28/11/2015

Ainda sobre livros interativos

Comentei aqui, no ano passado, sobre meu gosto por livros interativos e como eles me ajudam com a ansiedade [1, 2]. Este ano, a moda foi os livros de colorir para adultos, aos quais não cheguei a aderir (até gosto de pintar mas, sinceramente, gosto muito mais do meu caderno de atividades da Marvel, hahah) (po, vem com adesivos, não me julguem).

Com exceção do Termine Este Livro (que adorei fazer), ainda não terminei nenhum dos outros - como eu disse, o Destrua Este Diário não me pegou; o Listografia está sendo complementado aos poucos, e o 1 Página de Cada Vez (meu favorito) é meio intenso e não é todo dia que dá pra completar algo nele. 

Existem ainda vários por aí; são tantos que não sei bem quais são mais legais, então acabo escolhendo meio "no escuro". Recentemente, resolvi experimentar outros dois, que são o Livro de Marcar Livros, organizado pela Increasy, e o The Pointless Book, de Alfie Deyes.




O Livro de Marcar Livros eu peguei por curiosidade, porque, afinal, tem a ver com livros e eu não consigo resistir a isso. Ele funciona como um diário de leitura, mas não é só isso: nele, além de marcar o que você já leu e o que ainda quer ler, você é incentivado a registrar os seus livros, personagens e autores favoritos e as recomendações dos seus amigos, comparar os livros que você leu com suas versões para o cinema, anotar suas citações favoritas, agendar eventos e lançamentos literários, e muito mais. O que mais gostei nele, entretanto, foram as listas de livros ganhadores de prêmios literários como o Pulitzer, Jabuti, Nobel e Man Booker (desde os primeiros até 2014), em que a gente pode marcar se já os leu ou se pretende lê-los. Fiquei decepcionada comigo mesma ao conferir quão poucos destes eu já li e de quantos eu nunca havia ouvido falar! Acho que essa é a parte do livro que vai ser realmente útil pra mim, já que o resto eu acabo organizando pelo Skoob, mesmo, ou aqui no blog. 







Já o The Pointless Book, bom... é "um livro sem noção", mesmo. Peguei esse porque estava bem baratinho na Amazon; nem sabia que o autor era vlogger ou que isso era um canal do YouTube antes de virar livro. De qualquer forma, acabei não curtindo muito. Ele tem uns passatempos divertidos (origamis, receitas, exercícios de observação) e algumas listas que eu adoro fazer mas que já apareceram em outros livros; porém, de resto, nada muito diferente e um monte de folhas realmente inúteis (tipo "vire essa folha com o cotovelo" ou "vá para a página 34"). Muitos exercícios são para ser feitos com outra pessoa e eu não tenho essa opção, e alguns dos passatempos são complementados por um aplicativo de celular, que não posso conferir pois não há versão dele para Windows Phone. Enfim, é um livro bem bobinho e não sei se vou fazer tudo dele (tem muita coisa pra desenhar e eu sou uma negação). 



Ainda tô procurando um realmente bacana que me dê um monte de coisas pra fazer e pensar a respeito. Se vocês conhecem algum assim, por favor, me indiquem!

Um comentário:

  1. Eu amo a ideia dos livros interativos. Mas aí me lembro da minha incompetência em terminar qualquer projeto que eu inicie e vou deixando pra próxima, pra próxima... rs... Vi esse azul na Black Friday na Amazon e quase levei, rs... Mas acabei abandonando.

    Beijão!

    ResponderExcluir

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!