Pular para o conteúdo principal

Ah, inventem um título qualquer.

E aí, gente? Faz tempo que não digo como andam as coisas por aqui... Mais porque não anda valendo a pena comentar mesmo, mas vamos lá.

Ando me sentindo tão desmotivada e chateada e todos os "-adas" com o mesmo sentido, que resolvi postar hoje as coisas que aconteceram nos últimas dias que me deixaram mais animadinha. Vai ser uma coletânea de futilidades.




► Sábado passado tive uma folga do trabalho, então fui com a minha irmã à Goiânia. Foi tenso, tivemos que pegar o ônibus da madrugada, não consegui pregar o olho na viagem... Virei 38 horas acordada, no fim do dia eu já tava delirando. Mas foi um dia legal, passeamos um pouco e compramos umas coisas que não se acham no interior. 'xo mostrar meus bebês:







Give 'em the boot!
Lembram da odisséia?! Achei os danadinhos, estavam me esperando em uma loja de calçados dentro da rodoviária, BELIEVE ME.












Aí, dando uma de perdida no shopping, passo por uma simpática moça que estava vendendo quadros de todos os tamanhos, preços e fotos. Então meu olhar é atraído por essa belíssima imagem, que por coincidência é a minha foto favorita da banda. "COMO QUE EU VOU LEVAR ISSO DE ÔNIBUS PRA RIO VERDE?!". Tá aqui, bem na minha frente.



 


 Por último, fui à banca de revistas, porque a melhor que tinha em Rio Verde (e uma das únicas 3 da cidade) fez o favor de fechar. Aí bato o olho na capa clássica das clássicas, em edição inédita da Rolling Stone de janeiro. Resumidamente, esta entrevista com John Lennon foi a última que ele deu, três dias antes de sua morte. A foto da capa também faz parte da última sessão de fotos que ele fez, no mesmo dia de sua morte. Enfim, na época a entrevista não foi publicada, o repórter preferiu fazer um obituário e só aproveitou alguns trechos da entrevista. Agora, 30 anos depois, transcreveram a fita inteira e a publicaram na íntegra. Perfeita, John tava falante, simpático, engraçado e revelador. A introdução da Yoko é linda. Um dia eu posto algo dela por aqui, vale muito a pena ler. (Ah sim, o cara do balcão olhou horrorizado para a capa e disse "Viiixe, quem é esse doido?!". Senti pena.)





► Ontem chegou pelo correio este livro, que estava querendo comprar já há algum tempo. Sem edição em português, grazadeus me viro bem com inglês. Henry Rollins foi o principal vocalista do Black Flag e depois da Rollins Band (HARDCORE DE RAIZ, MEU POVO). Depois largou de mexer com música e virou ativista, ator, sai por aí dando palestras e escreveu uma pancada de livros (sobre as bandas, ou sobre ele, ou sobre outras muitas coisas). Nunca li nenhum deles, mas trechos de muitos pela internet, e senti que ia gostar do Solipsist. Li duas páginas e já to apaixonada, quero transcrever ele todo pra cá. Henry pensa de um jeito que se assemelha muito ao meu, e isso me preocupa - porque ele é lindo, inteligente, famoso, deve ter uma quantia razoável de grana no banco, e continua encalhado aos 50 anos.






► E hoje chegou isso aqui, que foi surpresa! Fiz uma pseudo-amizade com uma guria da Tailândia pelo Tumblr - ela me seguia lá e um dia me perguntou se podia me mandar um cartão-postal do lugar onde ela tava passando as férias. Mandou mesmo, com areia da praia e tudo! Tempos depois ela foi pra Singapura e me mandou um cartão-postal de lá também. E hoje recebi esse presentinho de uma feira de artesanato de Bangkok, um caderno com a capa desenhada à mão! Ela me contou na carta que a feira atrai gente do mundo todo. Foi uma surpresa muito legal, mesmo, preciso retribuir.





E teve outras coisas, mas fiquei com preguiça de postar agora. Tá tarde e eu to com sono. E amanhã ainda é quinta :(

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…