Pular para o conteúdo principal

15 músicas aleatórias

Tava eu aqui fuçando o arquivo do blog e me lembrei que eu costumava fazer uma postagem dessa por ano, apesar de a última ter sido há 4 anos :P [2009, 2010, 2011]. Claro que, de lá pra cá, fiz várias listas de indicações musicais; mas as fiz seguindo padrões diferentes e, sei lá, deu saudade de fazer como antes.

A ideia era pegar uma playlist favorita, colocá-la para tocar em modo aleatório e listar as 15 primeiras músicas que tocassem, sem pular, e dizer por que elas estão na sua playlist. O caso é que eu não tenho mais meu iPod, e minhas playlists do Spotify são pequenas e têm as mesmas músicas de sempre, que já postei aqui várias vezes. ENTRETANTO, tenho a opção da rádio personalizada da Last.fm, que manda tudo o que tem na minha biblioteca pessoal. Então, vou pegar as 15 primeiras que tocarem lá (procurando não repetir o que já postei aqui antes).

Não precisam ouvir tudo (não precisam ouvir nenhuma). Acho legal postar porque gosto de comparar essas listas de ano em ano, já que meu gosto musical tá sempre ampliando e indo por caminhos estranhos. E, também, dizem que dá pra conhecer muito sobre alguém baseado no que ela gosta de ouvir... ;)




#1 OOMPH!, Lass mich raus (industrial)



Essa é uma banda que eu ouço desde antes do blog, então não é surpresa ter aparecido. Na verdade, já não me empolgo tanto com ela quanto na época, mas essa é uma das minhas favoritas das razoavelmente recentes.


#2 The Flatliners, Carry The Banner (punk rock)


Me dá sempre uma dorzinha no coração ouvir Flatliners sabendo que eu estive tão perto de vê-los ao vivo, não fosse aquele FIASCO do Wros Fest 2013. Não lembro bem como comecei a ouvi-los, mas gosto muito dessa banda canadense.


#3 The Menzingers, I Was Born (punk rock)


Acho que quase coloquei ela em uma lista recente e acabei trocando por outra deles. Já ouvia a banda há um tempo sem dar muita atenção pra ela, mas acabei simpatizando com os rapazes por causa desse vídeo, e esse refrão é uma coisa que fica na minha cabeça nos momentos mais aleatórios da vida.


#4 Linkin Park, In The End (new metal)



Quase pulei, mas achei até bom colocá-la aqui porque acho que quase não há menção ao Linkin Park no blog. Já comentei que eles foram uma das bandas mais importantes da minha vida mas, quando comecei esse blog, eu já andava no caminho da decepção com o que eles estavam fazendo da banda. Saudade de quando havia baleias voadoras.


#5 The Bangles, Eternal Flame (80's)



Eu sinceramente não me lembro quando foi que eu deixei de achar essa uma balada brega e comecei a gostar de verdade dela. Infelizmente, fica uns 3 dias na cabeça.


#6 Oasis, Magic Pie (rock)



Que engraçado ter dado Oasis, eu quase não ouço Oasis no computador (tendo toda a discografia física, prefiro ouvir meus CDs). Esse álbum é incrivelmente subestimado, mas acho que foi justamente toda a loucura da sua produção que deixou ele tão bom. Bom, eu adoro as músicas do Be Here Now, queria que eles tivessem tocado mais delas nos shows.


#7 Lady Gaga, Poker Face (pop)


Eu tô ouvindo MUITO Lady Gaga. Há uns anos eu era comparada a ela e ficava irritada, mas agora não me ofenderia. Ela é legal.


#8 Random Hand, Bones (skacore)


Sempre achei cool como o vocalista consegue ser o vocalista e o trombonista. #lifegoals


#9 Revolverheld, Immer in Bewegung (pop rock)



O Revolverheld tem sido uma das minhas bandas favoritas desde que comecei a ouvi-los. Acho essa música muito gostosa de acompanhar, e estava na minha playlist de caminhada.


#10 Maroon 5, Animals (pop rock)


Outra banda que ando ouvindo muito, ultimamente, apesar de sempre ter dado pouca importância. Descobri que ela funciona bem pra aliviar minha ansiedade noturna.


#11 Frank Turner, Reasons Not to Be An Idiot (folk rock)


Uma das minhas favoritas de um dos meus ingleses favoritos. Às vezes, gosto de imaginar que ele tá cantando essa pra mim.


#12 Dropkick Murphys, Walk Away (punk rock)


Minha favorita deles; também estava na minha playlist de caminhada, e é muito legal de cantar junto.


#13 Dispatch, Open Up (reggae rock)

(começa em 2:20)

Mais uma banda que tenho ouvido bastante; gosto muito da mistura de estilos e simpatizei muito com os caras quando descobri que eles são super envolvidos com os mais variados projetos sociais.


#14 The Overtones, Perfect (doo-wop)



Adoro as versões que eles fazem de músicas antigas, e adoro vê-los se apresentando, porque eles sempre o fazem muito bem. Adoro grupos vocais!


#15 Amy Winehouse, Tears Dry on Their Own (r&b)



Acho que minha favorita dela. Tenho sempre que me lembrar que essa letra faz todo o sentido e que eu preciso levá-la mais a sério pra evitar dor de cabeça.

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…