Pular para o conteúdo principal

Cinquentões em 2013

(adaptação do artigo original publicado no Mental Floss - cliquem aqui para o texto completo, em inglês)

2013 está sendo o ano de grandes aniversários - de pessoas, de eventos, de invenções. Muitos dos "aniversariantes" ainda estão entre nós, contribuindo para o nosso dia-a-dia ou entretenimento. Alguns nos deixaram saudades. E outros foram importantes em sua época e nos deixaram seu legado.

Vou focar aqui no entretenimento que me diz mais respeito. Para mais aniversariantes, chequem o link original ali em cima.


Beatlemania


Embora não tenham conquistado a América até 1964, em 1963 os quatro cabeludos de Liverpool já estavam fazendo bastante estrago nos coraçõezinhos britânicos, tendo alcançado o topo das paradas por lá por 18 semanas consecutivas. A Beatlemania tornou-se um evento histórico e bastante violento: fãs chegavam a arrancar pedaços de roupa (e dos cabelos!) dos quatro membros do grupo, o que os levou a inventar diversas artimanhas para conseguir chegar em segurança aos locais dos shows, bem como sair de lá vivos (o truque da limusine falsa não funcionou por muito tempo, porém. Coitado do Ringo).

Brad Pitt, Johnny Depp, Julian Lennon, James Hetfield...




Entre outros artistas e celebridades, todos parecendo mais jovens :D Julian Lennon, filho do primeiro casamento de John Lennon, já viveu bem mais que seu pai.

Os Vingadores (e o Homem de Ferro)


Quase 50 anos antes do filme, Os Vingadores já estavam nas bancas com sua primeira equipe: Thor, Homem de Ferro (que tal essa armadura, hein), Homem Formiga, Vespa e Hulk. De lá pra cá, a equipe teve dezenas de formações com quase todos os principais personagens da Marvel. O Homem de Ferro, com essa armadura bem linda (com antena e tudo!), surgiu no mesmo ano.

X-Men


As primeiras aventuras do time de adolescentes mutantes começou com um grupo pequeno (em vista da proporção descomunal que tem alcançado com os anos), com Ciclope, Jean Grey (na época Garota Marvel), Fera (ainda não-azul), Anjo, Homem de Gelo e, claro, Professor X. Magneto já apareceu na primeira edição das HQs.

Blowin' In The Wind


O hino do folk, lançado por um Dylan de 21 anos, regravado uma boa dezena de vezes por vários artistas, que começa com a famosa pergunta filosófica: "How many roads must a man walk down/ before you call him a man?". (A resposta, meu amigo, está soprando ao vento)

Fita K7


Que atire o primeiro rádio gravador quem nunca gravou aquela playlist supimpa com as músicas que as estações de rádio cortavam e maculavam com as vinhetas tosquíssimas! Até não muito tempo atrás, as fitas K7 eram a maneira mais barata de piratear músicas (e mais divertida também - quem nunca arrebentou/embolou sem querer uma fita muito querida?)

Os Pássaros



O filme que muitos dizem ser a obra-prima de Hitchcock e que até hoje assusta gerações, mesmo sendo tão simples e com pássaros bem... reais e tal.

Doctor Who


DOO-WEE-OOO... *dumdumdumdumdumdum* OOO-OOO... *dumdumdumdumdumdum* PAAARARARAAAAN PARARAAAANNN

50 anos fazendo wibbly-wobbly no cérebro do mundo, embora só tenha conquistado a América de vez em 2005, com o retorno da série, e mais recentemente o Brasil, com a transmissão pela TV aberta. O especial de 50 anos que será transmitido em novembro deste ano contará a obscura história da Guerra do Tempo, que destruiu o planeta do Doutor e toda a sua raça, e teoricamente deveria ter destruído todos os Daleks também. Este ano também marca a despedida do 11º Doutor e a chegada do 12º. As emoções, elas serão muitas.

.

Ainda: o mouse de computador; telefones com teclas; smiley :); a proeza de Ronnie Biggs (que já postei aqui); o famoso discurso de Martin Luther King Jr.; Cleopatra, com Elizabeth Taylor, o filme de orçamento mais caro até então e até hoje notável por sua grandeza; o Lamborghini, skate como esporte; o assassinato de John F. Kennedy; e muito mais.

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…