Pular para o conteúdo principal

Animais de Verdade que Saíram Direto dos Seus Piores Pesadelos

Saudade de fazer um post biológico-tenso!

Encontrei aqui entre alguns links favoritos este artigo do Cracked.com, sobre animais assustadores que existem de verdade; aproveitei a ideia e pesquisei mais sobre os bichos pra fazer um post completinho.

Se você nunca sonhou com bichos assustadores como estes, agora sonhará.


  • Hatchetfish



Esse é um clássico dos livros de biologia. Ele não tem um nome em português, embora se possa traduzir "hatchetfish" como "peixe-machadinha", devido ao seu formato achatado. Este é um dos tantos peixes abissais que habitam as profundezas de quase todos os oceanos do mundo (com exceção do Ártico e do Antártico). Mas, apesar dessa aparência tão estranha, os hatchetfishes são inofensivos para os humanos. Não crescem mais do que 12 cm e vivem a centenas de metros de profundidade. Só saem pra buscar alimento à noite, quando sobem até no máximo 50 m abaixo do nível do mar, mas voltam assim que os primeiros raios de sol aparecem. Como todos os animais que habitam profundezas, estes peixes são cegos, por isso a sensibilidade à luz. Existem cerca de 40 espécies desta belezinha.


  • Promachoteuthis sulcus, a lula com dentes



O coitadinho nem recebeu um nome vulgar*, ainda. Este exemplar representa a única espécie descoberta deste tipo de lula. Os "dentes" são, na verdade, "lábios" pregados que protegem a cavidade por onde se alimentam. Esta imagem mostra a lula vista por baixo. Outra característica sobre ela que intriga os cientistas é a total falta de simetria entre os tentáculos, coisa anormal entre os cefalópodes. Este espécime foi encontrado no Oceano Atlântico, a uma profundidade de cerca de 2 mil metros.

*"nome vulgar" é o termo usado pela ciência para denominar o nome pelo qual todos conhecemos uma espécie.

  • A carpa com rosto humano



Ao que tudo indica, esta não é uma espécie diferenciada de carpa, mas acredita-se que este estranho rosto humanóide (que é uma ilusão de ótica causada pelas manchas da pele) tenha sido resultado da cruza de duas espécies diferentes de carpa. Este peixe da foto é de um sul-coreano, e tem atraído muitos curiosos. Foi encontrada uma outra carpa com características semelhantes no Reino Unido, mas infelizmente para os cientistas, ambas são fêmeas; portanto, não poderão se reproduzir entre si.

  • Theredion grallator, ou "Happy Face Spider"



Este simpático aracnídeo não passa de 5 milímetros quando adulta, mas se destaca por sua coloração amarela e a carinha feliz que ostenta nas costas. Esta coloração serviria para afastar predadores, embora na prática não faça muito sentido, já que é um animal muito pequeno e não é presa significativa para nenhum outro. Esta espécie só existe no Havaí.


  • Trachelophorus giraffa, o caruncho-girafa



Esta espécie de Madagascar não passa de 2,5 cm, e os machos têm o pescoço bem maior que o das fêmeas. O motivo deste pescoção é para facilitar a construção de ninhos e também na briga com outros insetos. Contrariando o que é comum entre os insetos, a fêmea desta espécie só poe um ovo por vez.

  • Chelus fimbriatus, a tartaruga mata-mata



Essa é nossa! A mata-mata é natural da Amazônia, mas também é encontrada em outros países da América do Sul, e é facilmente a tartaruga mais feia do mundo. Quando adulta, mede até 45 cm e pesa até 15 kg. É uma espécie aquática e extremamente sendentária, preferindo ficar em águas rasas para não ter que se locomover muito até a superfície para respirar. Por ser uma criatura bem paradinha, acredita-se que essa aparência estranha seja sua forma de defesa contra predadores, se camuflando entre folhas secas e pedaços de pau podre.

.

Para conhecer outros tantos animais bizarros desse mundão, visite o artigo original (em inglês).

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…