13/03/2014

Cucos são babacas.



Este singelo relógio não é um singelo relógio: é um pedacinho do inferno que a minha mãe insiste em manter funcionando. A cada hora é acionado um dispositivo que imita o canto de algum pássaro (provavelmente de cuco, embora eu não tenha certeza). Em seguida, vêm as badaladas correspondentes à hora (não nas horas exatas, vejam bem. O botão de ajustar as horas não funciona, então, por algum motivo, o dispositivo é acionado a cada hora +27 minutos). E ainda depois disso, como se toda essa barulheira já não fosse suficiente, começa a tocar 10s de alguma música clássica (varia de hora pra hora). Como essa peça interessante fica no escritório, dá pra ouvir da casa inteira, e não há filme que seja assistido sem interrupção.

Enfim, um dia o destino agirá sobre ele, como agiu com o rádio-relógio que eu também desprezava. Tá avisada, mãe.


Então, vim falar de cucos.

Cucos não são passarinhos legais. 
(Não é à toa que alguns lugares os chamam de "anus". Dá pra fazer muitos trocadilhos.)

São encontrados basicamente no mundo todo, exceto na Antártica, e a maioria de nós conhece seu nome ou seu canto por causa dos famosos relógios cuco, que contêm uma réplica do pássaro que é ejetada de hora em hora, nos agraciando os ouvidos com seu canto peculiar (alguns ainda têm as badaladas e a música clássica também) (de quem foi essa ideia genial?). Já estão usando essas coisas desde o século 17, e parece que isso nunca vai sair de moda.

Então, voltando aos cucos de verdade. Os cucos são aves parasitas. E como são as aves parasitas, vocês me perguntam?

Foto por Chris Romeiks. Fonte: Wikipedia


Cucos são preguiçosos, então eles não fazem nem o próprio ninho. Mamãe cuco bota os ovinhos nos ninhos de outros pássaros e vai embora. SIM, EMBORA. Os donos do ninho não percebem que tem um ovo diferente por lá, então a mamãe desavisada acaba chocando o ovo de cuco junto com seus próprios.

Como a gestação do cuco é menor, ele invariavelmente nasce antes dos outros. Bom, um cuco é um pássaro grande (algumas espécies chegam a medir mais de 60 cm!), então, normalmente, ele ocupa um bom espaço do ninho. Então, depois que ele nasce, sabem o que ele faz? ELE CHUTA OS OUTROS OVOS PRA FORA DO NINHO (e sabem o que ele faz com os filhotes que chegam a nascer antes de ele chutar os ovos pra fora? CHUTA ELES PRA FORA TAMBÉM!).

E como se isso já não fosse descaramento suficiente (invasão de propriedade e infanticídio), a dona do ninho não se dá conta de tudo isso e fica criando o filhote de cruz-credo até sua maturidade. Traz comidinha pra ele e dá na boca!

Sério? SÉRIO?! (Foto por Per Harald Olsen. Fonte: Wikipedia)

E aí, depois que eles crescem, continuam vagabundos. A maioria das espécies é sedentária, então nem migrar essas criaturas migram (salvo algumas. Uma delas chega a voar 4 mil km sem escala, vamos respeitar).

.

É isso o que eu tinha pra falar sobre cucos.

Um comentário:

  1. Minha mãe tinha um cuco que me incomodava. Até que eu descobri que eu podia pará-lo à noite e acertar a hora de manhã novamente. Minha vida mudou!

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!