Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

O ano que (finalmente!) acabou

Ufa, que ano maluco, esse! Achei que o ótimo começo fosse um presságio de um ano tão bom quanto o passado, mas fiquei bastante decepcionada comigo mesma por não ter me permitido que 2014 tivesse sido melhor. 
Já estava com essa postagem prontinha, mas resolvi apagá-la toda a transformar a conversa em uma lista. Fica menos cansativo, menos desnecessariamente pessoal demais e, se alguém quiser conversar sobre qualquer coisa que vir aqui, é só me chamar onde vocês já sabem que estou. :D


Ajudinha do John novamente, esse ano.

→ Coisinhas legais ←

► Viajei rapidinho pra encontrar alguns amigos (alguns deles, pela primeira vez). Não sei por que é tão complicado conseguir fazer uma viagem dar certo, mas pelo menos essa foi.
► Reencontrei antigas amigas e colegas da faculdade (algumas, pela primeira vez desde a nossa formatura, há quase 6 anos). Teria sido ainda mais legal se todos pudessem ter ido à reunião, mas valeu o encontro.
► Finalmente recebi a visita da minha amiga mais querida lá d…

HCtZ Top Álbuns de 2014

Manu, como frequentemente, por fora dos lançamentos (até dos artistas favoritos). Ouvi alguns durante o ano, e o restante precisei pesquisar.

Estes são os meus lançamentos favoritos do ano que passou:

Get Hurt
The Gaslight Anthem

Não será possível me apaixonar por qualquer outra coisa, nem que seja deles mesmo, depois do maravilhoso Handwritten... Demorei um pouco a me habituar às músicas desse álbum, e acho que até agora não tenho uma favorita absoluta. Talvez seja um daqueles casos em que o álbum conversará comigo quando for a hora certa. Ainda assim, é mais um trabalho competente de uma das minhas bandas favoritas, e esse vídeo aí não me deixa esquecer disso:


Transgender Dysphoria Blues Against Me!
Primeiro álbum da banda desde que a vocalista Laura Jane passou pela transição que mudou sua vida. A banda passou por uma reformulação quase completa, depois disso (embora não tenha mudado em nada seu estilo), e a vida da própria Laura teve mais mudanças do que ela esperava; mas o álbum foi…

Assiste a 25 séries (you're a freaking god!)

Tanta série que eu ainda queria começar a ver... Parem de lançar tanta série, por favor. :(
Aqui vão mais cinco das que tenho acompanhado:

Constantine

A DC tá tirando o atraso em relação à Marvel lançando uma série atrás da outra com seus personagens. Este ano veio Constantine, uma das séries mais esperadas pelos fãs do sarcástico mago inglês. Esperava-se que a série redimisse o filme que fizeram há uns anos com o Keanu Reeves, mas parece que o povo ainda tá descontente, muito porque não consegue evitar as comparações com Supernatural. Talvez nem todos saibam que Supernatural foi amplamente baseado em Hellblazer (a HQ em que se baseia Constantine, agora), só que chegou antes e, bem, fez muito sucesso. Comparações serão redundantes. De qualquer forma, as séries só compartilham a temática sobrenatural; os enredos são outros. Vale a conferida de todos que gostam do gênero, mesmo que não conheça o personagem.
Trailer:

Modern Family

A curiosidade finalmente me venceu e resolvi dar uma olha…

Os 7 pecados capitais da leitura

Não é lista de regras, é só um questionário.


GANÂNCIA: Qual foi o livro mais caro que você já comprou? E o mais barato?
Acho que eu gasto mais com HQs (que são bem mais caras) do que com livros. A coleção Sandman foi meu investimento mais alto, embora na promoção. Mas o livro mais caro que comprei foi Harry Potter: Das páginas para as telas (também na promoção), que é lindíssimo e valeu cada centavo! Fiz a resenha dele aqui.
O mais barato, excetuando os que ganhei de presente, foi uma edição de 1957 de Nossa Senhora de Paris (O Corcunda de Notre Dame), integral e com capítulos extras, que comprei em um sebo por R$1,00! Ele estava sem as capas, mas resolvi isso razoavelmente bem com o que tinha em casa, haha.
IRA: Com que autor você tem uma relação de amor e ódio?
É meio óbvio, mas acho que com George R.R. Martin. Não tem a ver com esse costume sádico de fazer a gente amar certos personagens só pra matá-los impiedosamente, depois, mas com certos elementos dispensáveis que ele insere na…

Um garoto chamado Sue

Meu pai foi embora quando eu tinha três anos E não deixou muito pra mamãe e pra mim Só esse velho violão e uma garrafa vazia de cerveja. Agora, eu não o culpo por ter fugido e se escondido Mas a coisa mais cruel que ele fez na vida Foi, antes de ir embora, me dar o nome "Sue".
Bem, ele deve ter achado uma baita piada E fez muita gente rir bastante Parece que eu passei a vida toda brigando. As garotas davam risadinhas e eu ficava vermelho Os caras gargalhavam e eu lhes dava uma pancada na cabeça Vou te contar, a vida não é fácil pra um garoto chamado "Sue".
Eu cresci rápido e fiquei malvado Meu punho endurecia e eu ficava mais esperto Eu ia de cidade em cidade pra esconder minha vergonha. Mas fiz uma promessa à lua e às estrelas Que eu procuraria nos bares e botecos E mataria o homem que me deu esse nome horrível.
Foi em Gatlinburg, em meados de julho Eu tinha acabado de chegar na cidade e minha garganta estava seca Pensei em dar uma parada pra tomar um trago. Num saloon antigo numa rua…

Questionário sobre música (fazia tempo!)

Ah, Música, aquela que está lá por você quando ninguém mais está... 
(especialmente aquela que fica grudada no seu cérebro por uma semana)


Peguei este questionário de um blog qualquer abandonado há muito. Achei as perguntas interessantes e fiquei com saudade de refletir a respeito da importância da música nessa vidinha sem sal. Vamos lá, sigam-me os com tempo sobrando:

1) Que tipo de música você se pega sempre ouvindo? Que seja algo que ainda faça sentido na sua vida, e pareça que tem ainda mais impacto conforme você vai amadurecendo? Com que frequência você se vê procurando por isso?
Oh, uau, profundo. Os gêneros foram mudando (e voltando!) conforme os anos foram passando, mas acredito que eu sempre procure as músicas que "conversem" comigo - por isso tendo a gostar mais das letras do que dos ritmos, até. Dito isso, os gêneros variam, e eu procuro o que se aplica ao meu estado de espírito no momento. Por exemplo: quando estou melancólica (o que é mais frequente), gosto de …

Desafio dos 100 filmes

(Peguei emprestado lá do blog da Tha'li)

Não me considero cinéfila, apesar de amar ir ao cinema e assistir filmes sempre que dá e comprar os DVDs dos meus favoritos - mas não ENTENDO de cinema e nem finjo entender, pra não passar vergonha. Só assisto e curto. Então essa lista vai ficar estranha pros cinéfilos de verdade, mas paciência...

(Era pra fazer em 100 postagens separadas, mas haja saco, hein?)


01. Um filme que lembre a sua infância ► Entre tantos outros,Willow - Na Terra da Magia. Minha irmã até hoje faz uma personificação muito boa da cabra chamando "Wi-i-i-i-llo-o-o-ow!".



02. Um filme que marcou a sua adolescênciaHarry Potter e a Pedra Filosofal. Minha mãe sequestrou a gente da escola pra ir ao cinema, quando lançou. E minhas amigas da escola e eu chegamos a decorar as falas, éramos os 4 marotos (eu era o Almofadinhas, aliás) e tudo o mais.

03. Um filme que passe na Sessão da Tarde e que você adora ► ainda passa A Família Addams na Sessão da Tarde? Eu nunca per…

3 bandas que me fazem rir (e que, talvez, te façam rir também)

O mundo tá cheio de bandas engraçadinhas. Às vezes, até artistas sérios soltam músicas engraçadinhas. E não tem nada de errado nisso - afinal, rir é bom demais, e rir ouvindo música é melhor ainda.
Aqui, quero mostrar minhas três principais escolhas musicais pra quando não quero chorar ouvindo música de tia encalhada. Acredito que todas já sejam conhecidas de vocês mas, se não forem, considerem dar uma ouvida.

♫♫♫♫♫

Vou começar pelo mais conhecido, que é 

"Weird Al" Yankovic


Já falei sobre o "Weird Al" anteriormente, no post sobre palíndromos. Ele já está nos fazendo rir há muitas décadas, mas voltou com tudo esse ano, ao lançar o Mandatory Fun e ficar no topo das paradas. Yankovic fez fama parodiando os hits do momento - se não as músicas, os vídeos -, fazendo pot-pourris em ritmo de polca, ou criando histórias tão loucas que chegam a ter 10 minutos de duração. Em 1989, ele lançou e estrelou um filme chamado UHF (TV Pirada, aqui no Brasil), que é muito engraçado e …