28/12/2011

Relatório de Leitura de 2011

Copiei descaradamente a ideia do Alexandre, assim como eu também copiei descaradamente a ideia dele sobre as músicas que mais ouvi no ano. Ele tem ideias boas, fazer o quê.

Fui lá no SKOOB (que é "books" ao contrário, me senti gênia quando percebi) conferir o que li este ano e me surpreendi com a lista de 41 livros. Quarenta e um livros, o que é vida?

Aí tava aqui pensando, faço top 10? Listo todos? Faço nada e deixo a preguiça me levar? Então resolvi fazer de qualquer jeito e fica assim.


Bom, 24 deles foram da Agatha Christie. Os livros da Agatha não são muito extensos e são bem gostosos de ler, então li cerca de um por semana. Preciso explicar meu método de leitura. Nós temos uma verdadeira biblioteca, aqui em casa:


Tem livro por tudo, como dá pra perceber. Chamo de 'biblioteca' só pela quantidade de livros (que eu não faço ideia de qual seja), mas já trabalhei em biblioteca e sei que a visão dessa bagunça seria o equivalente ao inferno pra qualquer bibliotecário.

Enfim, voltando ao meu método. Meu objetivo de vida é ler cada um desses livros (o que é meio impossível porque outros vão chegando constantemente), então pra não perder tempo pensando por onde começo, resolvi começar a lê-los pela ordem em que estão enfileirados. Os da Agatha Christie são os primeiros (lááá em cima, naquela primeira foto), e só interrompi a ordem para ler algumas prioridades que foram chegando aqui em casa.

Agatha foi gênia, não tem como negar. Às vezes a gente acha a história óbvia ou clichê demais e daí a mulher vai e te dá um fim inesperado daqueles e frustra todas as suas teorias. De todos os que li (ou reli) esse ano, quero dar destaque ao "A Casa Torta", de um final realmente surpreendente e triste.


 

Sinopse - A Casa Torta - Agatha Christie

O octogenário Aristide Leonides, dono de grande fortuna, é envenenado em sua mansão, onde vivia com toda a família — sua esposa, cinqüenta anos mais jovem, dois filhos, duas noras, três netos e uma cunhada. Qualquer um poderia tê-lo matado. O único motivo evidente é a fortuna deixada como herança. Mas parece pouco provável que alguém se dispusesse a sujar as mãos por causa do testamento de um velho em idade já tão avançada. Charles Hayward não tem como não se envolver na história: Sir Arthur Hayward, seu pai, é o comissário-assistente da Scotland Yard responsável pelo caso; e Sophia, com quem pretende se casar, é uma das netas da vítima. Portanto, Charles tem seus motivos para tentar solucionar o mistério.



Depois, vieram os novos amores da minha vida, As Crônicas de Gelo e Fogo: "A Guerra dos Tronos", "A Fúria dos Reis" e "A Tormenta de Espadas". Não vou dar uma de legalzona e mentir, eu realmente soube sobre os livros por causa da série Game of Thrones. Os livros foram escritos bem antes mas eu nunca tinha ouvido falar sobre eles, e até acredito que eles nem haviam sido lançados no Brasil antes da série. Não há diferença gritante entre o primeiro livro e a primeira temporada da série, além das diferenças na aparência física de alguns personagens e, mais notavelmente, suas idades. Os três livros são gigantes (o terceiro, principalmente, com quase 900 páginas), mas os devorei em tempo recorde. Muito, muito difícil de largar, George R.R. Martin prende a gente na leitura de um jeito que te deixaria perder o emprego por atraso, fácil.



E já que estamos falando em séries, outros dois livros que li foram inspirados pela série Supernatural (Sobrenatural), que até já usei como fonte de alguns posts aqui no blog: "O Diário de John Winchester" e "Supernatural: O livro dos monstros, espíritos, demônios e ghouls", ambos de Alex Irvine. Já adianto pra vocês que os dois são muito parecidos, então os interessados não precisam necessariamente ler os dois. O primeiro é narrado em primeira pessoa (no caso, por John Winchester - é o famoso diário do pai de Dean e Sam, que tanto os ajudou no começo das caçadas). O segundo já é um guia sobre todas as criaturas que eles já enfrentaram: suas origens nas lendas urbanas e mitologias de várias raças, com ilustrações e histórias reais. São muito interessantes!

Ano passado eu devorei a coleção Percy Jackson e os Olimpianos que, apesar de já ter acabado, ainda rende inspiração pro autor, Rick Riordan. Ele começou outras duas sagas, chamadas "As Crônicas dos Kane" (inspiradas na Mitologia Egípcia) e "Heróis do Olimpo" (que é paralela à história de Percy Jackson, já que se passa nos mesmos lugares e segue a mesma temática, apenas com personagens diferentes. Também já começa a apresentar a Mitologia Romana). Eu amo tudo relacionado à Mitologia, especialmente Grega (como vocês com certeza sabem), então considero a leitura destes livros essencial pra quem também gosta mas acha difícil de entender. Riordan escreve de um jeito bastante engraçado e apresenta os deuses e criaturas de maneira bem relacionável com o que a gente conhece. São livros cheios de ação e de leitura muito fácil. Li o primeiro dos Kane ("A Pirâmide Vermelha", ainda estou lendo o segundo, "O Trono de Fogo") e o único (até agora no Brasil) dos Heróis do Olimpo, "O Herói Perdido".





Coisa que aconteceu muito comigo, este semestre, foi passar tempo à toa na escola, entre uma aula e outra. Felizmente, descobri uma mini-biblioteca lá com vários livros (todos em inglês), que foram meus companheiros nas horas de ócio. São todos bem fininhos, por serem adaptados dos originais clássicos para facilitar a leitura de quem está aprendendo inglês. De todos, gostaria de destacar "The Call of the Wild" ("O Chamado da Floresta", em português), de Jack London. Foi provavelmente a coisa mais triste que li, este ano. É uma história sobre um cachorro doméstico que foi roubado e contrabandeado para trabalhar como puxador de trenó, na época da corrida do ouro, nos Estados Unidos. O livro é narrado sob o ponto de vista do cão, Buck, e nos mostra a sua luta em lidar com a nova realidade e o instinto selvagem até então adormecido. Acreditem, não tem nada a ver com aqueles filmes da Sessão da Tarde.

Vou fechar com um dos últimos que li, e pelo qual fiquei apaixonada: "Os Três Mosqueteiros", clássico de Alexandre Dumas, Pai. Apesar de conhecer a história toda de tanto que assisti aos filmes mais antigos (o novo foi ótimo, apesar de ter pouco a ver com a história original), é com vergonha que admito que só fui ler o livro mesmo agora. É antigo (de 1844), tem uma linguagem às vezes um pouco complicada, mas... que livro! Ação, romance, mistério, uma vilã com todos os requisitos básicos e específicos para o cargo, e longe dos clichês do gênero. Leitura indispensável!





Segue a lista completa:

  1. A Pirâmide Vermelha, Rick Riordan
  2. A Mansão Hollow, Agatha Christie
  3. Poirot Perde Uma Cliente, Agatha Christie
  4. Os Relógios, Agatha Christie
  5. Um Crime Adormecido, Agatha Christie
  6. Os Filhos de Húrin, J.R.R. Tolkien
  7. A Mão Misteriosa, Agatha Christie
  8. Uma Dose Mortal, Agatha Christie
  9. Um Corpo na Biblioteca, Agatha Christie
  10. Solipsist, Henry Rollins
  11. O Segredo de Chimneys, Agatha Christie
  12. Help!: A lenda de um beatlemaníaco, Sérgio Pereira Couto
  13. A Casa Torta, Agatha Christie
  14. O Diário de John Winchester, Alex Irvine
  15. Beatlemania, Ricardo Pugialli
  16. Cem Gramas de Centeio, Agatha Christie
  17. A Aventura do Pudim de Natal, Agatha Christie
  18. Encontro com a Morte, Agatha Christie
  19. A Mina de Ouro, Agatha Christie
  20. Morte nas Nuvens, Agatha Christie
  21. As Mais Belas Lendas da Mitologia, Émile Genest et al.
  22. O Pequeno Livro dos Beatles, Hervé Bourhis
  23. Treze À Mesa, Agatha Christie
  24. A Guerra dos Tronos, George R.R. Martin
  25. O Herói Perdido, Rick Riordan
  26. O Natal de Poirot, Agatha Christie
  27. A Fúria dos Reis, George R.R. Martin
  28. Um Destino Ignorado, Agatha Christie
  29. Supernatural: O livro dos monstros, espíritos, demônios e ghouls, Alex Irvine
  30. Assassinato do Campo de Golfe, Agatha Christie
  31. Assassinato no Expresso do Oriente, Agatha Christie
  32. O Mistério do Trem Azul, Agatha Christie
  33. Portal do Destino, Agatha Christie
  34. Morte na Mesopotâmia, Agatha Christie
  35. A Tormenta de Espadas, George R.R. Martin
  36. O Caso do Hotel Bertram, Agatha Christie
  37. The Big Sleep, Raymond Chandler
  38. Tragédia em Três Atos, Agatha Christie
  39. The Call of the Wild, Jack London
  40. The Adventures of Huckleberry Finn, Mark Twain
  41. Os Três Mosqueteiros, Alexandre Dumas, Pai
Ufa.

7 comentários:

  1. Tenho boas ideias, mas vc as executa mto melhor do q eu! hahaha.
    Caramba, não li nenhum dos seus 41 livros!
    Mas RR Martin e Rick Riordan estão nos meus pretendidos pro ano q vem.

    ResponderExcluir
  2. Que inveja Manu, acho que esse ano infelizmente não passei de 10 :( (quem mandou ler as bíblias de dostoiévski também haha). Anyway, quero o solipsist emprestado haha sério, preciso lê-lo ;o; beijo!

    ResponderExcluir
  3. AH, menina, e você ainda conseguiu preparar e dar aulas? Lê rápido demais!!!!

    Boa lista! Amo Agatha!

    Sabe que acho que vou copiar essa idéia também! =D

    Bjo

    ResponderExcluir
  4. Hello!!
    Adorei o post e, nossa 41 livros!! Eu não tenho ideia de quantos eu possa ter lido!! Quem sabe essa ideia possa estar no meu blog tbm! Esse ano eu comecei com percy jackson ainda estou caminhando lentamente na leitura...
    Ósculos e Amplexos pra vc.

    ResponderExcluir
  5. Mudei a url: http://herecomesmyworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. sua companheira de "Doutor"29/12/2011 15:15

    Pô, Manu, que coisa triste, colocar imagem do Doutor indo (e dizendo que não quer ir...).Estamos de luto?!
    Os livros parecem bagunçados, mas obedecem a um critério.
    Feliz Ano Novo, Lannister!

    ResponderExcluir
  7. Minha ídola!!! hahahaha...

    Decidi que estou perdendo tempo demais com a porcaria da internet e com quem não me faz bem,e poderia estar usando esse tempo inútil para ler de verdade! Portanto, começando hoje isso, rs...

    Apaixonei na sua biblioteca, quero uma iguaaaal! *-*


    Bjo Manu, te adoro!

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!