26/02/2016

10 curiosos animais híbridos

(Por "curiosos" entendam "que quero no meu quintal")



Ligre

Casal de ligres em um parque da Coreia do Sul. Foto de Hkandy @ Wikipedia

Um ligre é o resultado do cruzamento entre um leão e uma tigresa. É o maior felino em existência atualmente, chegando a pesar 400 kg e medir até 3,6 m de comprimento. Ligres só existem em cativeiro, pois leões e tigres não convivem na natureza, e vivem cerca de 20 anos. 


Tigreão

Tigreão no zoológico de Canberra, Austrália. Foto de The bellman @ Wikipedia

O tigreão é o inverso do ligre, ou seja: resultado do cruzamento entre um tigre e uma leoa, apesar de não ser tão comum quanto o ligre. Eles não crescem muito, por causa dos genes na mãe, e chegam a pesar 180 kg - entretanto, se cruzados com leões ou outros felinos maiores, os filhotes podem ser bem grandes. Ao contrário dos ligres, os tigreões têm saúde frágil e não vivem muito.


Gato Savannah

Gato Savannah de 4 meses. Foto de Jason Douglas @ Wikipedia

Este é o resultado do cruzamento entre um gato selvagem e um gato doméstico, e é um dos únicos híbridos que ocorrem sem manipulação. Eles são maiores que gatos domésticos e têm alguns traços selvagens, como a coloração, o comprimento da cauda e das orelhas e o focinho mais arredondado. O tamanho e peso são variáveis, mas alguns chegam a 18 kg. Seu comportamento costuma ser comparado ao dos cachorros, pois são muito dóceis com estranhos e costumam seguir os donos. Também aceitam coleira e podem ser treinados para truques.


Mula

"Juancito", uma mula argentina. Foto de Dario_u @ Wikipedia

Essa todos já conhecemos, mas achei injusto não incluir. Uma mula é o resultado do cruzamento entre um jumento e uma égua. O tamanho delas depende muito do tamanho da mãe. Mulas são reconhecidas por serem mais pacientes para carregar peso e mais hábeis em terrenos complicados de escalar do que cavalos, e menos teimosas e mais rápidas do que jumentos. A maioria é estéril, pois os pais têm números diferentes de cromossomos.


Bardoto

Um bardoto idoso em uma fazenda em Oklahoma. Foto de Ragesoss @ Wikipedia

Um bardoto é o contrário de uma mula, ou seja: resultado do cruzamento entre um cavalo e uma jumenta. Bardotos são mais raros porque tanto o cavalo quanto a jumenta são muito seletivos quanto à escolha do parceiro reprodutivo. Eles são menores do que as mulas e mais peludos, e também podem ser estéreis.


Beefalo

Foto de BeefaloAustralia.com

Um beefalo, ou cattalo, é o resultado da cruza de gado macho com uma búfala. Essa mistura foi criada intencionalmente no século 19, ideia de um fazendeiro americano que testemunhou a perda de milhares de cabeças de gado para uma forte nevasca. Como búfalos suportam melhor o clima frio, o cruzamento garantiria um gado de corte mais resistente (daí o trocadilho do nome). A prática, entretanto, se provou prejudicial para o meio ambiente americano, pois os poucos búfalos que ainda existem por lá são quase todos híbridos.


Zebroides

Híbrido de zebra com cavalo. Foto de Christine e David Schmidtt @ Wikipedia

Zebroides são híbridos de zebras macho com qualquer outro equino fêmea (éguas, jumentas, pôneis ou mesmo mulas), e são geralmente estéreis. Eles possuem mais características da mãe, mas apresentam as listras do pai, embora nunca no corpo todo. Zebroides são preferíveis a zebras para atividades práticas (como para montar) por serem menos agressivos e mais fortes.


Urso grolar

Foto sem autor creditado

Essa é uma mistura rara entre um urso polar e um urso-cinzento, que ocorre tanto na natureza quanto em cativeiro. Ursos grolares já haviam sido vistos na região ártica do Canadá, mas demorou até que existisse um exame de DNA que comprovasse o hibridismo. A mistura é considerada rara porque, apesar das duas espécies de urso serem encontradas no mesmo território, elas têm habitats diferentes e se evitam. Além da coloração misturada, os ursos grolares têm garras mais longas e o rosto mais plano do que os polares.


Wolphin

Kawili Kai, filhote de wolphin no Sea Life Park Hawaii. Foto de Mark Interrante @ Wikipedia

Um wolphin é o resultado do cruzamento entre um golfinho fêmea e uma falsa-orca macho (off: às vezes a língua portuguesa não faz o menor sentido). É uma mistura rara, mas dizem que pode ser encontrada na natureza. Existe apenas um wolphin em cativeiro hoje em dia - esse da foto, que fica em um parque aquático no Havaí.


Abelha assassina

Foto de Jeffrey W. Lotz @ Wikipedia

Conhecida por abelha africanizada, esse é um híbrido da abelha-europeia com a abelha-africana. Esse híbrido foi criado aqui no Brasil para conseguir uma espécie que se adaptasse melhor ao clima do nosso país e assim produzisse mais mel. Entretanto, a mistura gerou uma espécie bastante violenta (sua picada é mais forte e elas são mais facilmente irritáveis) e o manejo se tornou complicado - tão complicado que, nos anos 1950, 26 enxames foram acidentalmente soltos de uma criação e a espécie se multiplicou rapidamente, se espalhando por toda a América do Sul e Central até chegar à Califórnia.


(ok, essa eu talvez não queira no meu quintal)


.


Para conhecer outros animais híbridos, confira a matéria original em List25.com (em inglês).