Pular para o conteúdo principal

Primo Earl

Agora, se você quer falar sobre problemas na bexiga, então meu primo Earl é provavelmente o cara com quem você quer falar. Acho que todos vocês conhecem o Earl; ele mora lá na Rota 13, naquele viveiro de larvas. Earl não gosta quando você confunde o viveiro de larvas dele com um viveiro de minhocas. Um viveiro de minhocas é para minhocas, e um viveiro de larvas é para larvas, e o Earl tem as maiores larvas do estado. Quase um metro de comprimento. Claro, Earl acredita que isso é devido ao fato de que as instalações médicas de St. Smithen despejam seus dejetos na propriedade dele. Um fato interessante sobre as larvas de 1 metro é que... que, bem, um dia a louça desapareceu, e no dia seguinte a sua televisão desapareceu, e alguns dias depois disso, seu Chevy '57 desapareceu. Mas lá estão elas: as maiores larvas do mundo.


Enfim, um dia, Earl e eu estávamos sentados na cozinha, aquelas larvas gigantes se arrastando pelo chão, e o Earl vira pra mim e diz: "Já aconteceu de você fazer linguiça de porco, e ver que tem pelos nela toda?", e me deu um olhar que me arrepia até hoje.

Bom, Earl tem um filho que eles chamam de Earl Junior, o que eu acho bem inteligente, já que ele é filho do Earl. Ele não é um garoto muito normal, desde aquele acidente com o trator. Enfim, ele acumulou 5 mil dólares em ligações telefônicas para serviços de atendimento. Ele ligava para números estranhos, tipo "976-PIGG" (porco), com dois Gs, e "976-SHEEP" (ovelha), que tem 5 letras, eu sei. Ele é um garoto doente. Earl sugeriu que, talvez, bem, talvez eu pudesse falar com ele. Então eu fui ao seu quarto, fiz ele sentar, mas antes que eu pudesse dizer qualquer coisa, Earl Junior olhou pra mim, e disse: "Já aconteceu de você fazer uma linguiça de porco, e ver que tem pelos nela toda?". E me deu um olhar que me arrepia até hoje.


Earl também tem uma filha, e eles a chamam de Effie-Sue. E Effie-Sue, ela não se parece muito com uma garotinha, ela se parece mais uma... uma grande pilha de fungo. Earl põe a culpa disso, também, no fato das instalações médicas do St. Smithen ficarem jogando seus dejetos no viveiro de larvas dele. E, eu nunca tive muito contato com a Essie... Effie-Sue. Me desculpe, eu nem penso tanto assim nela pra saber o nome dela direito. Nunca tive muito contato com ela. Ela normalmente só fica sentada no sofá como uma grande bola de fungo e só... evapora. Bom, um dia ela olhou pra mim, e aquela pequena bola de fungo abriu a boca (ou o que eu acho que era a boca - odiaria pensar no que mais poderia ser aquilo), e daquele orifício saíram as palavras: "Já aconteceu de você fazer linguiça de porco e notar que tem pelos nela toda?", e aí aquela... aquela bolinha de fungo me deu um olhar que me arrepia até hoje.

E Earl tem uma esposa, e nós a chamamos de... Esposa. Nós não sabemos o nome dela, porque ela realmente não fala muito. Por muito tempo, nós achamos que ela só sabia dizer duas palavras, que eram "cachorro" e "perereca*". Nós achamos que ela queria dizer "cachorro" e "gato*", mas aí descobrimos que o que ela realmente queria dizer era "cachorro-perereca", uma grande palavra com hífen, que não aparece muito nas conversações, especialmente entre Batistas. (*pussy, em inglês) Nós nunca a ouvimos dizer outra coisa. Sabe, ela trabalha ali... nas instalações médicas do St. Smithen e na Refinaria de Linguiça de Porco, tem um emprego bem pago lá, embora ela só diga aquelas... bem, aquela palavra. E nós a ouvimos dizer uma outra coisa, uma vez, mas foi há muito tempo atrás. Nós estávamos sentados pela casa, e ela me olhou e disse: "Já aconteceu de você fazer uma linguiça de porco e ver que tem pelos nela toda?", e me deu um olhar que me arrepia até hoje.


Bom, um dia, Earl levou sua família para ir pescar no riacho. Ele levou a esposa, que só podia dizer "cachorro-perereca"; levou seu filho, Earl Junior, que tirou um dia de folga das suas ligações "976-animais da fazenda"; e levou aquela pequena... aquela filha bolinha de fungo, Effie-Sue. Eles todos entraram num barquinho e começaram a pescar. Todos sabemos que as instalações médicas do St. Smithen e a Refinaria de Linguiça de Porco andam despejando coisas no riacho. Todo tipo de coisa hedionda, grandes barris flutuando no riacho, com coisinhas neles que dizem "Instalações Médicas do St. Smithen e Refinaria de Linguiça de Porco". Enfim, Earl estava pescando, e ele pegou um pintado, que tinha 27 olhos. Era um pintado de 27 olhos. Earl olhou pra ele, e decidiu: "Hm, não é que isso seria bom de comer!". Então ele pegou a sua faca para abri-lo. Mas o peixe olhou para ele e disse: "Por favor, senhor! Por favor, não me coma!" E Earl disse: "Mas eu tenho fome! Fome! Eu trabalho num viveiro de larvas! Minha esposa só sabe dizer 'cachorro-perereca'! Minha filha é uma pilha de fungo! Meu filho gasta todo o dinheiro da faculdade em ligações para serviços de atendimento! Eu tenho que comer você!" E o peixe disse: "Por favor, não come coma, senhor, por favor!" E ele disse: "Eu tenho! Eu tenho!". Então o peixe disse: "Tudo bem então, se você vai me abrir, deixe-me fazer uma pergunta: Já aconteceu de você ir comer uma linguiça de porco e ver que tem pelos nela toda?". E então, todos os 27 olhos olharam para Earl, e depois olharam para a sua esposa que só podia dizer "cachorro-perereca", e olharam para o seu filho estranho que fazia ligações, e olharam para aquela... pilhazinha de fungo que se passa pela filha do Earl. E deram a eles um olhar! Todos aqueles 27 olhos lhes deram um olhar! Um olhar que eles nunca esqueceram, até hoje! Cara!

.

Sério, isso é uma música:


The Dead Milkmen: Cousin Earl (1990)

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…