Pular para o conteúdo principal

Meus 5 aplicativos favoritos



Sempre tive Windows Phone, desde que comecei a usar smartphones; gosto muito dele e não o trocaria por outro sistema, se dependesse da minha vontade. Mesmo tendo poucas opções de aplicativos (e alguns ainda serem versão beta ou desatualizada, em comparação aos apps de outros sistemas), o acho muito prático, mais organizado e gostoso de mexer.

Excetuando os apps de redes sociais, estes são os meus favoritos. Todos são gratuitos e estão disponíveis para outros sistemas, também. Procure nas suas lojas:


Duolingo

Já recomendei o Duolingo na página de dicas para estudar inglês, mas reforço a recomendação aqui. Gosto de usar o aplicativo quando não tenho muito tempo de ficar no computador, pois o Duolingo exige que você faça um mínimo de exercícios todos os dias para manter a sua pontuação. Além disso, os exercícios do app são diferentes - você mal precisa escrever, a maioria é só de clicar nas palavras certas. Por enquanto, só o estou usando para reforçar o alemão, mas já tenho vários outros idiomas na lista de espera.


LoveCycles

Este é um app para acompanhar seu ciclo menstrual, coisa que nunca consegui controlar direito porque sempre foi zoado pra mim. É um calendário onde você marca o início e o fim de cada ciclo, até que ele mesmo já calcula o tempo médio de cada um e prevê quando começará o próximo. Dá pra fazer anotações e serve como método contraceptivo, já que indica os períodos férteis e seguros. Tem me ajudado bastante e nunca mais fui pega de surpresa, haha.


SoundHound

Vamos supor que você esteja em uma loja e esteja tocando uma música legal (situação improvável, mas vamos sonhar) que você não conhece. Você abre o app e ele grava alguns segundos da música, e daí a identifica: nome, artista, álbum em que está e links para comprá-la. Eu, na verdade, instalei o app por motivos de muita preguiça. Como ele mostra, também, a letra da música, eu o uso para acompanhar as letras das músicas que estou ouvindo em casa, mesmo (acabaram os dias de pesquisar no Google, hahahah).


Video Compressor

O "problema" da câmera do WP é que ela grava vídeos em HD, o que, na verdade, só é um problema quando você precisa enviar vídeos pelo WhatsApp, que tem um limite de tamanho para os anexos. Então esse app quebra o galho em diminuir a qualidade dos seus vídeos para o tamanho que você precisar. Ele até converte para o tamanho exato exigido pelo WhatsApp, mas só na versão paga. Na gratuita, você tem que ir testando até descobrir qual fica melhor. Mas ele converte bem rapidinho!


#1 ToolKit

É um app com uma infinidade de funções, bem como uma caixa de ferramentas. Tem régua, cronômetro, conversor de pesos, medidas e moedas, lanterna, espelho, velocímetro, lupa, gravador de áudio, bússola, e um monte de coisas. Não precisa entupir o celular de aplicativos avulsos.


.


  • Para as redes sociais:


Para o Instagram, uso o 6Tag, que tem muito mais funcionalidades que o app oficial, que ainda é beta (apesar de ainda não ter a opção de postar vídeos e nem aquele troço que parece o Snapchat). Para o Pinterest, uso o PinIt, também muito bom e onde dá pra fazer tudo. Para o Tumblr, uso o TBlog, que é ótimo e muito funcional. Ainda não há uma versão de Snapchat para o WP, mas há vários apps com os filtros dele, se orelhinhas de cachorro são a sua praia.

Em outra ocasião recomendarei os melhores apps para fotos e meus jogos favoritos.

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

... e ainda mais livros interativos!

2014 está sendo um ano muuuito esquisito... Não sei se tá todo mundo com essa impressão, ou se eu só estou prestando atenção nas coisas esquisitas, mesmo.
De qualquer forma, comentei em alguma postagem anterior sobre a necessidade da terapia que não vou fazer, e como esses livros interativos que tanto estão na moda andam me ajudando a aguentar toda a esquisitice desse ano.
Depois de Destrua Este Diário, que não vou terminar, e Termine Este Livro, que já terminei, peguei outros dois lançamentos: Listografia, de Lisa Nola, e 1 Página de Cada Vez, de Adam J. Kurtz.


O Listografia eu havia visto pelo Pinterest e achei a proposta atrativa pra mim: listar a vida de acordo com os mais variados tópicos. Os temas vão desde coisas simples, como os lugares em que você já morou, o nome de todos os animais de estimação que você já teve, seus programas de TV favoritos, as cidades que você conhece, até assuntos mais reflexivos, como as coisas sobre você que quase ninguém sabe, seus maiores atos de b…

As curiosas origens de 4 famosos jogos de tabuleiro

Adaptado do artigo original do Mental Floss.



Jogos de tabuleiro são uma forma de entretenimento criada pelos egípcios há 5 mil anos e nunca saíram de moda, mesmo que atualmente tenham sido adaptados em vídeo games ou jogos para o celular. Aqui vão as origens de alguns dos sucessos mundiais favoritos:

Monopoly / Banco Imobiliário

Embora seja considerado um jogo que glorifica o capitalismo (tendo sido banido de países como a China e a antiga União Soviética), este clássico foi inventado para representar justamente a ideia oposta. A americana Elizabeth Magie era ativista contra o pagamento de impostos imobiliários, no fim do século 19. Segundo ela e outros simpatizantes, deveria haver apenas um imposto de propriedade, diminuindo assim a diferença de riqueza entre os senhorios e os inquilinos. Para demonstrar de uma maneira fácil como as coisas aconteciam na época, Lizzie patenteou, em 1904, um jogo chamado The Landlord's Game ("O jogo do senhorio"), cujo objetivo era acumula…