Pular para o conteúdo principal

Questionário: Livros Opostos

Vi o questionário no Momentum Saga e peguei emprestado porque sim.
(as resenhas para os livros mencionados estão nos links incorporados)







O primeiro livro da sua coleção / O último comprado

O primeiro livro que ganhei na vida foi O Pato e o Sapo, em uma época que eu mal conseguia sentar, quem dirá manusear um livro. Destruí o coitado fortemente, mas, depois que aprendi a ler, o li bastante também.

O último que comprei foi I Think I Might Be Autistic para o Kindle. O peguei para estudar e, provavelmente, logo falarei sobre isso por aqui.

Um livro que pagou barato / Um que pagou caro

Respondi a essa em um questionário anterior, mas vamos lá de novo:

Encontrei Nossa Senhora de Paris (O Corcunda de Notre-Dame) em um sebo custando R$1,00, porque estava sem as capas. Eu já tinha lido uma versão adaptada do livro e amado, então comprei esse porque era a versão integral, editada nos anos 1950. Eu mesma improvisei uma capa com o que tinha em casa e pedi pra apararem as bordas gastas em uma gráfica.

Um dos mais caros (excetuando HQs, que são sempre mais caras) foi o The Marvel Encyclopedia (que tem a ver com HQs, ops!). O comprei pelo Book Depository, na época em que comprar em dólares compensava. Essa lindeza vale cada centavo investido, mesmo que seja a edição de 2010 e, de lá pra cá, a Marvel ter lançado mais personagens.


Um livro com protagonista homem / Um com protagonista mulher

Puxa, são muitas opções. Pra não ser óbvia, com protagonista homem vou escolher O Voo do Corvo, pois foi um livro que me conquistou através do Charlie Trumper. Por mais que me apegue a muitos personagens, este foi um dos poucos a quem realmente me conectei a ponto de me alegrar e me entristecer junto com ele.

Mulher, As Brumas de Avalon, que conta a lenda de um dos homens mais famosos do mundo pelo ponto de vista da mulher que sempre foi vista como a vilã da história.


Um livro que leu rápido / Um que demorou pra ler

Rápido: O primeiro que me pulou em mente foi Morte na Praia, de Agatha Christie. Levei pra ler numa semana parada de trabalho e o terminei em dois turnos. Houve outros que terminei em menos tempo, tipo O Dragão de Gelo, que li em dia; mas esse é bem fininho e todo ilustrado.

Demorei: O Mistério de Edwin Drood. Por mais que ame Dickens, tem que estar com muita disposição pra acompanhar a narrativa divagante do homem, então em vez de ler muitas páginas todas as noites, acabava lendo só até os intervalos.


Um livro com capa bonita / Um com capa feia

Tem muitas artes lindas como capas, mas acho que a mais bonita em que consigo pensar agora são as capas da série A Busca do Graal, de Bernard Cornwell, que ainda estou lendo e logo mais terá resenha por aqui. Vocês podem ver as capas aqui.

Uma capa que me incomodou esteticamente é a do excelente Sapiens. Como pode um best seller tão sensacional ter recebido uma capa tão esquisita, não me faz sentido. Não digo pela simplicidade conceitual, mas porque usa a famosa imagem da Evolução Humana colocada em marca-d'água e distorcida, como se estivesse em "itálico". Terrível!


Um livro nacional / Um internacional

Como nacional, lembrei aqui de Help! A Lenda de Beatlemaníaco, de Sérgio Pereira Couto; uma ficção superdivertida que mistura vários elementos do universo Beatles em uma história policial (não precisa ser um clássico, certo? Vamos divulgar outros autores!).

Internacional, Hollow Earth. É o primeiro de uma série para jovens que eu li há uns anos e nunca consegui ler a continuação por não ter publicação no Brasil e o dólar estar complicado. Tentei ganhar uma bolsa de estudos na Inglaterra com uma proposta de tradução dele, mas ainda não foi minha vez. :(


Um livro mais fino / Um mais grosso

Um fininho que eu amei e queria que fosse maior é O Homem Bicentenário. Quando a gente se apega ao protagonista, deseja que ele fique mais um pouco; mas talvez a história tenha o tamanho certo.

Um dos mais grossos que li (e reli) foi, claro, O Senhor Dos Anéis, com pouco mais de 1200 páginas. Isso, lógico, se considerarmos o volume único, que reúne os três livros da série. Se existissem volumes únicos de outras séries, esses livros seriam bem mais grossos que ele.


Um livro de ficção / Um de não-ficção

Pra seguir a mesma temática, em ficção mando A Volta Ao Mundo em 80 Dias, um dos meus favoritos de Julio Verne.

Em não-ficção, As Viagens de Marco Polo, que não deu a volta ao mundo, mas se aventurou bastante pela Ásia e relatou as coisas estranhas a ele de uma maneira impressionante.


Um livro meloso / Um de ação

Não sou de ler livros melosos, mas devo ter lidos alguns na escola, dos quais não me lembro. De cabeça, poderia citar Grandes Esperanças. É mais um livro de tragédias do que de romance, mas a obsessão do Pip pela chatíssima Estella deve se encaixar em 'meloso'.

Como ação, acho que os livros de Dan Brown são um bom exemplo. Talvez o mais corrido seja Anjos e Demônios, em que eles tinham 24h pra impedir uma catástrofe de proporção apocalíptica.


Um livro que te deixou feliz / Um que te deixou triste

Federation: The First 150 Years me deixou felicíssima só por existir. Ter por escrito a história da Federação dos Planetas Unidos, que é o alicerce de tudo em Star Trek, é mais do que sensacional; dá até esperança de que algo tão incrível vá realmente acontecer em um futuro próximo.

Bom, todo mundo sabe qual é o livro que me faz chorar. Mas um que me deixou realmente triste a ponto de pensar dias sobre ele foi o The Call of the Wild. Não é só emocionante - ele me foi verdadeiramente deprimente. Lindo, um clássico, leiam assim que puderem, mas não quero lê-lo de novo tão cedo.

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…