Pular para o conteúdo principal

Falando sobre música e musiquinhas (de novo)

(Tirei as perguntas daqui)





Que música sempre levanta seu astral?

The Bare Necessities/I Wanna Be Like You, temas de Mogli, cantados pelos caras do The Overtones. Sempre uma fofura de se ouvir!



O que você prefere, músicas populares ou relativamente desconhecidas?

Não é a partir disso que seleciono minhas preferências, atualmente. Prefiro o que acabar ouvindo e gostando muito. Ultimamente, tenho gostado até que de bastante coisa popular, mas acabo sempre me enfiando nos cantos escuros das músicas relativamente desconhecidas. Então, baseada nas curtidas que recebo quando as compartilho, imagino que ainda dou preferência às relativamente desconhecidas...


Qual foi a última música que você ouviu?

Não ouço nada há algumas horas e não lembro qual foi a última, então vou tocar algo aleatório aqui e ver o que sai.

Foi Gandhi Mate, Gandhi, do Enter Shikari, minha mais recente coisa favorita com esse estilo louco, essas letras inteligentes e esse carisma todo. Essa música, em especial, é sempre engraçada porque o Rou surta a uma certa altura e os caras param e pedem calma, haha.




Existe alguma música que sempre te faz chorar?

Sempre, não; algumas me pegam nos feels nas primeiras vezes, mas depois me acostumo com elas. A última por um bom tempo foi Dressed In Black, da Sia, porque eu me identifico com metade da letra, e a outra metade nunca existiu...



Você gosta de ir a shows? Por que ou por que não? Qual foi o último a que você foi?

Gosto, mas já não me desespero pra ir. É sempre complicado ir ver alguma banda ou artista que gosto porque eles vão fazer shows em outras cidades e isso implica numa despesa bem grande. Quando tenho os meios e companhia pra ir, vou; se não, nem choro mais por causa disso. O último a que fui (que eu gostasse) foi um do Bring Me The Horizon, março passado, em São Paulo. 


Qual foi a primeira banda ou artista que você foi realmente fã? Ainda gosta?

Backstreet Boys, que mulher da minha idade não? Não acompanho mais as novidades (já que eles voltaram), mas ainda sei tudo de cor e gosto bastante, sim. Até tentei ir ao show deles, há uns dois anos, mas não deu pra comprar ingresso :(


Discos, fitas, CDs, MP3. Qual destes acompanhou o seu crescimento? Quais as vantagens e desvantagens de cada?

Discos na infância, fitas e CDs (embora só mais tarde) na adolescência. Os discos não eram realmente de nada que eu gostasse; eram as coisas que meus pais ouviam. Aí comecei a gostar de rádio e gravava o que mais gostava em fitas. 

Discos são nostálgicos e eu ainda tenho alguns comigo, mas não os ouço porque não tenho mais onde tocá-los. Tocadores modernos são caríssimos e não acho que compense comprar um, se posso ouvir o que tenho aqui por streaming. Fitas quebravam um galho quando eu queria ter acesso às minhas músicas favoritas e eram bem baratas, mas eram frágeis ao rebobinar (quantas já embolei...). CDs são coisas que ainda tenho aos montes e ainda coleciono os dos meus artistas favoritos, porque adoro poder ter no que pegar e ler os encartes enquanto ouço as músicas - e são sempre minha preferência quando não quero ou posso usar o computador/celular. MP3 são uma maravilha e eu tinha milhares (que acabava eventualmente gravando em CDs...), tive um iPod que me acompanhou fielmente por muitos anos. Mas aí logo vieram os serviços de streaming e há anos não baixo nada em MP3.


Que bandas ou que tipos de música você ouve enquanto se exercita?

Acabo preferindo ouvir pop (não ouço de tudo no estilo porque tenho lá minhas antipatias generalizadas), porque tem uma batida ritmada que ajuda com o tédio dos exercícios repetitivos. Eu coloco Lady Gaga, Sia, Maroon 5 ou até *NSYNC; às vezes coloco algo mais nervoso, às vezes coloco ska. Depende do meu humor, também.


Você gosta de música clássica?

Eu sou um tanto indiferente a música clássica, coisa que gostaria de mudar. Sei que é bom para promover a concentração durante o trabalho, mas acabo ouvindo música instrumental não-clássica, como folk.


Qual a melhor maneira de conhecer músicas novas?

Eu até postei algo do tipo por aqui há muito tempo, mas vou atualizar as dicas.

Pra quem utiliza serviços de streaming, como o Spotify, é bem fácil: ele mesmo já monta playlists de sugestões baseadas no que você ouve ou seu estado de espírito, apresenta artistas relacionados aos que você já conhece, sugere o que está bombando no momento, mostra os lançamentos... É uma infinidade de opções, só escolher e clicar. Se você não usa o serviço, há o jeito antigo: pergunte ou veja o que seus amigos de gostos semelhantes gostam, descubra as inspirações dos seus artistas favoritos, preste atenção em trilhas sonoras, ouça rádio (se gostar de música atual)... Tem tanto jeito; só fica preso na mesma coisa quem realmente não se interessa por mais.

Postagens mais visitadas deste blog

Algumas das bandeiras mais interessantes do mundo

As bandeiras dos países do mundo são mais do que uma demonstração de cores e padrões: cada detalhe - a escolha e predominância das cores, as faixas, os símbolos, as formas - carrega um significado histórico e/ou cultural que ensina muito sobre o país representado. Selecionei para essa postagem algumas das histórias mais interessantes.
(Não vou falar da nossa Auriverde porque todos nós já estamos carequinhas, certo?)



Reino Unido Union Flag ou Union Jack (azul, vermelho e branco)
Essa bandeira não é a da Inglaterra, como muitos pensam, mas representa os quatro países que formam o Reino Unido: Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte. Esse desenho é usado desde 1801, quando a Grã-Bretanha se uniu à Irlanda do Norte, e é uma mistura das bandeiras desses países: a cruz vermelha de São Jorge (patrono da Inglaterra) sobre a cruz branca de São Patrício (padroeiro da Irlanda), por sua vez sobre a cruz de Santo André (padroeiro da Escócia). O País de Gales não está representado na …

O Dia dos Namorados e a visão de romance por uma assexual arromântica

Vejo que isso vem mudando lentamente, mas, como regra geral, todo mundo é naturalmente criado e tratado como heterossexual (e, consequentemente, heterorromântico). Eu, claro, cresci com essa absoluta certeza e não questionei isso até meados dos meus 20 anos. Até então, achei que eu só era mais "devagar" pra certas coisas, mesmo. Mas vamos ter que voltar um pouco e compartilhar informação demais.
Como expliquei na página de educação e visibilidade, o fato das orientações sexual e romântica serem coisas separadas e muitas vezes não serem correspondentes é o que mais confunde quem demora a "sair do armário". Eu mesma ainda me vejo questionando ambas, embora esteja convencida de que estou, ao menos, em algum espectro de ambas (confira a página mencionada). Não posso falar por todos os assexuais arromânticos porque, obviamente, cada pessoa é diferente da outra e as coisas são diferentes pra todo mundo. Então vou falar por mim.
Embora só tenha percebido isso recentement…

Conhece o teste de personalidade Myers-Briggs?

O MBTI (Myers-Briggs Type Indicator) é um teste psicométrico altamente difundido pelo mundo, embora não seja completamente validado pela psicologia.
Baseadas nas teorias tipológicas propostas originalmente por Carl Jung, Katherine Briggs e sua filha Isabel Myers desenvolveram este indicador na época da Segunda Guerra com a intenção de que, com tal teste, as mulheres descobrissem que trabalhos poderiam desempenhar com mais eficiência e conforto de acordo com os aspectos das suas personalidades. 
O teste considera 16 tipos de personalidades, representados por siglas que são combinações de quatro dicotomias. São elas:


EXTROVERSÃO x INTROVERSÃO SENSORIAL x INTUIÇÃO RAZÃO (Thinking) x SENTIMENTO (Feeling) JULGAMENTO x PERCEPÇÃO

Os 16 tipos são, portanto (clique para ampliar):



Ao realizar o teste, que consiste de várias perguntas a respeito de suas preferências pessoais, o indivíduo é apresentado a um relatório com a sigla das quatro dicotomias que representam seu tipo de personalidade. Um tes…