Pular para o conteúdo principal

Procurando o que assistir na Netflix? Dicas de filmes aqui!

[UPDATE: Oi! Alguns destes filmes não estão mais no catálogo da Netflix :( Mas dei novas sugestões AQUI!]

É de consenso geral mundial que a gente perde mais tempo escolhendo coisas pra assistir na Netflix do que as assistindo realmente. Pensando nisso, na condição de usuária assídua, resolvi indicar um filme de cada gênero principal de lá para que alguém sofra menos na próxima hora livre.

E não há por que reclamar do catálogo do site. Quem disse que não tem coisa boa entre as coisas velhas?

(Vou procurar fugir dos óbvios por acreditar que todos já conheçam/tenham assistido, mas se aparecer algum por aqui é porque vale repensar caso alguém tenha achado que não valia a pena)

Clique nas imagens para assistir!

▼▼▼▼▼

► AÇÃO E AVENTURA

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=60011609&trkid=7935153

Com roteiro de Chris Columbus (atualmente mais conhecido por ter dirigido os dois primeiros filmes da franquia Harry Potter), esse é um filme bastante divertido e empolgante!

CLÁSSICOS

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=60000397&trkid=7935153

Até já o sugeri aqui há uns anos, mas recomendação persiste. Há uma versão mais recente (1998), com Christopher Reeve. A original de Hitchcock com os lindos Grace Kelly e James Stewart é cheio de suspense e também muito divertido.

► COMÉDIAS

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=60029676&trkid=7935153

Apesar de não ser o meu favorito do Monty Python, ainda dou muita risada dele - e as músicas ficam por dias na minha cabeça (inclusive, só de pensar no filme já estou cantando Every Sperm is Sacred...). Quem ainda não conhece o estilo louco do Monty Python pode estranhar, mas, se gostar deste, corra atrás dos outros filmes!

► DRAMA

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=60020811&trkid=7935153

Na verdade, assisti a esse filme há MUITOS anos, mas me lembro de ter me prendido muito. No decorrer da história, chegamos realmente a duvidar se Prot era mesmo um alienígena, como o psiquiatra tanto questionou, e o final deixa muito a pensar.

► FICÇÃO E FANTASIA

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=70241755&trkid=7935153

Tem uma seleção muito boa de filmes do gênero por lá; mas indico este, mesmo sendo tão recente, porque, apesar de parecer ter um enredo batido, tem um roteiro inteligente, ótima atuação, excelentes efeitos especiais, e um final inesperado.

► POLICIAL

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=70095139&trkid=7935153

Outro filme relativamente recente (cujo livro em que foi baseado li depois de ter assistido e também indiquei) e que sempre vou achar genial. Ao contrário do que se pode pensar por causa do final, não um filme pra "se assistir uma vez só" - ele fica ainda mais interessante já sabendo o fim.

► SUSPENSE

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=60026150&trkid=7935153

Esse filme é MUITO louco. Louco no sentido de ser muito tenso e surpreendente. Suspense com S maiúsculo.

► TERROR

http://www.netflix.com/WiPlayer?movieid=795971&trkid=7852267

Netflix tá cheia de filmes toscos de terror, é fácil escolher um e se arrepender. Mas esse aqui é baseado em um dos meus livros favoritos de Stephen King, e tem uma história bem interessante e um desenrolar bem catastrófico. Vale ver.

▼▼▼▼▼

Não se esqueçam de que alguns filmes somem de lá sem aviso prévio, então, ao ficar com vontade, assistam o quanto antes!

E, pra quem ainda não tem conta lá, lembro que o site oferece o conteúdo completo de graça por 30 dias, e você pode cancelar facilmente a qualquer momento. Mas vale a pena pagar a assinatura (é baratinho!) e aproveitar ilimitadamente (pra quem vê séries, só tem vantagem!).

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…