Nazarene, more a nazi than a Jew
In the black revolution with their Black Power found
Till their leaders were all jailed or stomped into the ground
And the final step ironic - to nail that coffin tight
The powder of enslavement in their glassine bags of white.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…