Pular para o conteúdo principal

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.

De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.

Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.



O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de bondade, o que você tentaria salvar se sua casa pegasse fogo, as coisas pelas quais você gostaria de ser lembrado... São 65 listas ao todo, ele é todo ilustrado, e, no final, há páginas com linhas para que você crie outras listas. Achei que fosse aquele tipo de livro que você acaba em algumas horas e pronto, mas já o tenho há semanas e todo dia me lembro de algum item e aumento alguma das listas. É muito bacana e tenho me divertido com ele. Sei que a autora lançou vários livros da série Listografia, e os demais são temáticos. Tô só esperando vir pro Brasil os de Literatura, Música e Cinema!

essa lista está seriamente incompleta

ostentando o pseudo-poliglotismo
Já o 1 Página de Cada Vez eu estava namorando platonicamente há vários meses, até que finalmente o consegui. A Amazon lindíssima fez uma promoção muito legal do kit com o livro mais um marcador de páginas, um lápis personalizado e uma caixinha de lápis de cor por R$13! O livro é bem grosso e funciona como um diário: todo dia você faz uma página dele, de acordo com as instruções. Não precisa ser em ordem (eu, ao menos, abro aleatoriamente e faço o que vier), e confesso que é difícil fazer só uma por dia. Algumas, entretanto, exigem tanta reflexão que as guardo para dias mais propícios. Gosto muito dele porque não exige talentos artísticos, como os da Keri Smith (que teoricamente não os exigem, mas são chatos de fazer se você não sabe desenhar), e te dá vazão a um monte de pensamentos que você não sabe onde mais escrever. Como um diário, mesmo, mas um que "conversa" com você. Algumas das páginas não têm regras, e nelas você pode fazer o que bem entender. É divertido e te faz pensar em um monte de coisas - emails que você não tem coragem de mandar, playlists para todas as ocasiões, histórias tristes e engraçadas, conselhos recebidos e dados, e também alguns rabiscos. Uma gracinha.


E vocês, também já se renderam aos livros interativos? Conhecem ou já ouviram falar de algum outro do gênero que possam me indicar? :D

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…