30/07/2011

Ferro pra quem tá ferrado

No folclore de várias partes do mundo, há muitos séculos, é acreditado que o ferro em estado puro (ou seja, sem ter sido fundido) seria um amuleto poderoso contra bruxas, fadas (fadas não são legais, esqueça a Sininho), demônios e espíritos.



Nas áreas rurais da Europa, é muito comum que se enterrem facas debaixo da porta de entrada das casas, ou ter uma ferradura pendurada sobre/na porta, como forma de proteger o local contra essas visitas sobrenaturais.

Nas antigas Grécia e Roma, era proibido o uso de ferro na construção de templos, para que isso não afastasse os espíritos e deuses que eles quisessem atrair.



Os homens babilônios e assírios também usavam amuletos feitos de ferro como forma de aumentar a virilidade. As mulheres, por sua vez, se esfregavam em pó de ferro para atrair homens. Os antigos egípcios inseriam um amuleto de ferro em suas múmias, para que isso evocasse a proteção do Olho de Hórus. Em alguns lugares do Myanmar (Burma), os pescadores até hoje usam amuletos de ferro para se protegerem de ataques de crocodilos.





O fato de os cemitérios serem cercados de grades de ferro também tem a ver com o folclore. Isso seria para impedir de que as muitas almas que lá se encontram saiam de lá.

"Cemetery Gates" era minha música favorita do Pantera

Há, contudo, algumas contradições folclóricas nesta crença de que o ferro traz proteção contra forças malignas. Bruxas sempre foram conhecidas por usar caldeirões de ferro; e fantasmas, por arrastarem suas correntes.


Mas, por que o ferro?

É porque o ferro era considerado um metal sagrado pelos antigos babilônios, egípcios e astecas. Eles diziam que era um presente dos céus — provavelmente porque é o principal componente dos meteoritos. E era dos meteoritos que estes povos antigos retiravam o elemento e construíam seus amuletos, acompanhado de rituais e tudo o que a ocasião pedia.


Fontes: 1 e 2

.

Vi uma menção sobre o assunto enquanto lia "Supernatural: O Livro dos Monstros, Espíritos, Demônios e Ghouls", de Alex Irvine; e achei muito interessante.

O cemitério de Rio Verde não tem grade, só muro. Posso ficar preocupada?