25/03/2012

Só mais um daqueles questionários aleatórios e dominicais

Misturei dois memes do Sunday Stealing porque É DOMINGO



1. Com qual personagem de TV você se identifica mais?






Quando eu tava assistindo Torchwood, costumava me identificar com a Tosh. Mas ela é japonesa. E mais nerd que eu. E mais velha. Mas, ah, como eu a entendia...








2. Qual o seu gênero favorito de música?

Vários, vocês sabem. Depende do que eu tô a fim de ouvir.

3. Qual foi a última coisa que você leu/assistiu que te fez chorar?

O episódio 4x18 de Doctor Who Confidential. Só pra lembrar de um dos episódios mais tristes da série e ver os bastidores da depressão. Tem gente que é masoquista, mesmo.

4. Dizem que se aprende algo novo todo dia. Qual foi a última coisa que você aprendeu?

Aprendi que se eu pedalar ao contrário na ergométrica meu joelho dói menos.

Não não, peraí, aprendi uma coisa legal no livro que eu tô lendo agora (O Ladrão de Arte, de Noah Charney):

Na Idade Média, as pinturas só eram feitas sob encomenda, pois era muito caro pintar um quadro e os pintores eram sempre pobres talentosos que não podiam se dar ao luxo de sair pintando centenas de quadros e expô-los por aí pra quem quisesse pendurar um na sala. Como as pessoas que encomendavam eram sempre uma galera com dinheiro e tinham que pagar adiantado, os quadros dessa época eram riquíssimos em material. Hoje em dia, se olharmos para os quadros dessa época e tentarmos determinar o quão caro ele foi para fazer, engana-se quem pensa que é pela quantidade de ouro nos detalhes. O ouro era comum entre as pessoas que os encomendavam. Determina-se o valor do quadro pela quantidade usada da cor azul! Na época, não existiam tintas prontas, como hoje em dia. Os pintores tinham que produzir as próprias tintas com os materiais que tivessem à mão (o que incluía muito ovo), e a cor azul era produzida a partir do lápis-lazúli, que só era encontrado lá na região do Afeganistão. Conseguir essa pedra custava uma fortuna (viajar até lá ou comprar de alguém que tivesse ido até lá consegui-la), então o preço era calculado a partir disso.
O díptico de Wilton, autor desconhecido (~1395-99), pintado para o Rei Ricardo II. Quanto será que custou isso?!



5. Que personagem literário você gostaria de conhecer pessoalmente, com qual gostaria de fazer amizade, e com qual você evitaria cruzar o caminho?

DE TODOS OS LIVROS QUE EU JÁ LI? Que tarefa hercúlea. Vejamos.

Conhecer: Aslam (das Crônicas de Nárnia). Ah, fala sério, quem não iria querer se jogar naquela juba e ouvir toda aquela sabedoria?

Fazer amizade: Capitão Hastings (das aventuras com o Poirot)! Eu acho que seria a coisa mais divertida conversar com ele sobre os casos que eles estariam investigando e ouvir as ideias mais absurdas que ele tem, haha

Evitar: Cersei Lannister (das Crônicas de Gelo e Fogo), ÓBVIO. Ela pode ser divertida de se ler, mas eu que não arriscaria passar perto da psicopata.


6. Se você pudesse trazer de volta qualquer programa de TV que foi cancelado para mais uma temporada, qual você escolheria e por quê?

GNNNN, TORCHWOOD!!! Ainda não sei se ela foi oficialmente cancelada ou se eles estão num hiato indefinido, mas eu definitivamente preciso de mais uma temporada. POR FAVOR BBC



7. Que música você não consegue ouvir sem chorar?

Vale Decem, trilha de Murray Gold e Ben Foster para um episódio de Doctor Who muito fatídico!!! Não importa em que situação ela toque, e ficou pior depois que eu fui atrás da letra e descobri a tragédia por trás do latim. Coisa triste e trágica e e e :(((((




E aqui ela ao vivo, lindíssima: (o vídeo infelizmente tem uns spoilers, então pra quem ainda tá assistindo ou pretende começar ou sei lá, estão avisados)




(só de ver esse vídeo de novo, DAMN TEARS EVERYWHERE)





8. Uma série que você começou a assistir recentemente e está adorando?

Alcatraz! Espero piamente que a Fox não cancele :(








Post cheio de figurinha pra disfarçar a falta do que falar.

3 comentários:

  1. Muito interessante essa história das cores ouro x azul. Bjs. e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Legal, Manu, também queremos muito Torchwood de volta...êta filme bonito!Tá certo, tem que ter medo da Cersei, mesmo...aliás, se você morasse lá, ela também não iria com a sua cara...E o Doutor... sem comentários...
    Mas, cá entre nós, esse Machado de Assis era bem feinho, né?!...Com todo o respeito...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Olha, até favoritei o post, porque ando a louca dos seriados e tem uns ae que pelo jeito são bons, vou espiar, hahahaha!

    Com relação ao que tu comentou sobre perdão: meu caso é semelhante ao teu. Não tenho , tipo, ódio da pessoa, mas muita, muita raiva por tudo o que ela fez e ainda faz e que eu fico sabendo. Quando começo a sentir menos raiva, lá vai a desgraçada e apronta mais uma, inventa mais algo que eu "disse" de alguém, se faz de coitada mais um pouco e ai meu pai, essa tá difícil de perdoar,e eu quero muito não sentir essa raiva que quando eu acho que vai volta. Por mim ela podia pelo menos usar metade dos remédios que comecei a tomar depois da filhadaputagem dela, e ficar deprimida como eu fiquei, api acho que sentiria um pingo de justiça. E né, como voce disse uma vez: a gente parecia legal quando estava com essas pragas, pois nessas horas elas pagam das mais queridas e populares do mundo e ficamos nós na rabeira.

    Eita que nem foi comment, foi um tratado hã?

    Enfim, se quiser contar timtim por timtim essa história em forma de e-mail, você tem o meu.

    Beijos amore!

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!