Pular para o conteúdo principal

O primeiro emprego

(tema retirado de uma lista de propostas)



Meu primeiro emprego talvez não seja considerado um emprego de verdade. Pra poder receber meia-bolsa na faculdade, precisei trabalhar lá em troca dela. Eu não recebia dinheiro pelo trabalho, mas um desconto nas mensalidades. O trabalho, entretanto, era tão desgastante quanto qualquer emprego, mas reconheço o quão importante ele foi em vários aspectos da minha vida.

Comecei trabalhando na biblioteca, onde vários outros alunos trabalhavam. As funções eram rotativas, mas, como todos perceberam que eu fazia as tarefas mais chatas sem escândalo, acabei ficando permanentemente nelas, por um ano e meio: organizando as fichas dos alunos por ordem alfabética todos os dias, e cuidando do guarda-volumes.

Não parece muito complicado cuidar de um guarda-volumes - e talvez não seja, mesmo -, mas eu levava minha função muito a sério, então estraguei um pouco minha saúde por conta dele. Meu turno era de 6 horas (das 7h às 13h), e eram seis horas em que eu não deixava meu posto nem para beber água ou ir ao banheiro, muito menos comer (não podia comer fora da cozinha). A responsabilidade era grande demais, e, embora outros monitores deixassem o posto o tempo todo, era meu primeiro "emprego" e eu não queria começar desobedecendo regras claras.

O espaço era grandinho, por causa da quantidade de alunos da Universidade toda que frequentava a biblioteca, especialmente em época de provas, então havia dias em que eu não podia nem sentar - enquanto 10 chegavam, 10 iam embora, e eu tinha que entregar e recolher tudo rapidinho. Se eu demorasse um pouco pra atender alguém, ele próprio guardava o material, e eu não teria como saber onde - ou pior, entrava com o material, o que era terminantemente proibido. Se alguém entrasse com bolsa, mochila ou capacete, eu tinha que ir atrás e pedir delicadamente que a pessoa deixasse as coisas lá, e é claro que eu ouvia muitos protestos com todo tipo de palavras coloridas. E, enquanto eu estava lá dentro pedindo pras pessoas deixarem as coisas no guarda-volumes, outras tantas chegavam e... enfim, dá pra imaginar a correria.

Seria legal que os outros monitores me ajudassem, nessas horas, mas não acontecia. Todo mundo odiava o guarda-volumes, e eles próprios estavam bastante ocupados no balcão cuidando dos empréstimos e devoluções. Trabalhei um pouco nessa parte, também, mas acabei ficando no outro balcão. Também queria ter tido oportunidade de catalogar os livros e arrumá-los nas estantes, mas não podia sair do guarda-volumes...

De qualquer forma, apesar de toda a tensão do posto, a bibliotecária me comunicou pessoalmente, quando saí, que a época em que fiquei lá foi a que registrou menos roubos de livros. Também perdi boa parte do medo que eu tinha de conversar com estranhos, e fiz vários amigos entre os alunos de outros cursos. Depois, fui transferida para outro setor da Universidade. O trabalho era beeeem diferente, mas também cheio de responsabilidades.

Esse foi o meu primeiro e emocionante emprego. Foi onde consegui esse pulso aberto (de tanto carregar peso dos outros), mas também foi onde aprendi a ser menos fechada, e o que ajudou muito a pagar pela minha formação acadêmica.

Querem me contar sobre o primeiro emprego de vocês?

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…