Pular para o conteúdo principal

As últimas 10 músicas favoritas

Acho que ainda não tá na época certa de postar, mas e daí, certo?

E a seleção dessa vez tá com vídeos bem legais, juro!




Two Out of Three Ain't Rad
Red City Radio


I don't need anything from anybody
I don't need nothing at all
Even when my chips are down and my back's against the wall


Ouvi na playlist de recomendações da last.fm e gostei na hora. Estou tentando fortemente fazer dessa letra um mantra pessoal e, sempre que alguém me deixa chateada, cantarolo esse trecho. Ainda não tá sendo fácil me convencer, mas... tô tentando.


No Man's Woman
Sinéad O'Connor


I don't wanna be no man's woman
I've other work I want to get done

Fiquei bem feliz quando descobri essa música, sério. Adoro a Sinéad, e ter uma música dela com a qual me identificar é sensacional. E esse vídeo


Simple Math
Manchester Orchestra


What if I was wrong and you had never questioned it?
What if it was true, that all we thought was right was wrong?
Simple math


Daquelas músicas/vídeos que dão um ruinzinho na gente. Tudo bonito, mas tão triste.


Biggest & The Best
Clawfinger


What's wrong with being self possessed?
Nobody is satisfied with being second best
I've got the gift and I know that I am blessed
And I've got to get it off my chest:
I'm the biggest, the best, better than the rest, better than the rest!


Conheci o Clawfinger há pouco tempo, infelizmente, porque todas as músicas deles são assim e é tão divertido, hahah! Coloquei muitas delas na minha playlist de caminhada porque são ótimas pra isso (embora, agora, não possa mais ouvir música na rua). 


Out Loud
Dispatch


If you call my name out loud
Do you suppose that I would come running?
Do you suppose I'd come at all?
I suppose I would

Outra que só fui conhecer recentemente, por sugestão do Spotify, já que ouço State Radio (que tem mais ou menos os mesmos integrantes); só que Dispatch é mais famosa que State Radio e eu, claro, conheci tudo ao contrário, hahahah. É uma mistura de reggae com folk muito gostosa de ouvir.


For Better For Worse
Old Man Markley


For better, for worse
Love's a blessing, love's a curse
She's an angel, I'm just a man
I'll always love her till I can't stand


Essa eu já conheço há um tempo, mas sempre volto a ela quando quero ouvir bluegrass/americana, porque curto muito o estilo e essa banda é muito divertida (e esse vídeo, pqp HAHAHAHAH)!


I Don't Wanna Be An Asshole Anymore
The Menzingers


I won’t lie no more about where I’ve been
And I won’t pry no more over the people that you’re hanging with
You’re the only lover that I ever missed
And have been hopelessly in love with


Essa também, já conheço há um tempão mas ando ouvindo bastante, ultimamente. Acho que especialmente pelo vídeo sensacional, hahahahah (gente, os vídeos, vejam os vídeos e me agradeçam/xinguem depois)!


Something Right
Westlife


If you want me
I must be doing something right
I've got nothing left to prove
And it's all because of yo
u


Toda lista minha tem Westlife, fazer o quê. E esse vídeo tem o pior CGI da história, facilmente. (mas o Nicky sempre faz tudo certo, então isso salva)


Yoü and I
Lady Gaga


It's been a long time since I came around
Been a long time but I'm back in town
And this time I'm not leavin' without you


O que dizer... Um dia eu acordei com vontade de ouvir Lady Gaga... E não parei mais. Quando ela apareceu, eu não tava mais/ainda em fase de ouvir música pop (eu tava bem entre as duas fases, haha), então nunca me interessei em tentar - por mais que meus amigos, na época, tivessem me apelidado de Lady Gaga (cabelo e bizarrice?). Então, depois da performance dela no Oscar, este ano, tive a oportunidade de ver, pela primeira vez, o quanto essa mulher canta. Ela canta muito! Resolvi que era hora de deixar o preconceito de lado e tentar. E gostei!



Make You Better
The Decemberists


I wanted you, I needed you
Oh-oh, to make me better
Oh-oh, to make me better
But we're not so starry-eyed anymore


Minha rádio personalizada da last.fm sempre me manda essa, e, de tanto ouvir, acabei me acostumando com ela e gostando.


.


E eram essas. Daqui a uns meses venho com outras 10 novas. Bêjo.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…