Pular para o conteúdo principal

Talvez eu esteja muito surpreso.




Maybe I'm amazed at the way you love me all the time
Maybe I'm afraid of the way I love you
Maybe I'm amazed at the way you pull me out of time
You hung me on the line
Maybe I'm amazed at the way I really need you

Maybe I'm a man
Maybe I'm a lonely man who's in the middle of something
That he doesn't really understand.

Maybe I'm a man
And maybe you're the only woman who could ever help me.
Baby, won't you help me to understand?

...

Maybe I'm amazed at the way you're with me all the time
Maybe I'm afraid of the way I leave you
Maybe I'm amazed at the way you help me sing my song
Right me when I'm wrong
Maybe I'm amazed at the way I really need you.


~ Maybe I'm Amazed
Paul McCartney
@Paul McCartney (1970)



Acho que vocês se lembram do post que fiz sobre o meu casal favorito de todos os tempos. Esta música foi uma das primeiras de muitas que Paul escreveu pra sua esposa, companheira e melhor amiga, Linda. Nesta época, Linda o estava ajudando a atravessar o momento difícil que surgiu para ele com o fim dos Beatles. A canção não chegou a ser um single enquanto Paul estava em carreira solo, mas depois foi relançada já com o Wings, ganhando até um vídeo oficial:

Vídeo super família: o casal com as filhas, a cachorra Martha e a fazenda na Escócia.

Ainda mais cedo eu estava assistindo ao DVD Wingspan, que é um documentário sobre a trajetória do Wings, desde que Paul e Linda se conheceram. É uma entrevista divertida com Paul McCartney, feita pela filha mais velha do casal, Mary (o bebê do vídeo acima). Tem vários trechos de entrevistas antigas com eles, e eu adoro a voz da Linda, ela tem um tom super grave; fora tudo o que a envolvia, seu senso de "não ligo pro que dizem de mim, eu uso meias que não combinam se eu quiser" e tudo o mais.

Enfim, hoje seria o aniversário de 69 anos de Linda McCartney, minha tia favorita.

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…