Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

One fine day, gonna leave you all behind.

Abra o seu music player de preferência. Pressione o modo aleatório e, para cada tema, escreva um rascunho de uma história sobre o tema sugerido, relacionado à canção que apareceu no aleatório. Transcreva um pedaço da letra que tenha a ver com o tema proposto e o seu rascunho. Não se preocupe se o tema não combinar com a música que aparecer. Seja abstrato, se precisar. Escreva sobre o que quiser.
(Você pode trapacear, é claro, mas qual seria a graça?)



Temas aleatórios:
Tema #1:Lar Doce Lar Canção e artista:"Cocaine", Eric Clapton Trecho da letra:  "She don't lie, she don't lie, she don't lie...  Cocaine." Manda ver!: O cara desiludido, sem "lar doce lar", sem amor, e que encontra seu porto seguro nas dorgas.
Tema #2:Eu Te Odeio Muito Neste Momento Canção e artista:"Far Side Of Nowhere", Social Distortion Trecho da letra: "I wake up, drink my coffee
Put on my pants and comb my hair
Today’s the day, I ain’t got nothing
I ain’t got nothing, I …

Medusa, a garota que nunca comemorou o Dia dos Namorados

Existem várias versões da lenda sobre a Medusa. A versão mais popular defende que Medusa era uma das três irmãs górgonas (monstras feiosas com cabelos de serpentes, que transformam em pedra quem quer que as olhem nos olhos); mas, ao contrário das irmãs Eusteno e Euríale, Medusa não era imortal.
Porém, as demais versões concordam que a pobre coitada nem sempre foi um monstro. Medusa um dia foi uma bela garota de lindos e invejados cabelos. Uma das versões (a versão anti-Medusa, como a chamo) diz que a moça foi ousada o suficiente para desafiar as deusas do Olimpo em um concurso de beleza e acabou recebendo o castigo de ser transformada em górgona. A versão alternativa é um pouco mais cruel.
Segundo ela, Medusa era uma sacerdotisa do templo de Atena; e era lá que estava quando Posêidon, o grande deus dos mares, entrou para procurá-la. Vejam bem, quando eu digo que um deus está "procurando" por uma mortal, não é para pedir uma informação ou convidá-la para um cafézinho. Com medo…