22/01/2013

DIY: Marcador de página de pompom

Tá todo mundo querendo meus pompons ;~

Vi o tutorial várias vezes pela internet e achei tão fácil de fazer que tentei e até que consegui fazer direito. Vou repassar aqui a minha versão do tutorial, caso não tenham visto os outros por aí ainda:


Você vai precisar de:



  • na(s) cor(es) desejada(s)
  • tesoura



 

1.  Vá enrolando a lã nos dedos (a quantidade de dedos vai depender do tamanho de pompom que você quiser fazer - quanto mais dedos, maior vai ficar). O tamanho "padrão" é com três dedos. Se for usar apenas uma cor de lã, dê 90 voltas. Para duas cores, como eu fiz, 45 voltas. Para três cores, 30 voltas (vocês entenderam).




2. Depois de completar as voltas, retire a lã dos dedos com cuidado e posicione em cima de um pedaço de lã de mais ou menos 20~25 cm (eu não costumo medir, vai tudo no "olhômetro"), como demonstrado na foto.




3. Com as pontas, dê um nó bem firme. Quanto mais apertado, melhor, assim o fio não aparece depois que o pompom estiver pronto.





4. Corte mais três pedaços de lã de mais ou menos 25 cm e passe as pontas por baixo daquele fio que você usou para dar o nó. Depois, dê um nó bem firme para que estes fios não escapem.




5. Trance os fios até o final (ok, deixe um ou dois dedos do comprimento sobrando) e finalize com um nó.




6. Hora de cortar as voltas. Muito cuidado nessa parte, tenha certeza de estar segurando/separar a "cauda" do seu marcador, senão acaba cortando ela fora e depois fica difícil colocar outra x.x




7. Terminado o corte de todas as voltas, vai ficar tipo o meu cabelo quando eu acordo.



  

8. Agora vem a parte chatinha. Vá "podando" a lã até que o pompom fique num formato mais arredondadinho. Você pode ir dando uma "descabelada" nele com os dedos pra ficar mais fofinho.





9. E é isso aí, coloca onde quiser. Eu uso marcadores fofos pra marcar livros fofos (eu faço muito sentido).

.

Dica: os tutoriais que eu consultei usam apenas um fio para fazer o corpo do marcador, essa coisa da trancinha foi toque meu. Você pode personalizar essa parte como quiser.

11/01/2013

"Eu Ouço Gente Morta": Dusty Springfield



A lindíssima Dusty, dona da voz que lhe deu a fama de "a maior cantora branca de soul que já existiu".

Dusty Springfield nasceu com um monte de nomes (Mary Isobel Catherine Bernadette O'Brien), e foi uma cantora britânica de sucesso entre as décadas de 1960 e 1980. Como era comum entre os artistas da época, Dusty veio de uma família de músicos e começou a cantar ainda muito jovem, passando por diversos grupos vocais até finalmente se lançar em uma carreira solo bem sucedida. Seus álbuns e maiores hits ainda ganham altas posições nas listas de melhores do gênero. Seus penteados extravagantes e a maquiagem pesada também lhe conferiram uma posição de ícone sessentista. Dusty é, até hoje, considerada uma das maiores cantoras do mundo, e algumas das suas músicas estão em trilhas sonoras de filmes atuais. (e ela também é membro do Rock and Roll Hall of Fame, tanto o americano quanto o britânico!)



Contudo, como invariavelmente acaba acontecendo com grande parte dos artistas bem sucedidos, Dusty tinha lá seus demônios. Foi diagnosticada com distúrbios de bipolaridade e também dupla personalidade, lá pelos anos 1970, o que a levou um quadro grave de alcoolismo e dependência química (que prejudicou bastante sua carreira neste ponto), além de até mesmo se ferir com cortes autoinfligidos ocasionalmente. Entre tudo isso, ainda havia o medo recorrente de rejeição pelas pessoas por causa de sua sexualidade. Dusty viveu muitos anos com uma parceira (tendo outras tantas no decorrer da vida), e chegou a declarar que "gostaria de conseguir amar um homem", mas teria "medo de deles".

A despeito disso, Dusty era conhecida por seu grande senso de humor entre amigos e familiares, e também por seu amor pelos animais. Ela também gostava tanto de ler mapas que frequentemente saía dirigindo sem rumo com intenção de se perder, só pra poder se localizar em um mapa e traçar seu caminho de volta.

E em 1994, enquanto gravava um novo álbum, Dusty foi diagnosticada com câncer de mama. Ela foi tratada com radioterapia, mas o câncer retornou dois anos depois. Apesar do tratamento rigoroso, acabou falecendo em 1999.

.

Seu primeiro sucesso, "I Only Want to Be With You":


Outro sucesso (da época, inclusive, gravado por vários artistas), "You Don't Have To Say You Love Me":




Com o Pet Shop Boys, já nos anos 1980, "What Have I Done to Deserve This":




Seu último vídeo oficial, "Roll Away":




E só pra fechar aqui, uma entrevista engraçadinha que ela fez com os Beatles, em 1963, quando apresentava o programa Ready Steady Go!:


07/01/2013

Fenômenos naturais (bizarros, é claro) que acontecem pelo mundo (e a gente nunca vai ver por aqui)

(mas aqui tem a Pororoca e tals)

.

O Relâmpago de Catatumbo

fonte: Wikipedia


É praticamente uma chuva eterna (que não dura exatamente pra sempre, ela às vezes dá um tempo) bem na foz do rio Catatumbo, na Venezuela.  O fenômeno consiste numa tempestade de relâmpagos que saem de uma nuvem e vão a outra, formando um arco elétrico de aproximadamente 5 km; por um período de 140 a 160 dias por ano, cerca de 10 horas por noite, e mais ou menos 280 vezes por hora: o que soma mais de 1 milhão de descargas elétricas por ano. O fenômeno pode ser visto a uma distância de 400 km. Deve ser assustador. Na época das navegações, as luzes eram usadas como guia para os navios, então o fenômeno já foi conhecido como "o farol de Maracaibo" (o lago onde a foz do rio desemboca).

A explicação científica: A tempestade constante e seus relâmpagos são provocados pela colisão dos ventos que vêm dos Andes em mistura com o gás metano liberado por matérias em decomposição nas marismas (espécies de pântanos) locais. Por ser mais leve que o ar, o gás sobe e alimenta a tempestade, fazendo com que ela quase nunca acabe. 


.

Chuva de Peixes



"Chuvas" de vários tipos de animais já são fenômenos bastante comentados e já aconteceram em vários lugares. O caso é que esse acontecimento peculiar em particular se repete todos os anos na cidade de Yoro, em Honduras, entre maio e julho, já há mais de um século. Testemunhas dizem que tudo começa quando o céu escurece, seguido por uma chuva forte de mais ou menos 3 horas de duração. Assim que a chuva passa, centenas de peixes vivos são encontrados no chão. Desde 1998, há um festival organizado para a ocasião, quando o povo recolhe os peixes para cozinhá-los e comê-los. Como o fato é um folclore local, reza a lenda que o responsável pelo acontecimento foi um missionário espanhol que passou certa vez pelo país, se solidarizou com a fome e dificuldade do povo e rezou durante três dias sem parar para que Deus lhes concedesse um milagre. Teria sido aí que o fenômeno começou a acontecer e nunca mais cessou.

A explicação científica: Nada concreto, apenas especulações. Alguns estudiosos tentam provar que a época de temporais provoca ventos fortes o suficiente para arrancar os peixes do mar e levá-los para a terra. Outros acreditam que estes peixes entram em cavernas ou canais submarinos e acabam sendo expelidos, com as chuvas, pela pressão da água, e arremessados longe. Outros ainda arriscam a teoria de que eles são carregados por ciclones, mas esta é meio contraditória, já que a violência de um ciclone jamais deixaria os peixes vivos. O que os intriga, porém, é que a espécie de peixe encontrada em terra após a tempestade não é da da região de Honduras, e alguns dizem que nem mesmo são peixes de água salgada!

Infelizmente não existem imagens do fenômeno (dizem que a National Geographic fez uma matéria nos anos 1970, mas ninguém consegue encontrá-la...). Para mais informações e outras teorias, confiram aqui.

.

Cabras Escaladoras de Árvores

fonte: WebEcoist


Essa também já é clássica: as cabras escaladoras de árvores do Marrocos. Elas não sobem em qualquer árvore, mas apenas em argões: as cabras, por alguma razão, gostam do fruto da árvore o suficiente para ter o trabalho de subir nela. Este fruto se parece uma azeitona, mas as cabras não conseguem digerir seu caroço - caroço este cujo óleo é usado na culinária e, dizem, tem propriedades estéticas e é também usado na fabricação de cremes antiidade. Por esta razão, há centenas de anos os pastores dos rebanhos ficam esperando debaixo das árvores até que as cabras "evacuem" (vamos lá, vocês sabem como) os caroços, para que eles possam vendê-los. Porém, os argões estão entrando em extinção (devido ao desmatamento no Marrocos e também às cabras!); e há cada vez menos gente no mundo interessada em usar produtos, seja na comida ou no próprio rosto, que saíram das fezes de algum animal, então hoje em dia algumas das árvores estão "proibidas" para as cabras, para que os frutos caiam normalmente e os produtores possam recolher os caroços de uma maneira um pouco mais digna.


.

Eu acabo sempre colocando três, é a preguiça.

02/01/2013

Fenômenos Comuns Que Nos Acontecem Mas... Por Que Cargas D'Água?

A Sensação de Estar Caindo




Dizem os estudos que pelo menos 70% das pessoas já acordaram de um sono profundo com a sensação de estar caindo de algum lugar. O fenômeno se chama Mioclonia noturna, e embora a ciência já tenha dado um nome e estimado as estatísticas, ainda não se sabe ao certo POR QUE isso acontece. A teoria mais aceita é que, quando dormimos, nossos músculos relaxam tanto que entram num estado de quase paralisia. Aí o cérebro, aquela coisa que nunca dorme, entende esse relaxamento todo como se a pessoa tivesse perdido a noção de chão e estivesse caindo, e aí ordena aos músculos que eles se "endireitem" pra que o dono do seu querido corpo não se estabaque de cara no chão; e é por isso que a gente acorda de repente com aquela sensação esquisita: porque nosso cérebro é meio superprotetor. Isso ocorre mais frequentemente com pessoas que sofrem de ansiedade; mas é um fenômeno normal e não faz mal à saúde.

.

Arrepios



A gente fica até achando que tudo o que não sabem explicar direito acaba sendo descrito como "inútil", mas é realmente o caso aqui. O que alguns chamam de "pele de galinha", mas na verdade se chama Horripilação, acontece quando nos assustamos, ou sentimos frio, ou nos emocionamos fortemente em relação a algo, e acontece com a contração dos músculos que ficam na base dos pelos, e a ordem para que eles façam isso vem da mesma área do sistema nervoso responsável pelos reflexos. Esse fenômeno acontece com todos os mamíferos, mas, nos outros animais, o arrepio se justifica: quando com medo, o pelo arrepiado os faz parecerem maiores e mais assustadores do que realmente são. Quando sentem frio, o pelo arrepiado os aquece mais satisfatoriamente. Mas pra nós, com essa escassez de pelos (que até já expliquei por que somos assim), não serve pra nada disso, e nem pra mais nada. É só mais uma daquelas coisas que a Evolução esqueceu de tirar do pacote, um vestígio de nossa vida primitiva. Não te faz se sentir um pouco ridículo?

.

Dedos enrugados
 
 

Na piscina por muito tempo ou desperdiçando água no banho, quem nunca? Pra entender como isso acontece, levemos em consideração de que todos nós temos três camadas de pele: e epiderme, que é a camada externa, muito fininha (aquela "pelinha" que levanta quando a gente se corta de leve e nem chega a sangrar), e que serve pra proteger as demais; a derme, logo abaixo, que é a camada mais grossa, onde fica a base dos pelos e também onde ficam as tatuagens (razão pela qual elas não saem, viram só?); e embaixo de tudo a hipoderme, onde fica a camada de gordura e por onde passam os nervos e algumas veias. Pois bem, essas três camadas são muito unidas, mas, se passam muito tempo submersas em água, começam a absorvê-la. E, por serem muito unidas, a água tem que ir "forçando" o caminho até ser finalmente absorvida. Isso acontece mais com os dedos (das mãos ou dos pés) porque é lá que a gente tem mais calos absorventes.

.

E quanto aos soluços, seja qual for a mandinga que lhes ensinarem, todas elas envolvem prender a respiração ou te distrair do fato de que você está soluçando, então o segredo pra eles pararem é esse aí. :)

.

Para estes e outros fenômenos explicados, confira o artigo original no Super Tight Stuff (em inglês).