Pular para o conteúdo principal

Sugestões da semana

Acho que todo domingo vou fazer um post assim, resumindo tudo de legal que eu fui topando pela semana. Resumem as minhas novidades e fica mais organizado e tals.

O que for referente a download vai ser assim... Vou deixar o link de onde eu encontrei a coisa em questão, que aí serve de crédito pra boa alma que disponibilizou o conteúdo pra gente :)

Então 'bora:



  • ÁLBUM: The Very Best of Nina Simone (jazz/soul)



Fazia um tempo que eu tava pra procurar algo da Nina, de tanto que ouvia falar maravilhas sobre ela, mas sempre fui deixando pra depois. Daí um dia a Larissa postou um vídeo de uma música dela no Facebook e eu fui ouvir... E amei! A voz dela e a levada da música, achei tudo tão...gostoso. Minha favorita até agora é esta:

Ain't Got No/I Got Life (Groovefinder remix)
Achei aqui.

  • FILME: Janela Indiscreta (Rear Window - 1954)

Um dos clássicos de Alfred Hitchcock, com James Stewart e a linda Grace Kelly. Pra quem não conhece a história (o filme foi refilmado em 1998, com Christopher Reeve, para a televisão, em versão mais moderna), o fotógrafo de uma revista de aventuras se acidenta em uma de suas viagens e quebra o quadril e a perna, tendo que ficar engessado por sete semanas em seu apartamento. Entediado pelo tempo que é obrigado a ficar parado, criou o hábito de observar os seus vizinhos pela janela. Em pouco tempo, já sabia da vida de cada um, até que um dia ele vê algo que o deixa perturbado: ele desconfia que o vizinho da frente assassinou sua esposa, uma inválida. Sem nenhum tipo de prova, além de suspeitas, o fotógrafo tenta, com a ajuda de sua noiva e de sua enfermeira, coletar evidências para poder levar à polícia. Muito suspense, e também muito divertido. Recomendadíssimo!

Achei aqui.

  • JOGO: Zee And The Alien Machine


Que jogo brisado, gzuis. Adoro esses joguinhos de combinar elementos pra conseguir resultados. Neste aqui, você é Zee, um carinha que dá uma festa em casa com a intenção de conseguir votos dos seus colegas de trabalho pra conseguir um cargo importante. Pra isso, você precisa atender aos pedidos deles, acrescentando um "toque pessoal" pra conseguir agradá-los. Nesse meio tempo, o seu irmão tem uma máquina estranha no quarto, que rastreia alienígenas. Você precisa manter a máquina funcionando. No fim, você descobre, com a máquina, que um dos seus convidados é um alien, e precisa eliminá-lo. Saia coletando o que achar e combine uma coisa com a outra pra desencadear ações.

Joguei aqui.

  • ARTIGO: "Incríveis escultores de areia e suas incríveis obras"



Old. O artigo está em inglês, mas o que vale mesmo são as fotos. Estas esculturas de areia são simplesmente perfeitas, deem uma olhada!

Vi aqui.

  • OUTRO: Documentário - "Stuart Sutcliffe, o beatle que foi esquecido"

Ganhei o DVD de aniversário da minha mãe (ela sabe o que fez, garota esperta!). É exatamente como o Klaus Voorman disse, no próprio documentário: é uma pena que haja tão pouco registro desse rapaz. O Stu foi o primeiro baixista dos Beatles (enquanto Paul McCartney tocava violão e piano), quando os Beatles estavam começando, em Hamburgo. Stu morreu aos 21 anos por causa de uma hemorragia cerebral, que ninguém, até hoje, sabe explicar exatamente por que aconteceu. O documentário foca bastante nos quadros que Stu pintou (já que ele foi um artista, antes de ser um beatle), nas cartas que ele mandava pra família, enquanto estava na Alemanha, e tem um conteúdo bastante rico sobre o tempo que os Beatles passaram por lá. Os depoimentos da família e dos amigos da época (todos nomes bem conhecidos na história da banda), especialmente os de Astrid Kirchherr, que era sua noiva, tornam tudo muito emocionante. Além de ser "o mais bonito da banda", Stu era um artista de talento reconhecido pela crítica, e que tinha tudo pra se tornar um grande nome da pintura "abstrata expressionista". Triste, como quase tudo que envolve as pessoas dessa banda.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…