30/12/2010

Mais certo que o show de fim de ano do Roberto Carlos

... é a tal da retrospectiva do ano que a gente sempre faz nessa época, também.

Como eu disse ano passado, acho legal fazer isso, por mais que o ano tenha sido ruim ou desinteressante. A gente analisa os acontecimentos mais racionalmente, ao contrário da "reação" do momento. E, a partir daí, dá pra ver onde errou, onde acertou, o que podemos repetir e o que precisamos mudar. E no fim não faremos nada disso, mas tudo bem. HAHA

Vou ter uma ajuda do John Lennon aqui. Acompanhem meu 2010:


26/12/2010

Os Álbuns de 2010

E chegou esse dia de novo. 

2010 foi um ano de muitos lançamentos, de relançamentos, de retornos e de debandadas. Quisera eu poder ouvir tudo o que foi lançado esse ano, mas faltou tempo e, admito, espaço no HD. Sem contar uma mania minha de querer ouvir coisa velha (tipo, muito velha), e acabar passando um bom tempo sem ouvir coisas mais novas. Tem álbum novo de banda que eu gosto que até hoje não ouvi, e eu ainda tô descobrindo coisa do ano passado! Então esse ano vou fazer um pouco diferente do ano passado - vou postar aqui só os meus destaques entre os lançamentos deste ano que eu tive a felicidade de ouvir. E, junto, vou colocar um vídeo oficial de cada álbum, caso vocês queiram ouvir e conhecer.

Ah é, vocês provavelmente não vão conhecer ou gostar da minha lista porque, enfim. E também não vão achar nada nacional porque eu sou patriota assim mesmo, há.

parece que eu conheço isso de algum lugar.

24/12/2010

O que mais ouvi em 2010 (Last.fm)

Post rápido pra mostrar aqui o que mais ouvi este ano. Não mudou muita coisa, comparado ao ano passado.



Não tirei o print com o número de execuções porque acho furada. O scrobbler da last.fm só conta o que você ouve no computador, e eu ainda ouço muita coisa fora dele. Mas no geral é isso aí, talvez não tanto nessa ordem.

Pra quem quiser dar uma olhada nas outras coisas todas que eu ouço, visite a minha página:

Segue a música que mais ouvi este ano:



(e engraçado que a música dos Beatles que eu mais ouço não seja deles)

22/12/2010

"This is Joe Public speaking!"

(trechos retirados de várias entrevistas ao decorrer dos anos:)


"Todo mundo tem que perceber que você não pode se segurar ao passado se quiser algum futuro. Cada segundo deve levar ao próximo."

~

"Não há por que pensar em sexo ou em drogas ou em rock'n'roll. Isso é tudo uma tentativa de desviar do assunto. Se você não está pensando sobre a Humanidade, sobre Deus e a Lei, então você não está pensando em nada."



"Vou dizer uma coisa. Quando você vê que se torna parte do ciclo de gerações, você perde seu ego no processo, porque você não é nada especial. Você é só outra pessoa nas gerações. Quando você devota todo o seu interesse à outra pessoa, você perde a sua auto-obsessão, e é aí que você entende o que é isso. Você não sabe de nada até isso acontecer. Você não quer que nada machuque aquele ser indefeso. É uma mudança fantástica. E é quando você entende o que está acontecendo. Eu nunca entendi nada até que minha primeira filha me olhou nos olhos. Eu não entendia nada. Agora eu entendo."

~

"A vida tem a ver com as suas amizades, com a maneira como você ama o seu companheiro, a maneira como você cuida dos seus filhos. É isso que é a vida. Não tem nada a ver com ganhar centenas de zilhões de dólares porque você fez mais turnês pela América do que todo mundo."



(quando perguntado sobre o que ele espera do futuro:)


"Eu espero fazer as coisas que fiz a noite passada — ficamos acordados a noite inteira escrevendo canções. Saímos pela cidade, transbordando de ideias, tagarelando como loucos, conhecendo gente nova. Eu consigo minha energia da ideia de ter ideias. A noção de uma boa ideia ou o pensamento de uma boa ideia. É quando eu me esperto, quando eu sinto que tem uma boa ideia pela casa, na minha cachola. É quando eu me sinto vivo e é isso que eu quero continuar fazendo, me conectando com isso. E também, quero continuar comendo sanduíches de sardinha com tomate. Foi o que eu fiz hoje."



"Na verdade, o Punk Rock significa 'MANEIRAS EXEMPLARES PARA COM O SEU COLEGA SER HUMANO'. Dane-se ser um babaca, aquilo que os idiotas pensavam ser punk há 20 anos atrás."

(sobre o Clash:)

"Eu acho que as pessoas devem saber que nós somos contra os fascistas, contra a violência e contra os racistas. Nós somos contra a ignorância."

(sobre alguns públicos violentos na Europa:)

"Eu fiquei emocionalmente destroçado... Completamente desanimado em ver o que aconteceu às sementes que nós plantamos. Se aqueles idiotas e caras como eles são frutos do nosso trabalho, então eles são muito piores do que aquelas pessoas que eles deveriam substituir."



Joe Strummer nasceu John Graham Mellor, em Ankara, na Turquia, mas morou em muitos países. Veio de família com certo status (seu pai era diplomata), mas cortou relação com eles ainda muito novo, por não concordar com o rumo que sua vida estava tomando. Seu irmão mais velho alistou-se no exército para lutar do lado dos nazistas. Sobreviveu aos combates, mas suicidou-se depois. Joe saiu pelas ruas, sozinho, tocando seu ukelele que comprou por míseras libras e vivendo disso. Já foi até coveiro. Aí então virou vocalista do The Clash, do seu começo ao seu fim, depois de ter sido "convencido" a deixar sua antiga banda de boteco, The 101'ers. Depois do Clash, Joe se dedicou a participar de alguns filmes e então, em 1999, juntou-se com outros amigos músicos e formou os Mescaleros, voltando com tudo ao mundo que tanto gostava de fazer parte. E estaria, muito provavelmente, ainda firme e forte com sua nova banda, não fosse sua morte repentina, há exatamente 8 anos atrás, aos 50 anos de idade. Joe tinha acabado de voltar de um passeio com seus cachorros, quando teve um ataque cardíaco na cozinha de casa. Esse ataque foi causado devido a um problema congênito que ele tinha no coração, e nem ao menos sabia que tinha. Ninguém sabia.

Neste dia, muita gente ficou órfã de John Graham Mellor. Não apenas suas 3 filhas, mas seus amigos, seus fãs, e todos aqueles que tiveram a felicidade de trocar uma ideia com essa pessoa tão simples e tão sábia. Joe adorava conhecer gente. Ele virava noites em bares só pra conversar com as pessoas. Joe não tinha preconceito de nenhum tipo, em nenhum sentido. Joe apoiava o novo, a experimentação, a mistura de culturas. Joe respeitava a vida, e gostava muito dela. Muito mesmo. E o tempo dele nesse mundo, falando o que tinha de ser dito, ensinando o que deveria ser ensinado, tão brevemente chegou ao fim.

Este dia nunca passa em branco pelos seus órfãos. Bandas mais novas ainda hoje fazem músicas em sua homenagem. É uma pena que, hoje em dia, pouca gente conheça Joe Strummer. Uma pena e uma injustiça.

Fique em paz, Joe. Você nunca será esquecido.

17/12/2010

A última gangue da cidade.

Este mês dá pra comemorar um monte de coisas relacionadas ao The Clash. 31 anos do lançamento do clássico London Calling (um dos meus álbuns favoritos de todos os tempos); 30 anos do lançamento do também clássico Sandinista!; e o aniversário de 55 anos do baixista e co-fundador da banda, Paul Simonon, no dia 15.

Dezembro teria tudo pra ser o mês do The Clash, não fosse pelo porém do dia 22... Quando o frontman Joe Strummer morreu.



O London Calling já é figurinha carimbada aqui no blog. Vejam o post especial que fiz no ano passado.


Sandinista! foi o quarto álbum do Clash, lançado em formato de LP triplo e vendido (na época), a pedido da banda, pelo preço de um simples. A decisão, obviamente, não foi do agrado da gravadora, que aceitou a proposta desde que a banda concordasse em não receber um centavo das vendas do disco. E eles concordaram.

À esquerda, com o Clash (1980); à direita, com o The Good, The Bad and The Queen (2007)
Paul Gustave Simonon, baixista do Clash do começo até o fim dos dias (ei, é ele ali, na capa do London Calling). Nasceu e foi criado em Brixton, subúrbio pobre e violento da Inglaterra, onde teve bastante contato com a cultura Jamaicana e desenvolveu paixão pelo ska e pelo reggae, que foram presença constante na sopa cultural que foi a obra do Clash. Quando a banda acabou, Paul retornou ao plano original, que era ser pintor, e era o que estava fazendo até 2007, quando foi chamado para integrar o The Good, The Bad and The Queen. Atualmente, ele e Mick Jones (que foi guitarrista do Clash), tocam em turnê com o Gorillaz.


E, sobre o Joe... Já fiz post sobre ele. Mas farei outro, mais perto da triste data. Não vou conseguir deixar passar em branco.

12/12/2010

Já é domingo DE NOVO?! o.o

Ok que o ano passou super rápido, mas essa acelerada no fim do ano chega a ser assustadora!

Novidades/inutilidades/encheção de linguiça:

08/12/2010

If you were here today...

Uma das grandes lembranças que tenho do John é de quando estávamos tendo algum tipo de discussão. Eu estava discordando e nós estávamos nos xingando de vários nomes. Deixamos a coisa esfriar por um segundo e então ele abaixou os seus óculos e disse: "Sou só eu". E então colocou seus óculos de novo. Pra mim, aquele era o John. Aqueles eram os momentos em que eu realmente o via sem a fachada, a armadura, que eu também amava, como todo mundo. Era um lindo conjunto de armadura. Mas era maravilhoso quando ele deixava o "visor" abaixado e você conseguia ver o John Lennon que ele morria de medo de revelar ao mundo.

— Paul McCartney


05/12/2010

Domingo pede essas coisas.



#01 Em que música você está atualmente viciado?
Bridge Over Troubled Water. Ainda.

#02 Que livro você está lendo agora?
A Morte No Nilo, de Agatha Christie; e Beatles: A História Ilustrada.

#03 Qual foi o último filme que você assistiu?
Kingdom Hospital. Hoje à noite será Jogos Mortais 7 no cinema!

#04 Zumbis ou robôs?
ZUMBIS COMO ASSIM ISSO É UMA PERGUNTA?

#05 Gatos ou cães?
Ambos!

#06 Qual a sua atual obsessão?
Eu diria que fazer stencil em camisetas, mas ainda tenho muita preguiça pra considerar isso uma obsessão.


#08 Em qual lado da cama você dorme?
Do lado de cima.

#09 Qual foi a última coisa que você comprou?
Me dei de presente de Natal o American Slang, do The Gaslight Anthem *_* (agora falta chegar aqui)

#10 Você preferiria namorar um bom cantor ou um bom cozinheiro?
Um bom cozinheiro. Alguém tem que me sustentar ok. A não ser que ele, sendo bom cantor, ganhasse muito dinheiro e daí a gente não precisasse cozinhar pra sobreviver. Posso pensar melhor nessa?

#11 Se você pudesse ouvir apenas uma banda ou cantor pelo resto da sua vida, qual seria?
NÃO ME OBRIGUE A FAZER ISSO

#12 O que você faz para melhorar o seu humor?
Ouço música, mas a banda depende do humor.

#13 Qual foi a última coisa que você comeu?
Umas balas de goma que estavam por aqui. O almoço tá demorando ;_;

#14 Você quer aprender outro idioma?
Claro, sempre!

#15 Cinco coisas sem as quais você não consegue viver?
Ar, água, comida, sangue e atividade cerebral.

#16 Pegue o livro que estiver mais perto de você e vá à página 54. Qual é a primeira frase do segundo parágrafo?
"Jacqueline riu novamente". Gente, essa Jacqueline tá infernizando.

#17 O que você gostaria de dizer neste momento?
Nada, preguiça.

#18 Pelo que você mais espera, agora?
Pelo meu primeiro salário? Apesar de que vem menos da metade ;(

#19 O que está tocando nos seus autofalantes agora?
I'll String Along WIth You - B.B. King