04/01/2017

Um dia eu fiz um poema sobre o lobo-guará

Ando com muita, muita saudade da Biologia. Tenho buscado informações sobre cursos de pós-graduação em Comportamento Animal, que foi o que eu sempre quis fazer depois de me formar, mas estou com certa dificuldade em encontrar algo lato sensu e que seja de animais silvestres em vez de domésticos (e isso porque o Brasil tem uma fauna riquíssima e ainda pouco estudada). Na falta disso, tenho mergulhado em pesquisas de zoologia e me contentado com isso.

Venham aqui conhecer um bichinho nosso:



Lobo-guará
 (Chrysocyon brachyurus)

Imagem: list25


Todos já ouvimos falar no lobo-guará. Ele é da família dos cães, mas é o único do seu gênero, então não está ligado a nenhuma outra espécie canina. O lobo-guará é encontrado em outros países do nosso continente, mas existe em maior abundância aqui no Brasil - ainda assim, só é considerado ameaçado de extinção por aqui. Foram encontrados fósseis de lobo-guará em nosso território datados de 3 milhões de anos, e a primeira documentação de avistamento foi em 1815. O lobo-guará é fácil de ser reconhecido, por causa da pelagem avermelhada com "crina" preta e das pernas bastante longas. Apesar de ser um canídeo, tem hábito solitário e não forma alcateias.


No último período da faculdade, para um trabalho da disciplina de Ecologia do Cerrado, compus um poema sobre o lobo-guará - uma maneira criativa de responder a todas as perguntas solicitadas. O compartilho a seguir porque ficou até bem fofo:


Lobo-guará é o que há


Apesar de ser selvagem,
o lobo não ataca ninguém -
ele evita os lugares habitados por homens
e por outros bichos, também.

É conhecido por ser medroso
e andar sempre sozinho.
Come desde frutas até pequenos animais
que encontrar em seu caminho.

Um lobo anda hectares por ano
Seu território tem quilômetros de tamanho -
isso tudo é para sua própria sobrevivência,
já que não passa perto de rebanho.

Suas pernas traseiras
são um pouco maiores que as da frente -
conferindo-lhe, assim, nas subidas
uma velocidade potente.

Mas isso é um problema
quando é hora de descer -
por ter nisso dificuldade,
torna-se fácil de abater.

O lobo-guará
é bicho do Cerrado
e, como tudo o que nele há,
precisa ser preservado.

Emmanuella Conte, 2008


Não tem métrica, nem ritmo. As rimas são pobres, mas o título é sensacional, admitam. Existe um vídeo que um colega gravou da minha declamação, no dia. Tá horrível. Nunca será visto por ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bom senso, respeito e educação são esperados e sempre bem-vindos nos comentários. Obrigada pela visita!