Pular para o conteúdo principal

Algumas palavras do dia a dia derivadas da mitologia greco-romana

Alguns dos deuses greco-romanos, com seus nomes em ambas religiões. © zhaolifang, vecteezy.com



As antigas religiões grega e romana (aqui referidas como uma só, pois a segunda foi fortemente baseada na primeira, como visto na imagem acima) foram tão influentes na cultura do restante do mundo que ainda usamos elementos delas - tanto em outras religiões quanto no dia a dia. Como o grego e o latim são a base de grande parte das línguas mais modernas, usamos algumas palavras com raízes derivadas de elementos de suas mitologias. Vejamos algumas:


Atlas

A palavra que dá nome a um livro de mapas vem do titã Atlas que, segundo a mitologia, é quem sustenta o peso do céu sobre os ombros como punição por ter sido o líder na guerra contra Zeus. Atlas foi quem ensinou a humanidade sobre astronomia, ferramenta para que navegadores e agricultores pudessem calcular as estações do ano pela movimentação das estrelas. Como curiosidade, atlas também é o nome da primeira vértebra da coluna vertebral, a que sustenta o crânio.



Cereal



O nome que usamos para classificar o trigo, a soja e outros grãos vem da deusa romana Ceres, equivalente à grega Deméter, que era a deusa da agricultura, dos grãos e do pão. Ela costuma ser retratada como uma mulher mais velha e seu símbolo é geralmente uma cornucópia, representando a abundância de alimentos.






Crono (-logia, -grama, -métrico, etc)




Tudo o que tem a ver com tempo vem do deus primordial Cronos, que era, obviamente, o deus do tempo. Ele criou a si mesmo no início da Criação de tudo e, junto da deusa Ananke, sua esposa, criou a ordem do Universo.






Eco

O fenômeno de repetição sonora recebeu seu nome da ninfa Eco (sobre a qual já falei aqui). Eco foi amaldiçoada pela deusa Hera como punição por falar demais e distrair Zeus. Era apaixonada por Narciso (origem de "narcisismo") mas, como o rapaz não correspondia aos seus sentimentos, acabou definhando até a morte, restando dela apenas a voz. 


Fortuna




A palavra pode significar uma grande quantia de dinheiro ou boa sorte (como quando dizemos que alguém é "afortunado"), e vem da deusa romana Fortuna, equivalente à grega Tique. Fortuna é deusa da providência e pode também ser retratada com uma cornucópia.






Hipnose e Sono/Sonambulismo


Os estados de torpor da mente receberam seus nomes de Hipnos, o deus do sono. Seu equivalente romano tem o nome Sonos ou Sopor (motivo pelo qual substâncias que causam sono são chamadas de "soporíferos"). Ele é irmão gêmeo de Tânatos, o deus da morte.





Música



A palavra é inspirada nas Musas, nove deusas da dança, da canção e da música, que inspiravam os poetas. Elas também eram as deusas do conhecimento. Cada uma delas representava uma arte: Calíope era a deusa da poesia épica, Clio da história, Urânia da astronomia, Tália da comédia, Melpômene da tragédia, Polímnia dos hinos religiosos, Erato da poesia erótica, Euterpe da poesia lírica, e Terpsícore do canto em coral e dança.


Pânico



O pânico era a reação causada pelo deus Pan nas pessoas que invadiam seu reino. Pan era o deus dos pastores, das florestas, dos campos e das montanhas selvagens; e tinha uma aparência assustadora, com patas e chifres de bode e orelhas pontudas. Além disso, era considerado cruel com as ninfas, transformando-as em árvores ou amaldiçoando-as de outras formas.





Psico (-logia, -se, -patia, etc)


Tudo o que se refere à mente recebeu o nome baseado em Psique, a deusa da alma. Ao contrário da maioria das divindades, Psique tinha sido uma humana que despertou a ira de Afrodite, deusa da beleza, por ter sua beleza atraída pelos homens. A deusa enciumada pediu para que Eros, deus do amor, a amaldiçoasse, fazendo-a se apaixonar pelo homem mais horrível do mundo, mas o deus acabou se apaixonando pela humana e casando-se com ela. Psique é normalmente retratada com asas de borboleta.




.


.

► Leia também:

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…