12/07/2014

"Assiste a 22 séries (you're a freaking god!)"

Quarta parte das indicações das séries que ando assistindo. Terminei algumas das postagens anteriores, outras estão se arrastando... Coloco aqui as que comecei desde então, não foram muitas (estou me contendo).

▼▼▼▼▼

Atlantis


Produzida pela BBC, dos mesmos produtores de Merlin (que já citei em alguma daquelas postagens pra trás), com intenção de preencher o buraco na programação e no coração dos órfãos. Jason sai em uma missão ao mar para descobrir o paradeiro de seu pai, mas sofre um acidente e vai parar em Atlantis, há muuuuito tempo no passado... Lá, conhece o herói Hércules (interpretado por Mark Addy, que foi o rei Robert Baratheon em Game of Thrones), que não lembra nada o que a Mitologia pintou dele: Hércules, na verdade, é bem bonachão e um tanto quanto covarde. E também conhece o jovem Pitágoras, que mais tarde se tornaria o grande matemático que todos já estudamos. Envolvido nos mistérios do local e se tornando o novo herói de Atlantis, Jason se depara com várias criaturas e personagens da mitologia grega (Medusa entre elas, uma de suas melhores amigas, inclusive). As histórias dos episódios não têm muito a ver com as versões da Mitologia que conhecemos, e é uma verdadeira bagunça histórica; mas a série é muito divertida! Esta primeira temporada foi bem "programa de domingo à tarde", mas, conhecendo a BBC, tô vendo que isso vai virar uma tragédia grega (trocadilho não intencional - talvez um pouco) logo, logo.



Marvel's Agents of S.H.I.E.L.D.


Quem acompanha os quadrinhos ou os filmes da Marvel já está bem familiarizado com a S.H.I.E.L.D., organização de espiões com alta tecnologia que monitora atividades sobrenaturais e mantém a ordem em um mundo habitado por super-heróis e frequentemente visitado por alienígenas. O cabeça aqui é o Agente Coulson, queridinho dos filmes (especialmente depois de Os Vingadores), que comanda uma equipe de agentes de todos os níveis e especialidades: Agente Ward, espião habilidoso e fluente em 6 línguas; Agente May, a "motorista do ônibus" e pau pra toda obra; Agentes Fitz e Simmons, os dois jovens cientistas que discutem o tempo todo; e Skye, a hacker que foi não muito voluntariamente recrutada. A série acompanha os filmes, aproveitando um gancho ou outro, e inclusive alguns dos personagens mais famosos. É cheia de ação e também muito divertida, como é característica da Marvel.



Star Trek: Deep Space Nine


Ainda bem que Star Trek é uma coisa infinita, assim não corro o risco de passar algum dia da minha vida sem . Fiquei muitíssimo órfã quando terminei A Nova Geração (e todos os filmes), mas dei uma chance ao DS9 e não me arrependi: já comecei a amar nos primeiros episódios. Diferentemente das séries anteriores, DS9 não se passa a bordo da Enterprise, mas sim na estação espacial que dá nome à série. Pela falta de viagens e explorações espaciais a que estávamos acostumados, os episódios aqui trazem as mais variadas situações inusitadas dentro da própria estação, com vários alienígenas novos e muitos primeiros contatos, graças à presença da fenda espacial próxima à estação. O tema recorrente da série é a guerra entre os terríveis Cardassianos e os pacíficos Bajorianos, cuja paz é essencial à Federação, que pretende agregar também essas raças. Nos apegamos rapidamente aos personagens principais (o elenco principal, como característico da série, conta com todo tipo de raça do universo); e a parte cômica da série fica com o ferengi Quark, que cuida do bar da estação e é um contrabandista completamente sem-noção.




Under The Dome


Podia jurar que já tinha falado dela antes, mas vi que só falei sobre o livro. O enredo principal é o mesmo do livro que deu origem à serie (por favor, vejam no link que deixei ali), mas as semelhanças ficam apenas na misteriosa redoma que apareceu um dia, de repente, sobre a cidadezinha de Chester's Mill. Confesso que estava bem mais animada com a série antes de ter lido o livro - não que tenha perdido a graça, até porque são duas histórias bastante diferentes, mas porque o livro foi sensacional e eu gostaria muito que a série tivesse a ver com ele. Ao começar a segunda temporada, já tinha me esquecido quase tudo o que aconteceu na primeira, e os personagens se relacionam de maneira completamente diferente, então tô muito confusa agora, haha. Mas vou continuar acompanhando, porque quero saber que desfecho foi escolhido para a série.



TERMINADA:

Arrested Development



Com o fim de How I Met Your Mother, precisei começar outra comédia pra preencher aqueles 20 minutinhos de folga, e fui parar nessa família de ex-ricos que não sabem fazer nada na vida a não ser um monte de mal-entendidos. O pai, o bem-sucedido empresário do ramo imobiliário George Bluth Sr., foi preso por desvios fiscais (que no fim era o menor dos crimes que havia cometido), e então sua esposa, os quatro filhos (e um genro) e os dois netos se viram sem dinheiro, e sem nenhum talento rentável que pudesse manter a família e seus altos custos de vida, até porque a maior parte deles não é muito inteligente. O único filho que realmente tentou fazer algo a respeito foi Michael Bluth, mas com muito custo e muita frustração. A série foi cancelada em 2006 e voltou para uma temporada de encerramento oficial no ano passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!