22/07/2016

Minhas 10 cenas favoritas do cinema

Emprestado do Momentum Saga, também!





Foi complicado escolher o que faria parte dessa lista. Tem filmes que já renderiam as 10 cenas sozinhos! 

Não vai ser a lista das 10 melhores cenas do cinema e vai ter um monte de spoilers, então cuidado.




Enjolras corta a baboseira romântica de Marius em Os Miseráveis


Enjolras está todo empolgado com a revolução, compõe um refrão todo metafórico pra luta e está lá orgulhoso de estar tudo dando certo. Aí vem o Marius, interrompe, diz que se apaixonou perdidamente por alguém que viu só uma vez e de quem nem sabe o nome, muda toda a musiquinha do amigo e distrai a galera do que é importante. Enjolras, esse lindo, se emputece e diz para o Marius que "ninguém liga pra sua alma solitária", fecha a cara e canta a musiquinha do jeito certo de novo. Meu garoto!


Pentecost chega para o resgate de Mako em Círculo de Fogo




Quando estão dentro da Gypsy Danger, seus pilotos têm acesso ao cérebro um do outro para que entrem em sintonia e operem a máquina com perfeição. O lado ruim disso é que um tem acesso às memórias dos outros, então Raleigh descobre sobre o evento traumático da infância de Mako envolvendo a morte da sua família, uma perseguição por Kaiju e o resgate glorioso feito por Pentecost em seu Jäger (a cara que ela faz ao vê-lo seria a cara que eu faria ao ver Idris Elba na minha frente).


Norman Bates parecendo todo vítima e coitado só que não realmente em Psicose



Pra mim, uma cena mais icônica do filme do que o assassinato de Marion no chuveiro. Norman Bates engana todo mundo com aquele jeito fofo e inocente, até que é descoberto pelos assassinatos. Nessa cena do final do filme, já preso, Norman está com a mãe no controle de seus pensamentos, e é aqui que vemos como ele realmente é.


Biggus Dickus, grande amigo de Pilatos em A Vida de Brian


Neste clássico de Monty Python, Pôncio Pilatos tem um probleminha de fala que faz com que os seus subordinados não o respeitem totalmente. E, o que é pior, Pilatos acaba comentando que tem "um grande amigo em Roma chamado Biggus Dickus" (que foi traduzido aqui como "Enormus Perus"). Ao ver que seus soldados mal conseguem segurar o riso, Pilatos, ofendido, testa um por um repetindo o nome de seu amigo... Até se lembrar que o tal amigo é casado com uma Incontinentia Buttocks (que traduziram aqui como "Incontinentia Traseirus"). Não tem como não rir junto.


Tommy não sabe que dia é em Tommy


O famoso opera-rock do The Who é um dos meus filmes favoritos, e considero a história muito triste, apesar de todo o clima de psicodelia envolvido por ser dos anos 1970. Após o evento violento e traumático em que o garoto testemunhou o assassinato do próprio pai, Tommy ficou psicologicamente cego, surdo e mudo. Sua mãe esforçou-se durante toda a infância e juventude do menino com os mais variados tipos de tratamento pra que ele voltasse ao normal (o padrasto tentou ajudar também, com métodos pouco ortodoxos), mas nada parecia resolver. Não vou contar o resto do filme, mas essa cena da família comemorando o Natal com Tommy completamente alheio a tudo é algo que sempre me faz pensar em quão horrível e, ao mesmo tempo, pacífico, seria estar na condição dele.


Quando Richard Parker vai embora em As Aventuras de Pi


Com certeza, um dos filmes mais bonitos que já vi na vida, em vários sentidos. Quando Richard Parker vai embora, Pi se sente decepcionado. Depois de tudo o que eles passaram juntos, à deriva por semanas no mar, Pi imaginou que sua despedida do tigre fosse ser algo mais memorável, mas não foi. E aí ele conta como não teve chance de se despedir de sua família no navio, ou de sua vida na Índia, e reflete sobre o mais triste da vida ser ter que deixar as coisas pra trás e nem sempre ter chance de dar adeus. 


A luta de Qui-Gon Jinn e Obi-Wan Kenobi contra Darth Maul em Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma


Podem falar o que quiserem dos episódios I, II e III, mas as lutas de sabres neles foram muito mais emocionantes do que na trilogia original. Gosto particularmente dessa pois a acho bem coreografada e sou fã do sabre duplo do Darth Maul (também sou fã do Ewan McGregor como Obi-Wan, me mordam).


O infalível plano do Rei Julien para conseguir água em Madagascar 2: A Grande Escapada


Madagascar é uma das minhas animações favoritas (junto de Shrek), e gosto bastante de todos os filmes. O Rei Julien é facilmente um dos personagens favoritos de todos, e essa cena é uma das minhas favoritas dele. Ótimo exemplo de como uma pessoa horrível dotada de carisma consegue se fazer passar por um excelente líder.


Scotty usando o computador em Star Trek IV: A Volta Para Casa


Talvez o mais divertido de todos os filmes da franquia, A Volta Para Casa traz a tripulação da Enterprise de volta no tempo para a Terra do século XX, onde pretendem fazer o que podem para salvar o nosso planeta de uma ameaça alienígena futura. Scotty é o engenheiro da nave e faz milagres com a Enterprise, mas vê-lo tentando usar um computador tão obsoleto para ele é sempre engraçado.


O já clássico italiano dos Bastardos em Bastardos Inglórios


Toda cena com Hans Landa é nitidamente tensa; todos os personagens contracenando com ele ficam tensos em sua presença. Nessa cena, os Bastardos planejam atacar o cinema onde o Führer em pessoa estará presente para uma estreia. O plano de disfarce era personificar importantes figuras italianas, cuja língua deveria ser desconhecida para os nazistas presentes. Exceto, é claro, que o coronel Landa também é fluente na língua, então as coisas não se saem tão fluidamente.


.


Existem várias outras que ficarão para uma próxima, se eu conseguir escolher uma cena favorita de cada filme que adoro. Quais são as de vocês?