03/08/2017

Nada antes do "mas" realmente conta

Eu sempre comentava no seu Fotolog quando suas fotos eram engraçadas, agora você tá sempre triste. Eu gosto de você... Mas você era mais legal antes de ficar assim.

Eu acho que todo mundo deveria assistir 13 Reasons Why e aprender empatia por quem sofre de depressão e entender por que as pessoas pensam em suicídio... Mas que bando de gente que só quer chamar atenção com essas correntes de Facebook. Quem liga pra quem você é ou do que você gosta?

Fiquei muito triste quando meu artista favorito se matou. Por favor, se você está pensando em suicídio ou conhece alguém que está sofrendo, converse. Cuidem uns dos outros... Mas não fale comigo, porque tô fugindo de gente que só reclama.

Entendi sobre a sua assexualidade e respeito que você seja assim... Mas não vejo a hora de você "liberar geral".

Obrigado por ser a única pessoa a aguentar meu período de depressão pós-término... Mas pare de falar sempre na mesma coisa, você é muito drama queen.

Você não pode conversar com os meus ex-namorados porque é minha amiga e isso não é certo... Mas toma aqui essa apresentação de Power Point explicando por que eu não te considero minha melhor amiga.

Claro que vou te contar, eu nunca faria isso com você... Mas fiz.

Você foi importante pra mim, também. Antes de acima de tudo, somos amigos... Mas não te sigo mais em nenhuma rede social, não faço ideia do que está acontecendo na sua vida e basicamente nunca mais vamos nos falar.

Eu te amo e me preocupo com você... Mas você não me corresponde, então tudo de ruim que acontece na sua vida é culpa sua por ser uma péssima amiga.

Não faço ideia do que está acontecendo com você e gostaria de ajudar... Mas nunca leio o seu blog, nem presto atenção no que você posta ou compartilha no Facebook.

Não assisti ao seu vídeo todo... Mas tenho todas essas opiniões sobre o que quer que você tenha dito nele.

Assisti ao seu vídeo e fiquei preocupado... Mas vamos deixar tudo como sempre esteve.


Eu ouvi tudo isso aí. Algumas dessas têm muitos anos. 

Mas tudo bem. Provavelmente sou eu que tenho... 

Como foi que me disseram? 

Ah, sim: 

"Uma visão utópica sobre amizade"...